Jovem teria sido morta em Ouro Fino por homem que não pagou pelo programa sexual

Publicado por Tv Minas em 05/04/2024 às 20h31

Fonte:

O inquérito foi encerrado pela Polícia Civil nesta sexta-feira.

O mistério envolvendo a trágica morte da jovem Isabela Borges, de apenas 28 anos, na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, finalmente chegou ao seu desfecho, nesta sexta-feira (05/04), após intensas investigações da Polícia Civil (PCMG), o inquérito foi concluído, e um suspeito foi identificado e preso.

 

No fatídico dia 28 de janeiro, o corpo de Isabela foi descoberto em sua residência no centro da cidade. Coberta por um lençol, sem vida e com sinais de asfixia. Rumores e suspeitas logo surgiram, apontando para um homem de 31 anos que foi visto deixando a casa da vítima na madrugada do dia anterior.

 

Durante as investigações, novas evidências foram reveladas, levando à conclusão de que o suspeito se encontrou com Isabela na noite do dia 26 e, após negar o pagamento, do programa asfixiou a vítima até a morte. Além do crime hediondo, o homem ainda roubou dinheiro da vítima, agravando ainda mais a barbaridade do ato.

 

O quadro se tornou ainda mais sombrio quando foi revelado que o suspeito já possuía um histórico de violência patrimonial contra mulheres. A prisão preventiva foi decretada em 7 de março, e o indivíduo permaneceu sob custódia desde então, aguardando o desenrolar da justiça.

 

Isabela Borges, natural de Curitiba e residente em Sorocaba, deixou para trás uma filha de 3 anos, que agora enfrenta a dolorosa ausência da mãe. Seu corpo foi solenemente sepultado em Cajati, cidade onde residia a família da jovem.

 

O desfecho dessa tragédia revela a face mais obscura da humanidade, mas também a determinação e a competência da Polícia Civil (PCMG) em buscar justiça para uma vida interrompida de forma tão brutal.

 

Da Redação

Compartilhe essa matéria: