news:

Sul de Minas

Justiça multa e retira direitos políticos de prefeito sul-mineiro

Publicado por TV Minas em 12/04/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do G1

 

Rossano de Oliveira (MDB) pode recorrer da decisão e continua no cargo; político diz que erro já foi corrigido.

 

O prefeito de Coqueiral, Rossano de Oliveira (MDB), foi condenado pela Justiça à perda dos direitos políticos e ao pagamento de multa. Segundo a decisão, em primeira instância, o prefeito deixou de fazer pagamentos nos valores integrais ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) entre 2010 e 2011.

 

Oliveira, de 57 anos, ainda pode recorrer da decisão. Enquanto isso, ele continua no cargo enquanto aguarda o julgamento dos recursos. Ele foi eleito pela coligação “Somos mais Coqueiral”, que tinha ainda os partidos DEM, PP, PSB, PSL, PSD e PTB.

 

Em contato com a EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, o prefeito informou que o erro já foi corrigido e os valores devidos ao INSS estão sendo pagos em parcelas.

Matéria extraída do G1


 


Rossano de Oliveira (MDB) pode recorrer da decisão e continua no cargo; político diz que erro já foi corrigido.


 


PATROCINADORES

O prefeito de Coqueiral, Rossano de Oliveira (MDB), foi condenado pela Justiça à perda dos direitos políticos e ao pagamento de multa. Segundo a decisão, em primeira instância, o prefeito deixou de fazer pagamentos nos valores integrais ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) entre 2010 e 2011.


 


Oliveira, de 57 anos, ainda pode recorrer da decisão. Enquanto isso, ele continua no cargo enquanto aguarda o julgamento dos recursos. Ele foi eleito pela coligação “Somos mais Coqueiral”, que tinha ainda os partidos DEM, PP, PSB, PSL, PSD e PTB.


 


Em contato com a EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, o prefeito informou que o erro já foi corrigido e os valores devidos ao INSS estão sendo pagos em parcelas.


Matéria extraída do G1



Rossano de Oliveira (MDB) pode recorrer da decisão e continua no cargo; político diz que erro já foi corrigido.



O prefeito de Coqueiral, Rossano de Oliveira (MDB), foi condenado pela Justiça à perda dos direitos políticos e ao pagamento de multa. Segundo a decisão, em primeira instância, o prefeito deixou de fazer pagamentos nos valores integrais ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) entre 2010 e 2011.



PATROCINADORES

Oliveira, de 57 anos, ainda pode recorrer da decisão. Enquanto isso, ele continua no cargo enquanto aguarda o julgamento dos recursos. Ele foi eleito pela coligação “Somos mais Coqueiral”, que tinha ainda os partidos DEM, PP, PSB, PSL, PSD e PTB.



Em contato com a EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, o prefeito informou que o erro já foi corrigido e os valores devidos ao INSS estão sendo pagos em parcelas.



Veja Também