news:

Entretenimento e Curiosidade

Aos 121 anos de idade, morre homem que seria o mais velho do mundo

Publicado por TV Minas em 21/04/2018

foto_principal.jpg

O chileno Celino Villanueva teria nascido em 1896: idade, no entanto, é contestada em Livro dos Recordes.

 

Em 1896 o Brasil vivia seus primeiros anos de República e tinha assinado recentemente sua lei para dar fim à escravidão. O mundo ainda não acompanhara eventos-chave para a atualidade como a Revolução Russa e as duas Guerras Mundiais. É bem provável que a sua bisavó (ou tataravó) sequer tenha nascido nessa época. Mas esse não é o caso do chilenoCelino Villanueva Jaramillo, que morreu na última terça-feira (17 de abril) com supostos 121 anos de idade. 

 

Jaramillo seria mais velho do que o japonês Masazo Nonaka, que morreu aos 112 anos e tem seu nome escrito no Guinsess, o Livro dos Recordes. A falta de documentos comprovatórios seria o principal entrave para que o chileno não fosse considerado o humano mais longevo do planeta: Jaramillo só obteve um Registro Civil formal em 1965, quando já era considerado idoso e tinha 69 anos (!).

 

 

Carteira de identidade do chileno com sua data de nascimento.

 

 

O chileno vivia em Mariquina, na porção sul do país. Nos últimos anos, teve a ajuda de uma vizinha para viver: um incêndio destruiu parte de sua casa e incinerou fotografias e outras recordações. Trabalhando como camponês desde jovem, nunca se casou nem teve filhos. 

 

Mesmo sem o recorde oficial, os habitantes de Mariquina querem homenagear Jaramillo dando seu nome a uma praça da cidade. Para seus conhecidos, 'Don Celino' foi um homem alegre e com gosto pela vida.

O chileno Celino Villanueva teria nascido em 1896: idade, no entanto, é contestada em Livro dos Recordes.


 


Em 1896 o Brasil vivia seus primeiros anos de República e tinha assinado recentemente sua lei para dar fim à escravidão. O mundo ainda não acompanhara eventos-chave para a atualidade como a Revolução Russa e as duas Guerras Mundiais. É bem provável que a sua bisavó (ou tataravó) sequer tenha nascido nessa época. Mas esse não é o caso do chilenoCelino Villanueva Jaramillo, que morreu na última terça-feira (17 de abril) com supostos 121 anos de idade. 


 


Jaramillo seria mais velho do que o japonês Masazo Nonaka, que morreu aos 112 anos e tem seu nome escrito no Guinsess, o Livro dos Recordes. A falta de documentos comprovatórios seria o principal entrave para que o chileno não fosse considerado o humano mais longevo do planeta: Jaramillo só obteve um Registro Civil formal em 1965, quando já era considerado idoso e tinha 69 anos (!).


 


PATROCINADORES

 


Carteira de identidade do chileno com sua data de nascimento.


 


 


O chileno vivia em Mariquina, na porção sul do país. Nos últimos anos, teve a ajuda de uma vizinha para viver: um incêndio destruiu parte de sua casa e incinerou fotografias e outras recordações. Trabalhando como camponês desde jovem, nunca se casou nem teve filhos. 


 


Mesmo sem o recorde oficial, os habitantes de Mariquina querem homenagear Jaramillo dando seu nome a uma praça da cidade. Para seus conhecidos, 'Don Celino' foi um homem alegre e com gosto pela vida.


O chileno Celino Villanueva teria nascido em 1896: idade, no entanto, é contestada em Livro dos Recordes.



Em 1896 o Brasil vivia seus primeiros anos de República e tinha assinado recentemente sua lei para dar fim à escravidão. O mundo ainda não acompanhara eventos-chave para a atualidade como a Revolução Russa e as duas Guerras Mundiais. É bem provável que a sua bisavó (ou tataravó) sequer tenha nascido nessa época. Mas esse não é o caso do chilenoCelino Villanueva Jaramillo, que morreu na última terça-feira (17 de abril) com supostos 121 anos de idade. 



Jaramillo seria mais velho do que o japonês Masazo Nonaka, que morreu aos 112 anos e tem seu nome escrito no Guinsess, o Livro dos Recordes. A falta de documentos comprovatórios seria o principal entrave para que o chileno não fosse considerado o humano mais longevo do planeta: Jaramillo só obteve um Registro Civil formal em 1965, quando já era considerado idoso e tinha 69 anos (!).



PATROCINADORES

Carteira de identidade do chileno com sua data de nascimento.



O chileno vivia em Mariquina, na porção sul do país. Nos últimos anos, teve a ajuda de uma vizinha para viver: um incêndio destruiu parte de sua casa e incinerou fotografias e outras recordações. Trabalhando como camponês desde jovem, nunca se casou nem teve filhos. 



Mesmo sem o recorde oficial, os habitantes de Mariquina querem homenagear Jaramillo dando seu nome a uma praça da cidade. Para seus conhecidos, 'Don Celino' foi um homem alegre e com gosto pela vida.



Veja Também