Jovem é esfaqueada até a morte após vizinho se irritar com ambulância em BH

Publicado por Tv Minas em 17/11/2023 às 15h18

Fonte:

A ambulância atendia a avó da vítima. A vítima levou pelo menos três facadas.

Uma noite que jamais será esquecida: a jovem Layla Karina, de apenas 23 anos foi brutalmente assassinada a facadas pelo seu próprio vizinho, Mauro Lúcio, 42 anos, após um conflito ocorrido na noite da última quarta-feira (15), no bairro do Floramar, região Norte de Belo Horizonte. O motivo? Uma discussão desencadeada pela irritação do suspeito com a presença de uma ambulância estacionada na rua, prestando atendimento de emergência à avó da vítima.

 

De acordo com informações da Polícia Militar, o tumulto começou quando o agressor se sentiu contrariado com a presença da ambulância enquanto socorriam a pessoa querida da jovem. Os policiais foram acionados por volta das 22h e, ao chegarem no local, depararam-se com os moradores reunidos em frente à casa da vítima, onde uma poça de sangue manchava a calçada.

 

Testemunhas relataram que o suspeito estava dirigindo pelo bairro e se incomodou profundamente com a presença da ambulância. Ele discutiu acaloradamente com a família da jovem e, em seguida, retornou para casa, fazendo ameaças de morte. O pai e a filha da vítima decidiram ir até a residência do agressor na tentativa de resolver a situação de forma pacífica. Após uma conversa, percebendo a extrema agitação do homem, decidiram se retirar. Contudo, quando o pai virou as costas, o suspeito covardemente atacou a jovem, que estava do outro lado da rua.

 

A vítima foi atingida por três facadas brutais: no braço, peito e barriga. Um vizinho agiu prontamente e a socorreu, levando-a para o Hospital Risoleta Neves, mas, infelizmente, ela já havia falecido. O suspeito, após cometer o crime horrendo, escondeu-se dentro de sua própria casa e ameaçou matar qualquer pessoa que tentasse adentrar o local. Os policiais, corajosos, encontraram o agressor atrás do portão de entrada, ainda segurando a faca utilizada no ataque. Após uma negociação delicada, o suspeito finalmente se rendeu e foi preso em flagrante.

 

A esposa do agressor, que estava dormindo no momento do ocorrido, afirmou que não testemunhou o desenrolar dos acontecimentos. No entanto, ela relatou aos policiais que já havia sido vítima de múltiplas agressões anteriores, todas terminando em ameaças de morte. Extensas registros de ocorrências de ameaças e agressões físicas em nome do suspeito ao longo dos últimos anos foram resgatados pelas autoridades.

 

Surpreendentemente, no interrogatório policial, o agressor afirmou não possuir lembranças do crime. Ele permanece detido e será investigado pela Delegacia da Polícia Civil.

 

Da Redação

Compartilhe essa matéria:

As Mais Lidas da Semana