news:

Ciência & Tecnologia

NASA confirma aproximação da Terra de estranho objeto não identificado


foto_principal.jpg
10/01/2017

Corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA.

 

Um objeto misterioso passará próximo à Terra entre janeiro e fevereiro deste ano. Entretanto, suas características são tão incomuns que mesmo os cientistas mais renomados da NASA não conseguiram descobrir o que é exatamente.

 

O objeto, chamado 2016 WF9, foi descoberto pelo projeto NEOWISE de asteroides e cometas da NASA em 27 de novembro de 2016. Os cientistas da NEOWISE acreditam que ele pode ter até 1 quilômetro de largura.

 

Estima-se, também, que sua aproximação mais perto da órbita da Terra seja em 25 de fevereiro a uma distância de 51 milhões de quilômetros.

 

 

Controvérsia 

 

O corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA, pois eles não conseguiram apurar com precisão se é um cometa ou um asteroide. Astrônomos explicam que, em linhas gerais, os asteroides tendem a ser rochosos ou mais metálicos, enquanto os cometas são mais gelados.

 

 

Escuro

 

Já este objeto parece ser escuro e irrefletido, característica típica de um cometa. Apesar disso, ele não tem a característica nuvem de poeira e gás que define um cometa. Esta falta de clareza também significa que o objeto tem uma origem desconhecida.

 

 

Fronteira incerta

 

“2016 WF9 poderia ter origens cometárias”, disse o cientista-chefe do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA , James Bauer. “Este objeto ilustra que a fronteira entre asteroides e cometas é incerta", afirmou Bauer.

Corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA.


 


Um objeto misterioso passará próximo à Terra entre janeiro e fevereiro deste ano. Entretanto, suas características são tão incomuns que mesmo os cientistas mais renomados da NASA não conseguiram descobrir o que é exatamente.


 


O objeto, chamado 2016 WF9, foi descoberto pelo projeto NEOWISE de asteroides e cometas da NASA em 27 de novembro de 2016. Os cientistas da NEOWISE acreditam que ele pode ter até 1 quilômetro de largura.


 


Estima-se, também, que sua aproximação mais perto da órbita da Terra seja em 25 de fevereiro a uma distância de 51 milhões de quilômetros.


 


 


Controvérsia 


 


PATROCINADORES

O corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA, pois eles não conseguiram apurar com precisão se é um cometa ou um asteroide. Astrônomos explicam que, em linhas gerais, os asteroides tendem a ser rochosos ou mais metálicos, enquanto os cometas são mais gelados.


 


 


Escuro


 


Já este objeto parece ser escuro e irrefletido, característica típica de um cometa. Apesar disso, ele não tem a característica nuvem de poeira e gás que define um cometa. Esta falta de clareza também significa que o objeto tem uma origem desconhecida.


 


 


Fronteira incerta


 


“2016 WF9 poderia ter origens cometárias”, disse o cientista-chefe do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA , James Bauer. “Este objeto ilustra que a fronteira entre asteroides e cometas é incerta", afirmou Bauer.


Corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA.



Um objeto misterioso passará próximo à Terra entre janeiro e fevereiro deste ano. Entretanto, suas características são tão incomuns que mesmo os cientistas mais renomados da NASA não conseguiram descobrir o que é exatamente.



O objeto, chamado 2016 WF9, foi descoberto pelo projeto NEOWISE de asteroides e cometas da NASA em 27 de novembro de 2016. Os cientistas da NEOWISE acreditam que ele pode ter até 1 quilômetro de largura.



Estima-se, também, que sua aproximação mais perto da órbita da Terra seja em 25 de fevereiro a uma distância de 51 milhões de quilômetros.



PATROCINADORES

Controvérsia 



O corpo celeste está gerando controvérsia entre os pesquisadores da NASA, pois eles não conseguiram apurar com precisão se é um cometa ou um asteroide. Astrônomos explicam que, em linhas gerais, os asteroides tendem a ser rochosos ou mais metálicos, enquanto os cometas são mais gelados.



PATROCINADORES

Escuro



Já este objeto parece ser escuro e irrefletido, característica típica de um cometa. Apesar disso, ele não tem a característica nuvem de poeira e gás que define um cometa. Esta falta de clareza também significa que o objeto tem uma origem desconhecida.



Fronteira incerta



“2016 WF9 poderia ter origens cometárias”, disse o cientista-chefe do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA , James Bauer. “Este objeto ilustra que a fronteira entre asteroides e cometas é incerta", afirmou Bauer.



Veja Também