Mulher que oferecia serviço de ‘flagrantes em motéis' anuncia pausa após ameaças

Publicado por Tv Minas em 20/09/2022 às 16h03

Elizandra Regina informou que ainda segue como motorista de mulheres, mas não faz mais os flagras.

A motorista Elizandra Regina de Cândido, de 48 anos, viralizou nas redes sociais por levar mulheres para dar “flagras” em maridos com amantes em motéis, anunciou que não fará mais esse tipo de serviço. Segundo a moradora de São Vicente, no litoral sul de São Paulo, ela precisou tomar essa atitude após receber uma série de ameaças.

Pelas redes sociais,  ela detalhou que continua trabalhando como motorista, no entanto, parou de atuar nos "testes de fidelidade". “Tive ameaças sim, tive problemas sim. Só que nada disso me abalou a ponto de parar de trabalhar”, relatou.

Mas também muitas mães e avós começaram a me procurar para pedidos mais simples, como levar crianças à escola e adolescentes até as festas. “Era isso que eu queria fazer, ajudar as mulheres. Eu não queria perseguir ninguém, acabar com o casamento de ninguém. Recebi ameaças sim e isso foi muito triste”, prossegue.

“A vida tomou um rumo diferente, outras pessoas foram me procurar e isso ficou incrível. Podem continuar me ligando sim, contem comigo. Sou motorista e presto serviço para mulheres”, finalizou. 

 
Fonte: O TEMPO

Compartilhe essa matéria: