news:

Sul de Minas

Confirmada morte de macaco por febre amarela no Sul de Minas


foto_principal.jpg
06/12/2017

Animal foi encontrado morto há 15 dias em mata próxima ao Pico dos Cabritos, em Extrema.

Matéria extraída do G1

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Extrema confirmou que o macaco encontrado morto há 15 dias na cidade estava infectado com febre amarela.

 

A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (5) após a divulgação do laudo da biópsia feita nos restos mortais do animal.

 

O macaco havia sido encontrado em uma mata no Pico dos Cabritos, um ponto turístico da cidade. Com a notícia, a Vigilância Epidemiológica anunciou a abertura de um mutirão de vacinação.

 

Todos os moradores da cidade que tenham entre 9 meses e 59 anos poderão ser imunizados, com exceção de gestantes e lactantes. Segundo a prefeitura, as pessoas devem procurar a unidade de saúde mais próxima, levando a carteira de vacinação.

 

Quem já tomou pelo menos uma dose da vacina não precisa ser imunizado novamente.

Animal foi encontrado morto há 15 dias em mata próxima ao Pico dos Cabritos, em Extrema.

Matéria extraída do G1

 


A Secretaria Municipal de Saúde de Extrema confirmou que o macaco encontrado morto há 15 dias na cidade estava infectado com febre amarela.


 


A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (5) após a divulgação do laudo da biópsia feita nos restos mortais do animal.


 


PATROCINADORES

O macaco havia sido encontrado em uma mata no Pico dos Cabritos, um ponto turístico da cidade. Com a notícia, a Vigilância Epidemiológica anunciou a abertura de um mutirão de vacinação.


 


Todos os moradores da cidade que tenham entre 9 meses e 59 anos poderão ser imunizados, com exceção de gestantes e lactantes. Segundo a prefeitura, as pessoas devem procurar a unidade de saúde mais próxima, levando a carteira de vacinação.


 


Quem já tomou pelo menos uma dose da vacina não precisa ser imunizado novamente.


Animal foi encontrado morto há 15 dias em mata próxima ao Pico dos Cabritos, em Extrema.

Matéria extraída do G1

 



A Secretaria Municipal de Saúde de Extrema confirmou que o macaco encontrado morto há 15 dias na cidade estava infectado com febre amarela.



A confirmação foi feita na manhã desta terça-feira (5) após a divulgação do laudo da biópsia feita nos restos mortais do animal.



PATROCINADORES

O macaco havia sido encontrado em uma mata no Pico dos Cabritos, um ponto turístico da cidade. Com a notícia, a Vigilância Epidemiológica anunciou a abertura de um mutirão de vacinação.



Todos os moradores da cidade que tenham entre 9 meses e 59 anos poderão ser imunizados, com exceção de gestantes e lactantes. Segundo a prefeitura, as pessoas devem procurar a unidade de saúde mais próxima, levando a carteira de vacinação.



Quem já tomou pelo menos uma dose da vacina não precisa ser imunizado novamente.



Veja Também