news:

Bem Estar

Menopausa precoce aumenta risco de depressão

Publicado por TV Minas em 12/01/2016

foto_principal.jpeg

De acordo com um novo estudo, mulheres que entram na menopausa a partir dos 50 anos correm menos risco de desenvolver o problema.

 

Quanto mais tarde a mulher entra na menopausa, menor será o risco de desenvolvimento de depressão. É o que diz um estudo publicado recentemente na revista científica JAMA Psychiatry.

 

Os pesquisadores da Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas, na Grécia, realizaram uma revisão de 14 estudos que englobavam 68 mil mulheres. Os resultados mostraram que mulheres que entraram na menopausa a partir dos 50 anos apresentaram uma redução no risco de depressão na pós-menopausa, em comparação com aquelas que tiveram menopausa precoce (antes dos 40 anos).

 

Os autores concluíram que, para cada dois anos que a menopausa demora a ocorrer, o risco de depressão diminui 2%. Segundo o estudo, isso ocorre devido a um período mais longo de reprodução e a um maior tempo de exposição aos estrogênios, que teriam um efeito protetor contra a doença.

 

"Se confirmadas em estudos posteriores, essas descobertas podem ter um efeito clínico significativo, permitindo a identificação de um grupo de mulheres em maior risco de depressão, que podem se beneficiar de acompanhamento psiquiátrico ou terapias à base de estrogênio", concluíram os autores.

De acordo com um novo estudo, mulheres que entram na menopausa a partir dos 50 anos correm menos risco de desenvolver o problema.


 


Quanto mais tarde a mulher entra na menopausa, menor será o risco de desenvolvimento de depressão. É o que diz um estudo publicado recentemente na revista científica JAMA Psychiatry.


 


PATROCINADORES

Os pesquisadores da Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas, na Grécia, realizaram uma revisão de 14 estudos que englobavam 68 mil mulheres. Os resultados mostraram que mulheres que entraram na menopausa a partir dos 50 anos apresentaram uma redução no risco de depressão na pós-menopausa, em comparação com aquelas que tiveram menopausa precoce (antes dos 40 anos).


 


Os autores concluíram que, para cada dois anos que a menopausa demora a ocorrer, o risco de depressão diminui 2%. Segundo o estudo, isso ocorre devido a um período mais longo de reprodução e a um maior tempo de exposição aos estrogênios, que teriam um efeito protetor contra a doença.


 


"Se confirmadas em estudos posteriores, essas descobertas podem ter um efeito clínico significativo, permitindo a identificação de um grupo de mulheres em maior risco de depressão, que podem se beneficiar de acompanhamento psiquiátrico ou terapias à base de estrogênio", concluíram os autores.


De acordo com um novo estudo, mulheres que entram na menopausa a partir dos 50 anos correm menos risco de desenvolver o problema.



Quanto mais tarde a mulher entra na menopausa, menor será o risco de desenvolvimento de depressão. É o que diz um estudo publicado recentemente na revista científica JAMA Psychiatry.



Os pesquisadores da Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas, na Grécia, realizaram uma revisão de 14 estudos que englobavam 68 mil mulheres. Os resultados mostraram que mulheres que entraram na menopausa a partir dos 50 anos apresentaram uma redução no risco de depressão na pós-menopausa, em comparação com aquelas que tiveram menopausa precoce (antes dos 40 anos).



PATROCINADORES

Os autores concluíram que, para cada dois anos que a menopausa demora a ocorrer, o risco de depressão diminui 2%. Segundo o estudo, isso ocorre devido a um período mais longo de reprodução e a um maior tempo de exposição aos estrogênios, que teriam um efeito protetor contra a doença.



"Se confirmadas em estudos posteriores, essas descobertas podem ter um efeito clínico significativo, permitindo a identificação de um grupo de mulheres em maior risco de depressão, que podem se beneficiar de acompanhamento psiquiátrico ou terapias à base de estrogênio", concluíram os autores.



Veja Também