Casal morre após bater de frente com carro na MG-179 em Pouso Alegre

Publicado por Tv Minas em 22/06/2024 às 22h00

Fonte:

Outras três pessoas ficaram feridas, uma delas em estão gravíssimo.

Por Redação

 

Na tarde deste sábado (22/06), um violento acidente na rodovia MG-179, na altura do km 96, no município de Pouso Alegre, resultou na morte de um jovem casal de motociclistas. A colisão envolveu uma motocicleta Yamaha/Fazer e um veículo Fiat/Argo, comprometendo a circulação na via.

 

Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRV), equipes foram acionadas para atender a ocorrência que teve desfecho trágico. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o Corpo de Bombeiros (CBMMG) também estiveram presentes, prestando socorro às vítimas.

 

Herisson Marques, de 24 anos, condutor da motocicleta, e sua namorada Letícia Almeida, de 18 anos, que estava na garupa, foram encontrados sem vida no local do acidente. O impacto da colisão foi tão severo que não houve tempo para salvamento.

 

No Fiat/Argo, três pessoas estavam presentes. A jovem condutora de 23 anos,, e sua mãe de 56 anos, que estava sentada no banco traseiro, não sofreram lesões aparentes. No entanto, o pai da condutora, que ocupava o banco do passageiro, sofreu lesões graves no tórax. Foi necessário o uso do helicóptero "Arcanjo 08" do Corpo de Bombeiros para transportá-lo ao hospital. A condutora e sua mãe também foram encaminhadas ao atendimento médico via SAMU.

 

Em estado de choque, a motorista do Fiat/Argo não soube precisar a dinâmica do acidente. Ela relatou apenas que estava seguindo no sentido Pouso Alegre x Silvianópolis e tentou desviar de algo, provavelmente da motocicleta que trafegava na direção oposta. Ao ser submetida ao teste do bafômetro, o resultado foi negativo para a presença de álcool.

 

A perícia técnica compareceu ao local para realização dos procedimentos investigativos, liberando posteriormente os corpos para o serviço funerário. Ambos os veículos envolvidos estavam devidamente licenciados. O Fiat/Argo foi liberado para a condutora que providenciou sua remoção com a ajuda da seguradora, enquanto a motocicleta foi entregue ao pai do motociclista para providências.

 

Testemunhas da rodovia relataram que a motocicleta, conduzida por Herisson Marques, realizava várias ultrapassagens em locais proibidos e em alta velocidade incompatível com a permitida na via. Essas ações imprudentes podem ter contribuído para o trágico desfecho.

 

 

Compartilhe essa matéria:

As Mais Lidas da Semana