Genro mata cadela a marretadas e sogro é preso por omissão, em cidade sul-mineira

Publicado por Tv Minas em 13/10/2021 às 10h02

Vizinhos ouviram os ganidos do animal sendo morto, mas não conseguiram intervir.

Com requintes de crueldade. Foi assim que um morador deu fim à cadela de estimação do sogro, após o animal ter matado um pato da sua criação. Ela foi morta à marretadas no interior de um tambor que lhe servia de abrigo.

O crime contra o animal aconteceu por volta das 14h desta terça-feira (12), no bairro rural conhecido como Paraíso dos Pescadores, próximo à divisa de Pouso Alegre e São Sebastião da Bela Vista. 

O genro teria se queixado ao sogro que a cadela havia matado um pato da sua criação e que esse não teria sido o primeiro. O sogro não teria dado atenção às reclamações e teria sugerido que ele fizesse o que achasse melhor.

O homem então apanhou uma marreta e atacou a cadela que estava dormindo no tambor. Vizinhos ouviram os ganidos do animal sendo morto, mas não conseguiram intervir. Em seguida ele arrastou o corpo e o deixou próximo a uma lagoa.

Os vizinhos acionaram uma Ong protetora de animais e no local compareceram o vereador Arlindo da Motta Paes e a defensora da causa animal Adriana Sula, diretora da Ong Patas de Anjo. Só então a Polícia Militar foi acionada.

Antes que a polícia chegasse o suspeito fugiu em uma moto e se encontra em local desconhecido. Segundo informações ainda não confirmadas ele tem registro policial por infração legal.

No local, ao tomar conhecimento dos fatos, a PM conduziu o sogro à Delegacia de São Sebastião da Bela Vista, onde ele foi indiciado por omissão de socorro e conivência, sendo depois levado para a Delegacia de Pouso Alegre.

Também nesta noite estavam na Delegacia o vereador Arlindo da Motta Paes e a diretora da Ong Adriana Sula. Os dois aguardavam para serem ouvidos como testemunhas. 

Em 2020 a Lei 9.605/98, que tratava de crimes e maus tratos contra animais foi revista. Ela foi alterada pela Lei 14.064/20 que impõe pena de dois a cinco anos de reclusão para o infrator que matar, causar danos ou maus tratos a cães e gatos.

Compartilhe essa matéria: