Sul de Minas
Reitor da UNIFAL diz que curso de medicina em Varginha deve demorar

22/11/2017

Após Governo Federal anunciar que vai suspender a criação de cursos, gestor afirmou que projeto não é de curto prazo.

 

Após o Governo Federal anunciar que vai suspender a criação de novos cursos de medicina no país pelos próximos cinco anos, segundo informações do Ministério da Educação (MEC), o reitor da Universidade Federal de Alfenas (Unifal) afirmou que o projeto continua em Varginha, mas que deve demorar para ser implantado.

 

"Esse curso de medicina em Varginha foi criado pelo Conselho Universitário em 2015, mas desde aquele momento a gente sabia que uma coisa é a criação pelo conselho e outra é a implementação, o que é mais complicado porque depende de recursos para a contratação de professores, de servidores técnicos. E recursos financeiros para edificações, materiais, etc", explicou Paulo Márcio de Faria e Silva.

 

Segundo o MEC, os cursos que já estão em fase de implantação não serão afetados, mas como em Varginha o projeto ainda estava na fase inicial, a abertura deve ser mesmo adiada.

 

"Ele continuará sendo um projeto, aguardando que momentos melhores da economia permitam o investimento público voltar a ser feito nas universidades públicas e a gente poder então, se Deus quiser, aprovar e implantar o curso de medicina também em Varginha", completou o reitor.

 

A Unifal, no entanto, já oferece o curso de medicina em Alfenas. Na cidade, a Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas) também conta o curso.

 

Além das duas, a nossa região conta com cursos de medicina na Universidade Federal de Lavras, Universidade do Vale do Sapucaí (Univás), em Pouso Alegre, na Faculdade de Medicina de Itajubá e no campus da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) em Passos.

Veja Também