news:

Entretenimento e Curiosidade

Idoso vendedor de picolés arrecada mais de R$ 1 milhão na internet

Publicado por TV Minas em 19/01/2018

foto_principal.jpg

História de mexicano de 89 anos que precisou voltar ao trabalho depois da morte da filha viralizou e comoveu milhares de pessoas.

 

Fidencio Sánchez, de 89 anos, mexicano que mora em Chicago, era aposentado há apenas dois meses quando sua filha, que sustentava os pais, faleceu em julho. Sem condições de sobreviver, o idoso precisou voltar ao trabalho vendendo picolés pelas ruas do bairro, atividade que praticou por 23 anos.

 

A história tocou o americano Joel Cervantes Macias, dono de um restaurante mexicano no estado vizinho de Wisconsin. Ele encontrou o senhor circulando com o carrinho de paletas pela rua, o fotografou e postou a imagem no Facebook com a legenda: “respeito total por esse homem”.

 

Por sugestão de um amigo, criou uma campanha de arrecadação de fundos no site GoFundMe, com o objetivo de arrecadar US$ 3 mil dólares. A ação foi ao ar em setembro de 2017 e a meta foi alcançada em menos de uma hora, de acordo com o site da BBC. O total levantado ultrapassa a marca de US$ 337 mil, cerca de R$ 1 125 580.

 

Ex-trabalhador rural, Sánchez disse que a quantia lhe permitirá descansar um pouco mais na aposentadoria. Antes da campanha, ele precisava acordar cedo e só voltava pra casa às oito da noite. No começo, a esposa o ajudava, mas precisou parar por motivos de saúde.

História de mexicano de 89 anos que precisou voltar ao trabalho depois da morte da filha viralizou e comoveu milhares de pessoas.


 


Fidencio Sánchez, de 89 anos, mexicano que mora em Chicago, era aposentado há apenas dois meses quando sua filha, que sustentava os pais, faleceu em julho. Sem condições de sobreviver, o idoso precisou voltar ao trabalho vendendo picolés pelas ruas do bairro, atividade que praticou por 23 anos.


 


PATROCINADORES

A história tocou o americano Joel Cervantes Macias, dono de um restaurante mexicano no estado vizinho de Wisconsin. Ele encontrou o senhor circulando com o carrinho de paletas pela rua, o fotografou e postou a imagem no Facebook com a legenda: “respeito total por esse homem”.


 


Por sugestão de um amigo, criou uma campanha de arrecadação de fundos no site GoFundMe, com o objetivo de arrecadar US$ 3 mil dólares. A ação foi ao ar em setembro de 2017 e a meta foi alcançada em menos de uma hora, de acordo com o site da BBC. O total levantado ultrapassa a marca de US$ 337 mil, cerca de R$ 1 125 580.


 


Ex-trabalhador rural, Sánchez disse que a quantia lhe permitirá descansar um pouco mais na aposentadoria. Antes da campanha, ele precisava acordar cedo e só voltava pra casa às oito da noite. No começo, a esposa o ajudava, mas precisou parar por motivos de saúde.


História de mexicano de 89 anos que precisou voltar ao trabalho depois da morte da filha viralizou e comoveu milhares de pessoas.



Fidencio Sánchez, de 89 anos, mexicano que mora em Chicago, era aposentado há apenas dois meses quando sua filha, que sustentava os pais, faleceu em julho. Sem condições de sobreviver, o idoso precisou voltar ao trabalho vendendo picolés pelas ruas do bairro, atividade que praticou por 23 anos.



A história tocou o americano Joel Cervantes Macias, dono de um restaurante mexicano no estado vizinho de Wisconsin. Ele encontrou o senhor circulando com o carrinho de paletas pela rua, o fotografou e postou a imagem no Facebook com a legenda: “respeito total por esse homem”.



PATROCINADORES

Por sugestão de um amigo, criou uma campanha de arrecadação de fundos no site GoFundMe, com o objetivo de arrecadar US$ 3 mil dólares. A ação foi ao ar em setembro de 2017 e a meta foi alcançada em menos de uma hora, de acordo com o site da BBC. O total levantado ultrapassa a marca de US$ 337 mil, cerca de R$ 1 125 580.



Ex-trabalhador rural, Sánchez disse que a quantia lhe permitirá descansar um pouco mais na aposentadoria. Antes da campanha, ele precisava acordar cedo e só voltava pra casa às oito da noite. No começo, a esposa o ajudava, mas precisou parar por motivos de saúde.



Veja Também