news:

Sul de Minas

Homem sofre parada cardíaca e morre durante jogo no Sul de Minas

Publicado por TV Minas em 30/04/2018

foto_principal.jpeg

Matéria Extraída do Terra do Mandu

 

Era a 1ª rodada do campeonato amador de veteranos, organizado pela prefeitura. O pedreiro Jacó era o presidente, treinador e jogador do time Americana.

 

O pedreiro Joaquim Domingos da Costa, de 48 anos, sofreu uma parada cardíaca enquanto disputava um jogo de futebol em Pouso Alegre, Sul de Minas. O caso foi no último sábado (28), durante a primeira rodada do campeonato de veteranos, realizado no estádio Capitão Nelson Massafera, no bairro São João. O torneio é organizado pela prefeitura.

 

Jacó, como era conhecido, entrou em campo no início do segundo tempo. Com cerca de 10 minutos, o pedreiro desmaiou, foi socorrido, levado ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio, mas não resistiu. O corpo do pedreiro foi sepultado na tarde deste domingo.

 

Vários amigos lamentaram a morte de Jacó, um incentivador do esporte amador na cidade. O pedreiro era o presidente, treinador e jogador do time Americana.

 

A reportagem do Terra do Mandu conversou com pessoas que acompanhavam o jogo na hora que o pedreiro passou mal. Segundo testemunhas, não havia ambulância ou equipe médica na beira do gramado. Mas bem próximo ao estádio fica o Pronto Atendimento do bairro São João. Jogadores e parentes de Jacó foram ao posto pedir por socorro. O pedreiro foi colocado dentro da ambulância que estava no local e levado para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio. O pedreiro não resistiu. Ele deixa dois filhos e esposa.

 

O filho de Jacó, Nicolas Cesário, reclama que o atendimento ao pai poderia ter sido mais rápido. Nicolas não estava no local do jogo, mas um amigo da família que acompanhou todo socorro disse que o motorista da ambulância não entendeu a gravidade do problema e fez o trajeto do São João ao hospital com sirene desligada e parando nos semáforos. “É isso que nos deixa indignados. Sábado foi meu pai. Mas outras pessoas podem perder a vida assim”.

 

Nicolas conta que o pai amava o esporte. O pedreiro não havia sido diagnosticado com nenhuma doença relacionada ao coração. Sempre praticou atividades físicas. “Ele ia para o trabalho sempre de bicicleta, fazia suas corridinhas e jogava bola, pelo menos, três vezes por semana”.

 

Jacó foi quem montou o dono do time de veteranos para participar do campeonato. Ele era um apaixonado pelo futebol amador. “Ele gostava muito do que fazia. Corria atrás para manter o campeonato”, lembra o filho.

 

[Atualização 18:51] A prefeitura de Pouso Alegre, que organiza o campeonato de veteranos, se manifestou através de nota no fim da tarde desta segunda-feira (30), lamentando a morte do pedreiro Joaquim.

 

 

Nota de Posicionamento

 

A Prefeitura de Pouso Alegre lamenta profundamente o falecimento do Sr. Joaquim Domingos da Costa, ocorrido no último sábado, 28 de abril, quando participava do Campeonato de Veteranos de Futebol.

 

O campo de futebol Capitão Nélson Massafera está localizado ao lado do Pronto Atendimento do Bairro São João.  Assim que começou a passar mal, a equipe do Pronto Atendimento foi acionada e Jacó, como era conhecido, foi conduzido imediatamente ao Hospital das Clinicas Samuel Libânio por uma ambulância.

 

A Secretaria Municipal de Saúde está abrindo sindicância para apurar se houve negligência na condução do paciente até o hospital.

Matéria Extraída do Terra do Mandu


 


Era a 1ª rodada do campeonato amador de veteranos, organizado pela prefeitura. O pedreiro Jacó era o presidente, treinador e jogador do time Americana.


 


O pedreiro Joaquim Domingos da Costa, de 48 anos, sofreu uma parada cardíaca enquanto disputava um jogo de futebol em Pouso Alegre, Sul de Minas. O caso foi no último sábado (28), durante a primeira rodada do campeonato de veteranos, realizado no estádio Capitão Nelson Massafera, no bairro São João. O torneio é organizado pela prefeitura.


 


Jacó, como era conhecido, entrou em campo no início do segundo tempo. Com cerca de 10 minutos, o pedreiro desmaiou, foi socorrido, levado ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio, mas não resistiu. O corpo do pedreiro foi sepultado na tarde deste domingo.


 


Vários amigos lamentaram a morte de Jacó, um incentivador do esporte amador na cidade. O pedreiro era o presidente, treinador e jogador do time Americana.


 


A reportagem do Terra do Mandu conversou com pessoas que acompanhavam o jogo na hora que o pedreiro passou mal. Segundo testemunhas, não havia ambulância ou equipe médica na beira do gramado. Mas bem próximo ao estádio fica o Pronto Atendimento do bairro São João. Jogadores e parentes de Jacó foram ao posto pedir por socorro. O pedreiro foi colocado dentro da ambulância que estava no local e levado para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio. O pedreiro não resistiu. Ele deixa dois filhos e esposa.


 


O filho de Jacó, Nicolas Cesário, reclama que o atendimento ao pai poderia ter sido mais rápido. Nicolas não estava no local do jogo, mas um amigo da família que acompanhou todo socorro disse que o motorista da ambulância não entendeu a gravidade do problema e fez o trajeto do São João ao hospital com sirene desligada e parando nos semáforos. “É isso que nos deixa indignados. Sábado foi meu pai. Mas outras pessoas podem perder a vida assim”.


 


PATROCINADORES

Nicolas conta que o pai amava o esporte. O pedreiro não havia sido diagnosticado com nenhuma doença relacionada ao coração. Sempre praticou atividades físicas. “Ele ia para o trabalho sempre de bicicleta, fazia suas corridinhas e jogava bola, pelo menos, três vezes por semana”.


 


Jacó foi quem montou o dono do time de veteranos para participar do campeonato. Ele era um apaixonado pelo futebol amador. “Ele gostava muito do que fazia. Corria atrás para manter o campeonato”, lembra o filho.


 


[Atualização 18:51] A prefeitura de Pouso Alegre, que organiza o campeonato de veteranos, se manifestou através de nota no fim da tarde desta segunda-feira (30), lamentando a morte do pedreiro Joaquim.


 


 


Nota de Posicionamento


 


A Prefeitura de Pouso Alegre lamenta profundamente o falecimento do Sr. Joaquim Domingos da Costa, ocorrido no último sábado, 28 de abril, quando participava do Campeonato de Veteranos de Futebol.


 


O campo de futebol Capitão Nélson Massafera está localizado ao lado do Pronto Atendimento do Bairro São João.  Assim que começou a passar mal, a equipe do Pronto Atendimento foi acionada e Jacó, como era conhecido, foi conduzido imediatamente ao Hospital das Clinicas Samuel Libânio por uma ambulância.


 


A Secretaria Municipal de Saúde está abrindo sindicância para apurar se houve negligência na condução do paciente até o hospital.


Matéria Extraída do Terra do Mandu



Era a 1ª rodada do campeonato amador de veteranos, organizado pela prefeitura. O pedreiro Jacó era o presidente, treinador e jogador do time Americana.



O pedreiro Joaquim Domingos da Costa, de 48 anos, sofreu uma parada cardíaca enquanto disputava um jogo de futebol em Pouso Alegre, Sul de Minas. O caso foi no último sábado (28), durante a primeira rodada do campeonato de veteranos, realizado no estádio Capitão Nelson Massafera, no bairro São João. O torneio é organizado pela prefeitura.



Jacó, como era conhecido, entrou em campo no início do segundo tempo. Com cerca de 10 minutos, o pedreiro desmaiou, foi socorrido, levado ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio, mas não resistiu. O corpo do pedreiro foi sepultado na tarde deste domingo.



Vários amigos lamentaram a morte de Jacó, um incentivador do esporte amador na cidade. O pedreiro era o presidente, treinador e jogador do time Americana.



PATROCINADORES

A reportagem do Terra do Mandu conversou com pessoas que acompanhavam o jogo na hora que o pedreiro passou mal. Segundo testemunhas, não havia ambulância ou equipe médica na beira do gramado. Mas bem próximo ao estádio fica o Pronto Atendimento do bairro São João. Jogadores e parentes de Jacó foram ao posto pedir por socorro. O pedreiro foi colocado dentro da ambulância que estava no local e levado para o Hospital das Clínicas Samuel Libânio. O pedreiro não resistiu. Ele deixa dois filhos e esposa.



O filho de Jacó, Nicolas Cesário, reclama que o atendimento ao pai poderia ter sido mais rápido. Nicolas não estava no local do jogo, mas um amigo da família que acompanhou todo socorro disse que o motorista da ambulância não entendeu a gravidade do problema e fez o trajeto do São João ao hospital com sirene desligada e parando nos semáforos. “É isso que nos deixa indignados. Sábado foi meu pai. Mas outras pessoas podem perder a vida assim”.



Nicolas conta que o pai amava o esporte. O pedreiro não havia sido diagnosticado com nenhuma doença relacionada ao coração. Sempre praticou atividades físicas. “Ele ia para o trabalho sempre de bicicleta, fazia suas corridinhas e jogava bola, pelo menos, três vezes por semana”.



Jacó foi quem montou o dono do time de veteranos para participar do campeonato. Ele era um apaixonado pelo futebol amador. “Ele gostava muito do que fazia. Corria atrás para manter o campeonato”, lembra o filho.



PATROCINADORES

[Atualização 18:51] A prefeitura de Pouso Alegre, que organiza o campeonato de veteranos, se manifestou através de nota no fim da tarde desta segunda-feira (30), lamentando a morte do pedreiro Joaquim.



Nota de Posicionamento



A Prefeitura de Pouso Alegre lamenta profundamente o falecimento do Sr. Joaquim Domingos da Costa, ocorrido no último sábado, 28 de abril, quando participava do Campeonato de Veteranos de Futebol.



O campo de futebol Capitão Nélson Massafera está localizado ao lado do Pronto Atendimento do Bairro São João.  Assim que começou a passar mal, a equipe do Pronto Atendimento foi acionada e Jacó, como era conhecido, foi conduzido imediatamente ao Hospital das Clinicas Samuel Libânio por uma ambulância.



A Secretaria Municipal de Saúde está abrindo sindicância para apurar se houve negligência na condução do paciente até o hospital.



Veja Também