news:

Sul de Minas

17 cidades do Sul de Minas têm câncer como principal causa de morte

Publicado por TV Minas em 17/04/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do G1

 

Levantamento do Conselho Federal de Medicina aponta que em 10% das cidades brasileiras o câncer é a doença que mais mata moradores.

 

Um estudo divulgado em Brasília (DF) pelo Conselho Federal de Medicina coloca 17 cidades do Sul de Minas em um grupo principal nas mortes por câncer. As cidades da região fazem parte do grupo de 10% dos municípios brasileiros onde o câncer é a principal causa de morte dos moradores.

 

O câncer aparece à frente de doenças do coração e acidentes vasculares cerebrais, por exemplo. O levantamento apontou que ele é a principal causa de morte em 516 municípios brasileiros. Destes, 84 são em Minas Gerais e 17 no Sul de Minas.

 

 

Confira a lista completa das cidades:

 

  • Alpinópolis
  • Pedralva
  • Silvianópolis
  • Inconfidentes
  • Conceição dos Ouros
  • Bandeira do Sul
  • Natércia
  • Soledade de Minas
  • Senador Amaral
  • Ribeirão Vermelho
  • Delfinópolis
  • Jesuânia
  • Senador José Bento
  • São José Da Barra
  • Wenceslau Braz
  • Ingaí
  • São Bento Abade

 

Um dos municípios citados no estudo é Ribeirão Vermelho. Na cidade, a Secretaria de Saúde afirma que, em 18 meses, o número de diagnósticos de câncer quase dobou – passou de 10 para 23.

 

Para a secretária de saúde da cidade, Vânia Cristina da Silva, o aumento nos diagnósticos aconteceu pelo maior número de médicos especialistas e mais exames específicos para detectar a doença. “Nós conseguimos obter várias especialidades pra atendimento à população. O que chegou a diagnosticar mais cedo a doença. E isso, em tese, de certa forma, quando você faz o diagnóstico mais cedo, você trata mais cedo e a chance do paciente se recuperar é bem maior”.

 

 

17 cidades aparecem como municípios onde o câncer é a principal causa de morte.

 

 

A preocupação dos órgãos de saúde nacionais é que, em menos de uma década, o câncer seja a principal causa de morte do país. Com a divulgação do estudo, o Conselho Federal de Medicina espera que o tratamento da doença no país seja expandido.

 

A expectativa é que os números colaborem para ações mais eficientes, que incluem maior controle da doença e prevenção. O crescimento do número de casos de câncer pode estar relacionado com o aumento da expectativa de vida. E o comportamento não saudável como fumo, sedentarismo e muita exposição ao sol sem proteção. Outro fator é a dificuldade de acesso ao tratamento.

Matéria extraída do G1


 


Levantamento do Conselho Federal de Medicina aponta que em 10% das cidades brasileiras o câncer é a doença que mais mata moradores.


 


Um estudo divulgado em Brasília (DF) pelo Conselho Federal de Medicina coloca 17 cidades do Sul de Minas em um grupo principal nas mortes por câncer. As cidades da região fazem parte do grupo de 10% dos municípios brasileiros onde o câncer é a principal causa de morte dos moradores.


 


O câncer aparece à frente de doenças do coração e acidentes vasculares cerebrais, por exemplo. O levantamento apontou que ele é a principal causa de morte em 516 municípios brasileiros. Destes, 84 são em Minas Gerais e 17 no Sul de Minas.


 


 


Confira a lista completa das cidades:


 

  • Alpinópolis
  • Pedralva
  • Silvianópolis
  • Inconfidentes
  • Conceição dos Ouros
  • Bandeira do Sul
  • Natércia
  • Soledade de Minas
  • Senador Amaral
  • Ribeirão Vermelho
  • Delfinópolis
  • Jesuânia
  • Senador José Bento
  • São José Da Barra
  • Wenceslau Braz
  • Ingaí
  • São Bento Abade

 


PATROCINADORES

Um dos municípios citados no estudo é Ribeirão Vermelho. Na cidade, a Secretaria de Saúde afirma que, em 18 meses, o número de diagnósticos de câncer quase dobou – passou de 10 para 23.


 


Para a secretária de saúde da cidade, Vânia Cristina da Silva, o aumento nos diagnósticos aconteceu pelo maior número de médicos especialistas e mais exames específicos para detectar a doença. “Nós conseguimos obter várias especialidades pra atendimento à população. O que chegou a diagnosticar mais cedo a doença. E isso, em tese, de certa forma, quando você faz o diagnóstico mais cedo, você trata mais cedo e a chance do paciente se recuperar é bem maior”.


 


 



17 cidades aparecem como municípios onde o câncer é a principal causa de morte.


 


 


A preocupação dos órgãos de saúde nacionais é que, em menos de uma década, o câncer seja a principal causa de morte do país. Com a divulgação do estudo, o Conselho Federal de Medicina espera que o tratamento da doença no país seja expandido.


 


A expectativa é que os números colaborem para ações mais eficientes, que incluem maior controle da doença e prevenção. O crescimento do número de casos de câncer pode estar relacionado com o aumento da expectativa de vida. E o comportamento não saudável como fumo, sedentarismo e muita exposição ao sol sem proteção. Outro fator é a dificuldade de acesso ao tratamento.


Matéria extraída do G1



Levantamento do Conselho Federal de Medicina aponta que em 10% das cidades brasileiras o câncer é a doença que mais mata moradores.



Um estudo divulgado em Brasília (DF) pelo Conselho Federal de Medicina coloca 17 cidades do Sul de Minas em um grupo principal nas mortes por câncer. As cidades da região fazem parte do grupo de 10% dos municípios brasileiros onde o câncer é a principal causa de morte dos moradores.



O câncer aparece à frente de doenças do coração e acidentes vasculares cerebrais, por exemplo. O levantamento apontou que ele é a principal causa de morte em 516 municípios brasileiros. Destes, 84 são em Minas Gerais e 17 no Sul de Minas.



PATROCINADORES

Confira a lista completa das cidades:



 

  • Alpinópolis
  • Pedralva
  • Silvianópolis
  • Inconfidentes
  • Conceição dos Ouros
  • Bandeira do Sul
  • Natércia
  • Soledade de Minas
  • Senador Amaral
  • Ribeirão Vermelho
  • Delfinópolis
  • Jesuânia
  • Senador José Bento
  • São José Da Barra
  • Wenceslau Braz
  • Ingaí
  • São Bento Abade


Um dos municípios citados no estudo é Ribeirão Vermelho. Na cidade, a Secretaria de Saúde afirma que, em 18 meses, o número de diagnósticos de câncer quase dobou – passou de 10 para 23.



Para a secretária de saúde da cidade, Vânia Cristina da Silva, o aumento nos diagnósticos aconteceu pelo maior número de médicos especialistas e mais exames específicos para detectar a doença. “Nós conseguimos obter várias especialidades pra atendimento à população. O que chegou a diagnosticar mais cedo a doença. E isso, em tese, de certa forma, quando você faz o diagnóstico mais cedo, você trata mais cedo e a chance do paciente se recuperar é bem maior”.



PATROCINADORES



17 cidades aparecem como municípios onde o câncer é a principal causa de morte.



A preocupação dos órgãos de saúde nacionais é que, em menos de uma década, o câncer seja a principal causa de morte do país. Com a divulgação do estudo, o Conselho Federal de Medicina espera que o tratamento da doença no país seja expandido.



A expectativa é que os números colaborem para ações mais eficientes, que incluem maior controle da doença e prevenção. O crescimento do número de casos de câncer pode estar relacionado com o aumento da expectativa de vida. E o comportamento não saudável como fumo, sedentarismo e muita exposição ao sol sem proteção. Outro fator é a dificuldade de acesso ao tratamento.



Veja Também