news:

Esporte

Fifa permite que treinadores pré-selecionem 35 jogadores para Copa


foto_principal.jpg
08/02/2018

Entidade explica que decisão foi tomada após encontro entre técnicos e o comitê organizador.

 

A Fifa anunciou nesta quinta-feira que mudou suas regras para a Copa do Mundo e vai permitir que cada treinador faça uma pré-convocação de até 35 jogadores que seriam inscritos inicialmente para o torneio que será disputado a partir de junho na Rússia.

 

Em um comunicado, a Fifa explicou que essa decisão foi tomada depois de um encontro entre treinadores e o comitê organizador das competições da entidade. "Houve um acordo para aumentar o número de jogadores incluídos na lista de não mais de 30 para até 35", afirmou a Fifa.

 

Essa lista preliminar entregue para a entidade apenas poderá ser publicada pela Fifa com a "autorização explícita" da seleção em questão. A mudança nas regras da entidade ainda precisa passar por uma aprovação do Conselho da Fifa, em reunião marcada para ocorrer no dia 16 de março.

 

Tite e os demais técnicos terão até o dia 14 de maio para apresentar uma lista inicial de 35 jogadores que vão estar pré-selecionados para a Copa do Mundo. No dia 4 de junho, cada seleção precisa definir seus 23 jogadores que oficialmente participarão do Mundial.

 

A mudança, segundo foi um pedido de treinadores que queriam maior flexibilidade para fazer suas escolhas e diante do risco de um desgaste elevado de alguns dos atletas ao final da temporada do futebol europeu.

Entidade explica que decisão foi tomada após encontro entre técnicos e o comitê organizador.


 


A Fifa anunciou nesta quinta-feira que mudou suas regras para a Copa do Mundo e vai permitir que cada treinador faça uma pré-convocação de até 35 jogadores que seriam inscritos inicialmente para o torneio que será disputado a partir de junho na Rússia.


 


Em um comunicado, a Fifa explicou que essa decisão foi tomada depois de um encontro entre treinadores e o comitê organizador das competições da entidade. "Houve um acordo para aumentar o número de jogadores incluídos na lista de não mais de 30 para até 35", afirmou a Fifa.


PATROCINADORES

 


Essa lista preliminar entregue para a entidade apenas poderá ser publicada pela Fifa com a "autorização explícita" da seleção em questão. A mudança nas regras da entidade ainda precisa passar por uma aprovação do Conselho da Fifa, em reunião marcada para ocorrer no dia 16 de março.


 


Tite e os demais técnicos terão até o dia 14 de maio para apresentar uma lista inicial de 35 jogadores que vão estar pré-selecionados para a Copa do Mundo. No dia 4 de junho, cada seleção precisa definir seus 23 jogadores que oficialmente participarão do Mundial.


 


A mudança, segundo foi um pedido de treinadores que queriam maior flexibilidade para fazer suas escolhas e diante do risco de um desgaste elevado de alguns dos atletas ao final da temporada do futebol europeu.


Entidade explica que decisão foi tomada após encontro entre técnicos e o comitê organizador.



A Fifa anunciou nesta quinta-feira que mudou suas regras para a Copa do Mundo e vai permitir que cada treinador faça uma pré-convocação de até 35 jogadores que seriam inscritos inicialmente para o torneio que será disputado a partir de junho na Rússia.



Em um comunicado, a Fifa explicou que essa decisão foi tomada depois de um encontro entre treinadores e o comitê organizador das competições da entidade. "Houve um acordo para aumentar o número de jogadores incluídos na lista de não mais de 30 para até 35", afirmou a Fifa.



PATROCINADORES

Essa lista preliminar entregue para a entidade apenas poderá ser publicada pela Fifa com a "autorização explícita" da seleção em questão. A mudança nas regras da entidade ainda precisa passar por uma aprovação do Conselho da Fifa, em reunião marcada para ocorrer no dia 16 de março.



Tite e os demais técnicos terão até o dia 14 de maio para apresentar uma lista inicial de 35 jogadores que vão estar pré-selecionados para a Copa do Mundo. No dia 4 de junho, cada seleção precisa definir seus 23 jogadores que oficialmente participarão do Mundial.



A mudança, segundo foi um pedido de treinadores que queriam maior flexibilidade para fazer suas escolhas e diante do risco de um desgaste elevado de alguns dos atletas ao final da temporada do futebol europeu.



Veja Também