Esporte
Seleção Brasileira não vence a Bolívia fora de casa há 20 anos

05/10/2017

Desde a decisão da Copa América de 1997 que a Seleção Brasileira não consegue derrotar a Bolívia no Estádio Hernando Siles, na altitude de 3.600 metros da capital La Paz. As duas equipes se enfrentam neste palco, nesta quinta-feira, pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. Menos mal que os canarinhos já estão garantidos no Mundial.

 

Naquela noite de 29 de junho de 1997 o Brasil, dirigido por Zagallo, perdeu Romário, vetado em um teste de vestiário. Coube a Edmundo fazer dupla com Ronaldo. E foi o Animal que abriu o marcador no primeiro tempo. A Bolívia tinha a melhor geração de sua história, com o craque El Diablo Marco Antonio Etcheverry com a camisa 10 e no comando de ataque seu Platini, Erwin Sánchez, que decretou a igualdade antes do intervalo.

 

No segundo tempo, mesmo com a altitude, o Brasil mostrou fôlego e Ronaldo e Zé Roberto decretaram a vitória. Muito criticado pelo seu trabalho, principalmente pela imprensa paulista, Zagallo desabafou depois do jogo com uma histórica frase: “Vocês vão ter que me engolir”.

 

Depois desse jogo o Brasil penou sempre que jogou em La Paz. O último confronto lá pelas Eliminatórias foi em 2009. Naquela época, sob o comando de Dunga, que era capitão no título da Copa América de 1997, a trajetória para 2010 foi tranquila, porém, a Bolívia foi uma pedra no sapato. No primeiro turno empate sem gols no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), em jogo fraco tecnicamente. Na volta, na altitude de La Paz, novamente já garantido, o Brasil perdeu de 2 a 1.

 

Já sob o comando de Tite, o Brasil fez seu último jogo contra a Bolívia em outubro do ano, passado, pelo primeiro turno das Eliminatórias, na Arena das Dunas, em Natal (RN). Um jogo sem sustos e uma goleada de 5 a 0. Naquela ocasião, Neymar, Philippe Coutinho, Filipe Luís, Gabriel Jesus e Roberto Firmino anotaram os gols do confronto.

 

A Seleção Brasileira tem grande vantagem no confronto com a seleção da Bolívia. Já foram disputadas 28 partidas entre as equipes principais dos dois países. E a vantagem brasileira é muito grande. São 20 vitórias, três empates e cinco vitórias bolivianas. O Brasil marcou 96 gols e sofreu apenas 25.

 

Em 1949, o Brasil aplicou a maior goleada do confronto, marcando 10 a 1, durante o Campeonato Sul-Americano, disputado no Rio de Janeiro.

 

O último encontro em solo boliviano foi um amistoso com apenas atletas que atuavam nos dois países e os canarinhos golearam, em Santa Cruz de La Sierra, por 4 a 0. O técnico, naquele abril de 2013, era Luiz Felipe Scolari e os canarinhos estavam em preparação para o Mundial. A partida foi beneficente para ajudar a família do jovem Kevin Espada, morto atingido por um sinalizador no jogo entre Corinthians e San José pela Copa Libertadores daquele ano.

Veja Também