Criança é esganada até a morte, e suspeito confessa homicídio, mas nega estupro

Publicado por Tv Minas em 10/09/2021 às 17h24

Anielle Teixeira, 11, desapareceu no domingo (5) e corpo dela foi encontrado em uma mata: a menina sumiu após sair de bicicleta com o suspeito.

O corpo de Anielle Teixeira de 11 anos é submetido a perícia em João Pessoa, na Paraíba, nesta quinta-feira (9) a fim de identificar as causas do óbito da garota e verificar se ela sofreu violência sexual antes de ser assassinada.

A criança desapareceu no último domingo (5) após sair para ir à praia – segundo informações obtidas pela Polícia Civil, ela teria deixado a praia de bicicleta com um homem.

O corpo dela foi encontrado nessa quarta-feira (8), apenas com a blusa, em uma mata. O suspeito do crime foi detido horas depois, já nesta quinta-feira, em Pernambuco. Ele confessou o crime, mas negou ter estuprado Anielle. 

Ainda não há outras informações sobre o crime – como a motivação. A perícia identificou até o momento a hipótese de Anielle ter sido esganada até a morte.

O corpo da criança deverá ser liberado nos próximos dias com a conclusão da necropsia.

Corpo foi encontrado em uma mata no bairro de Miramar, em João Pessoa — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo BrancoCorpo foi encontrado em uma mata no bairro de Miramar, em João Pessoa.

 

 O Caso 

O corpo de Anielle Teixeira, de 11 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (5), foi encontrado na madrugada desta quarta-feira (8), em uma mata no bairro de Miramar, em João Pessoa. Conforme informações da Polícia Civil, o corpo de Anielle foi encontrado apenas com a blusa. Ela sumiu na madrugada do domingo, depois de sair da praia do Cabo Branco de bicicleta com um homem.

José Alex da Silva, suspeito de matar a criança, foi preso e confessou ter cometido o crime de feminicídio, mas negou que houvesse estuprado a menina, de acordo com o delegado Rodolfo Santa Cruz, e declarou que foi agredido pela polícia pernambucana para confessar o crime.

Conforme informações da Polícia Civil, o corpo da menina estava em avançado estado de decomposição e vestido apenas com uma blusa.

A necropsia do corpo de Anielle Teixeira, de 11 anos, foi realizada nesta quinta-feira (9) e confirmou que a criança foi morta por estrangulamento, com fraturas de duas vértebras cervicais.

Além disso, os exames para identificar se houve ou não violência sexual ainda estão em andamento. Um novo protocolo poderá ser estabelecido, caso não seja possível chegar a um resultado com os primeiros exames, devido ao avançado estado de decomposição do corpo que o corpo foi encontrado.

Em depoimento na Central de Polícia Civil, o suspeito não soube informar ao delegado o motivo da criança estar sem a parte de baixo da roupa. A perita Amanda Melo, no entanto, que esteve no local quando o corpo foi encontrado, revelou que há suspeita de crime sexual, mas que a situação ainda está sendo investigada.

José Alex foi preso em Pernambuco por suspeita de matar e violentar criança em João Pessoa, na Paraíba — Foto: PMPE/DivulgaçãoJosé Alex foi preso em Pernambuco por suspeita de matar e violentar criança em João Pessoa, na Paraíba.

Ele teria esperado a mãe da criança dormir para ir até o quiosque de bicicleta, por volta de 2h da madrugada. Nas câmeras, o homem aparece conversando com a menina, até que os dois saem. Conforme a delegada, o suspeito ser conhecido de Anielle pode ter facilitado a construção da confiança da vítima.

"Provavelmente, por ela ser criança, ele apresentou algum argumento que fosse de interesse dela e tinha essa questão da confiança da mãe de cumprimentá-lo anteriormente e ela segue com o suspeito", afirmou Luisa Correia.

A delegada pede que quem tiver relatos, imagens de segurança ou qualquer informação que possa ajudar no caso, pode ligar para o 197. " Precisamos dar uma resposta à altura e a sociedade pode contribuir muito", concluiu Luisa Correia.

O corpo de Anielle Teixeira foi entregue à família após a necropsia e foi enterrado nesta quinta-feira (9), no Cemitério São José, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa.

Fonte: Itatiaia

Compartilhe essa matéria: