news:

Sul de Minas

O 5º homicídio do ano e o 3º em três horas em cidade sul-mineira

Publicado por TV Minas em 02/03/2018

foto_principal.jpg

Vítima foi morta com 16 tiros, sendo 8 na cabeça.

 

Alguma horas depois das autoridades de Campo Belo terem registrado o quarto homicídio, outro crime aconteceu por volta de 1h40 da madrugada desta sexta-feira naquela cidade, elevando para cinco o número de assassinatos.

 

Três rapazes, sendo um menor de idade, estavam reunidos numa casa no bairro Ouro Verde II, a casa era do menor G. B. S., de 16 anos. Junto do menor estavam Nathan Henrique de Almeida, de 21 anos e Sander Thiarles Vilela do Nascimento, de 26 anos, quando, segundo versão do menor, um rapaz, que ele disse não conhecer, entrou na casa para conversar com eles. O menor disse a PM que deixou os três na sala e foi até a cozinha da casa, quando ouviu disparos de arma de fogo vindos da sala, ele disse que saiu correndo e tentou pular um muro, mas não conseguiu e caiu, momento que recebeu um tiro nas costas.

 

Mesmo ferido, ele conseguiu levantar e pular o muro na segunda tentativa, fugindo do atirador para não ser morto. O menor contou também para a PM que viu Sander e Nathan correndo pela rua sendo perseguidos pelo atirador. Disse ainda que havia um Fiat 147 branco, dando cobertura ao atirador. Segundo ele, o atirador depois de perseguir os outros dois que tinham fugido, voltou e entrou no carro e desapareceu. A polícia refez o caminho percorrido pelas vítimas e atirador.

 

Os policiais encontraram o corpo de Nathan Henrique de Almeida caído em um buraco próximo a um ribeirão, no corpo havia 16 perfurações, sendo quatro perfurações nas costas, 8 na cabeça, uma no peito do lado direito, uma na coxa esquerda, uma na panturrilha direita e uma no pé. No bolso da vítima foi encontrada a chave de um veículo e a quantia de R$ 20 em dinheiro. A perícia recolheu cinco cápsulas deflagradas de calibre 9 milímetros.

 

No interior da casa do menor G. B. S., a perícia constatou três perfurações na parede feitas por arma de fogo. A casa estava toda revirada, foram encontrados também seis aparelhos celulares, uma chave micha, usada por ladrões de veículos, dois documentos de veículos, além de documentos pessoais.

 

A policia não encontrou Sander Thiarles Vilela do Nascimento e não sabe se ele foi atingido pelos tiros ou não. O menor G. B. S., foi atingido nas costas do lado direito, ele não corre risco de morte. O projétil ficou alojado no osso, não chegando ao pulmão, ele está internado e não corre risco de morte.

Vítima foi morta com 16 tiros, sendo 8 na cabeça.


 


Alguma horas depois das autoridades de Campo Belo terem registrado o quarto homicídio, outro crime aconteceu por volta de 1h40 da madrugada desta sexta-feira naquela cidade, elevando para cinco o número de assassinatos.


 


Três rapazes, sendo um menor de idade, estavam reunidos numa casa no bairro Ouro Verde II, a casa era do menor G. B. S., de 16 anos. Junto do menor estavam Nathan Henrique de Almeida, de 21 anos e Sander Thiarles Vilela do Nascimento, de 26 anos, quando, segundo versão do menor, um rapaz, que ele disse não conhecer, entrou na casa para conversar com eles. O menor disse a PM que deixou os três na sala e foi até a cozinha da casa, quando ouviu disparos de arma de fogo vindos da sala, ele disse que saiu correndo e tentou pular um muro, mas não conseguiu e caiu, momento que recebeu um tiro nas costas.


 


PATROCINADORES

Mesmo ferido, ele conseguiu levantar e pular o muro na segunda tentativa, fugindo do atirador para não ser morto. O menor contou também para a PM que viu Sander e Nathan correndo pela rua sendo perseguidos pelo atirador. Disse ainda que havia um Fiat 147 branco, dando cobertura ao atirador. Segundo ele, o atirador depois de perseguir os outros dois que tinham fugido, voltou e entrou no carro e desapareceu. A polícia refez o caminho percorrido pelas vítimas e atirador.


 


Os policiais encontraram o corpo de Nathan Henrique de Almeida caído em um buraco próximo a um ribeirão, no corpo havia 16 perfurações, sendo quatro perfurações nas costas, 8 na cabeça, uma no peito do lado direito, uma na coxa esquerda, uma na panturrilha direita e uma no pé. No bolso da vítima foi encontrada a chave de um veículo e a quantia de R$ 20 em dinheiro. A perícia recolheu cinco cápsulas deflagradas de calibre 9 milímetros.


 


No interior da casa do menor G. B. S., a perícia constatou três perfurações na parede feitas por arma de fogo. A casa estava toda revirada, foram encontrados também seis aparelhos celulares, uma chave micha, usada por ladrões de veículos, dois documentos de veículos, além de documentos pessoais.


 


A policia não encontrou Sander Thiarles Vilela do Nascimento e não sabe se ele foi atingido pelos tiros ou não. O menor G. B. S., foi atingido nas costas do lado direito, ele não corre risco de morte. O projétil ficou alojado no osso, não chegando ao pulmão, ele está internado e não corre risco de morte.


Vítima foi morta com 16 tiros, sendo 8 na cabeça.



Alguma horas depois das autoridades de Campo Belo terem registrado o quarto homicídio, outro crime aconteceu por volta de 1h40 da madrugada desta sexta-feira naquela cidade, elevando para cinco o número de assassinatos.



Três rapazes, sendo um menor de idade, estavam reunidos numa casa no bairro Ouro Verde II, a casa era do menor G. B. S., de 16 anos. Junto do menor estavam Nathan Henrique de Almeida, de 21 anos e Sander Thiarles Vilela do Nascimento, de 26 anos, quando, segundo versão do menor, um rapaz, que ele disse não conhecer, entrou na casa para conversar com eles. O menor disse a PM que deixou os três na sala e foi até a cozinha da casa, quando ouviu disparos de arma de fogo vindos da sala, ele disse que saiu correndo e tentou pular um muro, mas não conseguiu e caiu, momento que recebeu um tiro nas costas.



PATROCINADORES

Mesmo ferido, ele conseguiu levantar e pular o muro na segunda tentativa, fugindo do atirador para não ser morto. O menor contou também para a PM que viu Sander e Nathan correndo pela rua sendo perseguidos pelo atirador. Disse ainda que havia um Fiat 147 branco, dando cobertura ao atirador. Segundo ele, o atirador depois de perseguir os outros dois que tinham fugido, voltou e entrou no carro e desapareceu. A polícia refez o caminho percorrido pelas vítimas e atirador.



Os policiais encontraram o corpo de Nathan Henrique de Almeida caído em um buraco próximo a um ribeirão, no corpo havia 16 perfurações, sendo quatro perfurações nas costas, 8 na cabeça, uma no peito do lado direito, uma na coxa esquerda, uma na panturrilha direita e uma no pé. No bolso da vítima foi encontrada a chave de um veículo e a quantia de R$ 20 em dinheiro. A perícia recolheu cinco cápsulas deflagradas de calibre 9 milímetros.



No interior da casa do menor G. B. S., a perícia constatou três perfurações na parede feitas por arma de fogo. A casa estava toda revirada, foram encontrados também seis aparelhos celulares, uma chave micha, usada por ladrões de veículos, dois documentos de veículos, além de documentos pessoais.



A policia não encontrou Sander Thiarles Vilela do Nascimento e não sabe se ele foi atingido pelos tiros ou não. O menor G. B. S., foi atingido nas costas do lado direito, ele não corre risco de morte. O projétil ficou alojado no osso, não chegando ao pulmão, ele está internado e não corre risco de morte.



Veja Também