news:

Esporte

Medina admite dificuldades com 'altos e baixos', mas comemora temporada


foto_principal.jpg
19/12/2017

Depois de começar mal o circuito, brasileiro reage mas não consegue o título mundial.

 

Após perder o título da temporada para John John Florence, Gabriel Medina admitiu que enfrentou dificuldades ao longo da temporada, principalmente em razão das oscilações no mar. Apesar disso, ele valorizou o ano e a conquista do vice-campeonato do Circuito Mundial.

 

"2017 foi um grande ano, apesar de uma lesão que tive no início do ano, que não foi bom pra mim, mas tentei fazer o meu melhor. Eu tive alguns resultados ruins, mas também consegui bons resultados. Foi um ano longo e é difícil lidar com estes altos e baixos, isso foi estressante, mas faz parte do jogo", declarou o brasileiro.

 

Medina começou mal o ano, mas exibiu forte reação na segunda metade da temporada. Tanto que chegou à etapa de Pipeline com boas chances de título. "Estou bem cansado agora, porque dei tudo de mim lá dentro d´água", afirmou o campeão mundial de 2014.

 

Desta vez, Medina precisava de uma combinação de resultados para faturar o bicampeonato, uma vez que John John Florence chegou à etapa final na liderança da temporada. "Meu objetivo aqui era chegar na final, não consegui, mas no ano que vem estarei de volta com tudo de novo", declarou o brasileiro.

 

Para chegar ao título, Medina precisava vencer e torcer para o rival havaiano não alcançar a final. O brasileiro, contudo, acabou sendo eliminado nas quartas de final. E John John foi o vice-campeão da etapa, perdendo para o francês Jeremy Flores na final, disputada na noite desta segunda-feira (quase madrugada de terça, pelo horário de Brasília).

 

Mais novo bicampeão mundial do circuito, John John terminou o campeonato com 59.600 pontos, contra 53.700 de Medina, vice-campeão.

Depois de começar mal o circuito, brasileiro reage mas não consegue o título mundial.


 


Após perder o título da temporada para John John Florence, Gabriel Medina admitiu que enfrentou dificuldades ao longo da temporada, principalmente em razão das oscilações no mar. Apesar disso, ele valorizou o ano e a conquista do vice-campeonato do Circuito Mundial.


 


"2017 foi um grande ano, apesar de uma lesão que tive no início do ano, que não foi bom pra mim, mas tentei fazer o meu melhor. Eu tive alguns resultados ruins, mas também consegui bons resultados. Foi um ano longo e é difícil lidar com estes altos e baixos, isso foi estressante, mas faz parte do jogo", declarou o brasileiro.


 


PATROCINADORES

Medina começou mal o ano, mas exibiu forte reação na segunda metade da temporada. Tanto que chegou à etapa de Pipeline com boas chances de título. "Estou bem cansado agora, porque dei tudo de mim lá dentro d´água", afirmou o campeão mundial de 2014.


 


Desta vez, Medina precisava de uma combinação de resultados para faturar o bicampeonato, uma vez que John John Florence chegou à etapa final na liderança da temporada. "Meu objetivo aqui era chegar na final, não consegui, mas no ano que vem estarei de volta com tudo de novo", declarou o brasileiro.


 


Para chegar ao título, Medina precisava vencer e torcer para o rival havaiano não alcançar a final. O brasileiro, contudo, acabou sendo eliminado nas quartas de final. E John John foi o vice-campeão da etapa, perdendo para o francês Jeremy Flores na final, disputada na noite desta segunda-feira (quase madrugada de terça, pelo horário de Brasília).


 


Mais novo bicampeão mundial do circuito, John John terminou o campeonato com 59.600 pontos, contra 53.700 de Medina, vice-campeão.


Depois de começar mal o circuito, brasileiro reage mas não consegue o título mundial.



Após perder o título da temporada para John John Florence, Gabriel Medina admitiu que enfrentou dificuldades ao longo da temporada, principalmente em razão das oscilações no mar. Apesar disso, ele valorizou o ano e a conquista do vice-campeonato do Circuito Mundial.



"2017 foi um grande ano, apesar de uma lesão que tive no início do ano, que não foi bom pra mim, mas tentei fazer o meu melhor. Eu tive alguns resultados ruins, mas também consegui bons resultados. Foi um ano longo e é difícil lidar com estes altos e baixos, isso foi estressante, mas faz parte do jogo", declarou o brasileiro.



PATROCINADORES

Medina começou mal o ano, mas exibiu forte reação na segunda metade da temporada. Tanto que chegou à etapa de Pipeline com boas chances de título. "Estou bem cansado agora, porque dei tudo de mim lá dentro d´água", afirmou o campeão mundial de 2014.



Desta vez, Medina precisava de uma combinação de resultados para faturar o bicampeonato, uma vez que John John Florence chegou à etapa final na liderança da temporada. "Meu objetivo aqui era chegar na final, não consegui, mas no ano que vem estarei de volta com tudo de novo", declarou o brasileiro.



Para chegar ao título, Medina precisava vencer e torcer para o rival havaiano não alcançar a final. O brasileiro, contudo, acabou sendo eliminado nas quartas de final. E John John foi o vice-campeão da etapa, perdendo para o francês Jeremy Flores na final, disputada na noite desta segunda-feira (quase madrugada de terça, pelo horário de Brasília).



Mais novo bicampeão mundial do circuito, John John terminou o campeonato com 59.600 pontos, contra 53.700 de Medina, vice-campeão.



Veja Também