Idoso tem boca tomada por larvas em instituição de longa permanência em MG

Publicado por Tv Minas em 09/09/2023 às 10h35

Fonte: G1

Filha da vítima procurou a Polícia Militar e registrou ocorrência; 'Situação absurda', diz ela.

Milton José da Silva, de 69 anos, é morador do Lar Sociedade São Vicente de Paula, em Lagoa da Prata, e está internado em estado grave na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após apresentar infestação de larvas na boca e garganta. O caso é investigado pela Polícia Civil.

O idoso tem mal de Parkinson e Alzheimer e mora há cinco anos na instituição. Segundo uma das filhas, Renata Aparecida da Silva, ele foi internado na quarta-feira (6), quando uma enfermeira do Lar entrou em contato para falar da situação.

"Recebi uma ligação da enfermeira pedindo que eu fosse lá pessoalmente, porque ela precisava falar comigo. Ela disse que tinha acontecido uma coisa muito chata, desagradável e que nunca tinha acontecido na instituição. Então ela falou que a boca do meu pai estava toda cheia de bicho".

Após receber a notícia, a família foi até UPA para visitar Milton e a situação em que ele se encontrava assustou até mesmo os médicos da unidade.

Aviso do g1 sobre imagem forte — Foto: Arte/g1

Segundo Renata, o médico que atendeu Milton disse que, pela quantidade de larvas encontradas na boca e na garganta do idoso, a suspeita é de falta de higienização da sonda que ele usava.

"O médico constatou que estava um mau cheiro muito forte na boca dele, e ele estava sentindo muita dor. Ele disse para mim que essa higienização já não estava sendo feita há muito tempo para chegar ao ponto que chegou. Tiraram bastante bicho da boca dele, e o médico chegou para mim dizendo que o caso do meu pai seria só cirurgia. Que ele não dava conta mais, porque o céu da boca estava tomado de larvas, devido à falta de higienização da instituição", contou Renata.

Em nota, o Lar Sociedade São Vicente de Paula lamentou o ocorrido e disse que se trata de um fato isolado (veja a nota na íntegra mais abaixo).

A família procurou a Polícia Militar (PM) e registrou boletim de ocorrência como maus-tratos. Policiais foram até o Lar para ouvir a direção da unidade.

Diversas larvas foram retiradas da boca do idoso — Foto: Arquivo PessoalDiversas larvas foram retiradas da boca do idoso 

"Colhemos a informação da enfermeira responsável que nos alegou larvas visíveis e disse também que havia marcado uma cirurgia em um centro especializado em odontologia. Mas, ao ver a situação, o dentista optou por não fazer a cirurgia, pois entendeu ser de risco e encaminhou o paciente para UPA", relatou a sargento Roberta Daiane Silva.

Carla Mônica da Silva, outra filha de Milton, ficou revoltada com a situação e fala em negligência por parte do Lar.

"Por mais que meu pai esteja debilitado, nos o colocamos lá para ter os cuidados necessários. Então não tinha nem como chegar numa situação daquela, a boca estar toda comida por bicho. É uma coisa muito horrorosa, fiquei chocada quando vi, fiquei sem reação, porque achei absurda", disse.

 

Versão do Lar São Vicente

"O Lar São Vicente de Paula de Lagoa da Prata entidade filantrópica e sem fins lucrativos, tendo assistido, com carinho, zelo, responsabilidade e profissionalismo cerca de mais de 1.000 pessoas nos últimos 70 (setenta) anos vem por meio desta esclarecer que, infelizmente e com muita tristeza, informamos à sociedade local e aos órgãos de imprensa, que apesar de todos os cuidados diários que temos, no decorrer desta semana, nossa equipe detectou, surpresa, a presença de parasitas ‘miíase’ em um de nossos residentes, (paciente grau III, que faz uso de sonda nasoenterica), apesar de todos os cuidados diários de higiene e assepsia a que foi/é submetido.

Ao ser detectada a ocorrência foram tomadas prontamente as devidas providências e cuidados com o mesmo. O paciente foi encaminhado para o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) para avaliação e tratamento necessário. Ali foi imediatamente avaliado, feito o primeiro procedimento e posteriormente encaminhado pelo mesmo CEO para a UPA-UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO local, onde o mesmo ficou sob cuidados médicos.

A instituição visa a qualidade de vida de todos os pacientes acamados, porém, para segurança dos mesmos, é realizada a contenção, uma vez que existe o risco de retirada frequente da sonda ou queda, não obstante todos os idosos acamados receberem atendimento pela fisioterapeuta no leito.

Nós, da diretoria (todos Voluntários), estamos muito entristecidos e abalados com o ocorrido e apurando as responsabilidades para que o fato não mais aconteça, mesmo cônscios de que a fatalidade pode se apresentar.

Se trata de um fato isolado na entidade, que — enfatize-se, é uma obra de caridade, sem fins lucrativos, que presta socorro aos necessitados a mais de 70 anos em nossa cidade, sempre fazendo o bem, ajudando e acolhendo os que precisam.

Hoje temos 56 residentes, com graus I, II e III de dependência, ancorados por uma equipe de 33 funcionários, entre enfermeiros, assistente social, psicóloga, técnicos de enfermagem, fisioterapeuta, nutricionista, cuidadores, motorista, cozinheiras e faxineiras.

Estamos de portas abertas e à disposição da comunidade, das autoridades e da também imperativa imprensa para que nos visitem e venham conhecer de perto o nosso trabalho".

Compartilhe essa matéria:

As Mais Lidas da Semana