news:

Notícias

EUA anunciam saída da Unesco por viés 'anti-Israel' do órgão


foto_principal.jpg
12/10/2017

País continuará como membro até o fim do ano e depois passará a ser um observador da entidade.

 

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira, oficialmente, a decisão de sair da Unesco, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura. O país vai continuar como membro até o final do ano e depois passa a ser apenas um observador da entidade.

 

Segundo o governo norte-americano, a decisão de se retirar do órgão reflete as preocupações com o atraso de pagamentos na Unesco, a necessidade de reformas na organização e o fato de a entidade ter um viés anti-Israel.

 

A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, lamentou profundamente a saída dos Estados Unidos e disse que a decisão marcar uma perda para a “família das Nações Unidas“.

País continuará como membro até o fim do ano e depois passará a ser um observador da entidade.


 


Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira, oficialmente, a decisão de sair da Unesco, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura. O país vai continuar como membro até o final do ano e depois passa a ser apenas um observador da entidade.


PATROCINADORES

 


Segundo o governo norte-americano, a decisão de se retirar do órgão reflete as preocupações com o atraso de pagamentos na Unesco, a necessidade de reformas na organização e o fato de a entidade ter um viés anti-Israel.


 


A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, lamentou profundamente a saída dos Estados Unidos e disse que a decisão marcar uma perda para a “família das Nações Unidas“.


País continuará como membro até o fim do ano e depois passará a ser um observador da entidade.



Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira, oficialmente, a decisão de sair da Unesco, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura. O país vai continuar como membro até o final do ano e depois passa a ser apenas um observador da entidade.



Segundo o governo norte-americano, a decisão de se retirar do órgão reflete as preocupações com o atraso de pagamentos na Unesco, a necessidade de reformas na organização e o fato de a entidade ter um viés anti-Israel.



PATROCINADORES

A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, lamentou profundamente a saída dos Estados Unidos e disse que a decisão marcar uma perda para a “família das Nações Unidas“.



Veja Também