Cemig vai abrir comportas de Três Marias e nível de rio pode subir

Publicado por Tv Minas em 11/01/2022 às 17h02

Liberação da água será feito em três etapas, até sexta-feira (14/1). Volume do Rio São Francisco pode aumentar em algumas cidades na semana que vem.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) anunciou que, a partir desta quarta-feira (12/1), vai abrir as comportas da Usina Hidrelétrica (UHE) de Três Marias, na Região Central do estado, para controlar o volume por conta das chuvas constantes deste início de janeiro. Em função disso, há possibilidade de que o nível do Rio São Francisco possa subir nos próximos dias. 

Em seu comunicado, a Cemig explica que na bacia do Rio São Francisco foram observadas vazões elevadas em vários afluentes, como os rios Pará, Paraopeba e o Rio das Velhas, resultando em inundações em municípios. 

“Este aumento de vazões nos afluentes que alimentam o reservatório da UHE Três Marias resultou em um expressivo ganho em seu armazenamento, em curto período. As afluências (vazões que entram) ao reservatório no dia de ontem (10/01), atingiram patamares superiores a 5.000 m³/s, com a perspectiva de atingirem 8.000 m³/s já na próxima quarta-feira. Ainda no dia de ontem, a vazão liberada na usina foi ampliada para 850 m³/s, pela maximização da geração de energia na usina”, informa a Cemig.

Diante da situação, para controlar a subida de nível do reservatório, que até as 7h desta terça-feira (11/1) se encontrava com volume de 72,68%, a companhia decidiu começar a verter a água pelas comportas. Esse trabalho será realizado por etapas que foram alinhadas junto à Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e ao ONS. Confira abaixo:

12/01/2022, quarta-feira: abertura das comportas com 500 m³/s às 8h, totalizando 1.350 m³/s de defluência

13/01/2022, quinta-feira: ampliação do vertimento para 850 m³/s às 8h, totalizando 1.700 m³/s de defluência

14/01/2022, sexta-feira: ampliação do vertimento para 1.400 m³/s às 8h, totalizando 2.250 m³/s de defluência

 

Abertura não ocorria há dois anos

A Cemig diz que as comportas não são abertas desde o início de 2020 e, mesmo com essa vazão, a expectativa é de que o reservatório continue ganhando armazenamento até o final de janeiro.

“A Cemig segue monitorando a condição de operação do reservatório e novas ampliações podem ser necessárias, conforme as afluências verificadas no reservatório nos próximos dias”, diz a empresa. 

A companhia também lembra que foi necessário evacuar as ilhas fluviais ao longo do município de Pirapora por causa das chuvas no Rio Abaeté, trecho mais próximo à usina de Três Marias. 

“A Cemig permanece em contato com o IEPHA e SAAE de Pirapora, com o objetivo de atualizar as informações sobre a condição do rio São Francisco no município, de forma a avaliar eventuais impactos para a reforma do Vapor Benjamim Guimarães. Para o patamar de vazões que será liberado pela UHE Três Marias, é previsto que não ocorram impactos a este patrimônio histórico da região”, ressalta a Cemig.

 

Subida do São Francisco

A Cemig também informa sobre a possibilidade de o nível do Rio São Francisco subir, a partir da semana que vem, por causa da abertura das comportas. “Além do Rio Abaeté, o Rio São Francisco ainda recebe contribuintes significativos ao longo de seu curso, como Rio Urucuia, Rio das Velhas e o Rio Paracatu. Tais afluentes já vem vivenciando grandes efeitos face ao evento chuvoso adverso, produzindo inundações nos municípios de São Romão, São Francisco e Januária. Entretanto, dado o montante necessário a ser liberado pelo reservatório, é provável que os níveis nessas cidades que apresentaram queda na segunda-feira (10/1), voltem a subir ao longo do início da semana seguinte, considerando o tempo de viagem da água”. 

É possível acompanhar o comportamento das vazões para trechos mais distantes da Hidrelétrica de Três Marias ao longo do Rio São Francisco no site do Serviço Geológico do Brasil, que emite informes. 

Compartilhe essa matéria: