news:

Sul de Minas

Mais duas mortes e casos de febre amarela no Sul de Minas sobem para 13

Publicado por TV Minas em 21/02/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do G1

 

Número de mortes por conta da doença na região já é de sete pessoas.

 

Secretaria de Estado de Saúde confirmou em novo boletim epidemiológico divulgado na tarde desta terça-feira (20) mais duas mortes por febre amarela no Sul de Minas. Os novos casos são de dois moradores de Aguanil e Paraisópolis.

 

O caso de Aguanil já havia sido divulgado na semana passada, mas sob a responsabilidade da Regional de Divinópolis. Um outro caso de um paciente de Consolação, que sobreviveu, também foi confirmado.

 

Com esses, o número de casos de febre amarela no Sul de Minas subiu para 13, com sete mortes.

 

 

Mortes confirmadas:

 

1 morador de Poço Fundo

 

1 turista de São Paulo que esteve em São Tomé das Letras

 

1 morador de Aguanil

 

1 morador de Paraisópolis

 

3 moradores de Conceição dos Ouros

 

 

Casos confirmados sem morte:

 

1 em Poços de Caldas

 

1 em São Sebastião da Bela Vista

 

1 em Consolação

 

3 em São Tomé das Letras

 

A Secretaria de Saúde Estadual confirmou também que a morte de um morador de Poço Fundo e de uma paciente que teve alta em Poços de Caldas foram casos importados do Estado de São Paulo.

 

Em todo o estado, já são 222 casos confirmados de febre amarela, com 86 mortes.

 

 

Febre amarela

 

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.

 

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti.

 

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Matéria extraída do G1


 


Número de mortes por conta da doença na região já é de sete pessoas.


 


Secretaria de Estado de Saúde confirmou em novo boletim epidemiológico divulgado na tarde desta terça-feira (20) mais duas mortes por febre amarela no Sul de Minas. Os novos casos são de dois moradores de Aguanil e Paraisópolis.


 


O caso de Aguanil já havia sido divulgado na semana passada, mas sob a responsabilidade da Regional de Divinópolis. Um outro caso de um paciente de Consolação, que sobreviveu, também foi confirmado.


 


Com esses, o número de casos de febre amarela no Sul de Minas subiu para 13, com sete mortes.


 


 


Mortes confirmadas:


 


1 morador de Poço Fundo


 


1 turista de São Paulo que esteve em São Tomé das Letras


 


1 morador de Aguanil


 


1 morador de Paraisópolis


 


3 moradores de Conceição dos Ouros


 


PATROCINADORES

 


Casos confirmados sem morte:


 


1 em Poços de Caldas


 


1 em São Sebastião da Bela Vista


 


1 em Consolação


 


3 em São Tomé das Letras


 


A Secretaria de Saúde Estadual confirmou também que a morte de um morador de Poço Fundo e de uma paciente que teve alta em Poços de Caldas foram casos importados do Estado de São Paulo.


 


Em todo o estado, já são 222 casos confirmados de febre amarela, com 86 mortes.


 


 


Febre amarela


 


A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.


 


O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti.


 


Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.


Matéria extraída do G1



Número de mortes por conta da doença na região já é de sete pessoas.



Secretaria de Estado de Saúde confirmou em novo boletim epidemiológico divulgado na tarde desta terça-feira (20) mais duas mortes por febre amarela no Sul de Minas. Os novos casos são de dois moradores de Aguanil e Paraisópolis.



O caso de Aguanil já havia sido divulgado na semana passada, mas sob a responsabilidade da Regional de Divinópolis. Um outro caso de um paciente de Consolação, que sobreviveu, também foi confirmado.



Com esses, o número de casos de febre amarela no Sul de Minas subiu para 13, com sete mortes.



Mortes confirmadas:



1 morador de Poço Fundo



PATROCINADORES

1 turista de São Paulo que esteve em São Tomé das Letras



1 morador de Aguanil



1 morador de Paraisópolis



3 moradores de Conceição dos Ouros



Casos confirmados sem morte:



1 em Poços de Caldas



1 em São Sebastião da Bela Vista



PATROCINADORES

1 em Consolação



3 em São Tomé das Letras



A Secretaria de Saúde Estadual confirmou também que a morte de um morador de Poço Fundo e de uma paciente que teve alta em Poços de Caldas foram casos importados do Estado de São Paulo.



Em todo o estado, já são 222 casos confirmados de febre amarela, com 86 mortes.



Febre amarela



A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.



O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti.



Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.



Veja Também