Esporte
Julio Cesar rescinde contrato com o Benfica e cogita aposentadoria

28/11/2017

Goleiro de 38 anos, titular da seleção na Copa de 2014, ainda não definiu o seu futuro.

 

O goleiro Julio Cesar rescindiu seu contrato com o Benfica, nesta terça-feira. O jogador de 38 anos, titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, ainda não definiu o seu futuro e pode anunciar sua aposentadoria nos próximos dias.

 

A saída foi oficializada pelo clube, que publicou um vídeo no Twitter com Julio Cesar se despedindo dos companheiros de time. Mais cedo, nesta terça, tanto o filho do goleiro quanto a sua esposa, a atriz Susana Werner, haviam comentado nas redes sociais sobre a saída do jogador do clube português.

 

"É uma decisão muito difícil. Já vinha pensando nisso há um mês. Queria agradecer a cada um de vocês que está aqui no vestiário por esta viagem incrível", disse Julio Cesar, emocionado, diante dos companheiros de time.

 

"Nestes três anos e meio, tive o prazer de vestir esta camisa. E só quem a veste sabe o quanto é gratificante participar deste clube, principalmente ganhando os títulos que conquistamos juntos", declarou o goleiro.

 

Julio Cesar chegou ao Benfica em agosto de 2014, ainda sob o impacto da dura eliminação do Brasil na Copa do Mundo, na fatídica derrota para a Alemanha por 7 a 1, no Mineirão. Assim como os demais titulares daquela seleção brasileira, o goleiro acabou ficando marcado pela goleada.

 

Por isso, ele não deixou de agradecer ao clube pela boa recepção em 2014, mesmo depois daquela famosa eliminação. "Queria agradecer em meu nome e em nome da minha família todo o respeito e todo o carinho que recebi aqui desde que cheguei", disse o goleiro, em meio a aplausos dos jogadores do Benfica.

 

Em pouco mais de três anos no clube de Lisboa, Julio Cesar participou da conquista de sete títulos, incluindo três troféus do Campeonato Português e dois da Taça da Liga. Antes de chegar à Portugal, o goleiro teve passagens vitoriosas por Flamengo e Inter de Milão, onde faturou o título da Liga dos Campeões.

Fonte: Estadão
Veja Também