news:

Sul de Minas

Sem pistas, bombeiro encerra busca a francês desaparecido em trilha

Publicado por TV Minas em 03/05/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do G1

 

A partir da próxima semana, ação vai contar com apenas 15 bombeiros, em trabalho de observação, sem adentrar a mata. Operação de buscas, que começou no último dia 16, será desarticulada.

 

O efetivo concentrado no trabalho de buscas ao esportista francês desaparecido durante uma trilha no Pico dos Marins, em Piquete (SP), será reduzido a partir da próxima semana. A varredura na montanha, que mobilizou mais de 100 militares e voluntários, começou no último dia 16. Eric Welterlin, de 54 anos, treinava para corrida nas montanhas quando desapareceu.

 

A informaçãofoi dada nesta quarta-feira (2) pelo capitão Paulo Reis, do Corpo de Bombeiros, que coordena o trabalho de buscas na mata. Segundo ele, a estrutura de busca, que conta com acampamento e equipes especializadas, será desarticulada a partir de segunda-feira (7).

 

A partir da próxima semana será mantido apenas trabalho de observação, feito por 15 bombeiros até dia 14 e, depois, completamente encerrado. Segundo ele, o ritmo do trabalho nos Marins está sendo reduzido porque a hipóteses de encontrar o esportista com vida é remota.

 

"Desde o dia 18, até hoje, estamos trabalhando em ritmo intenso. Fizemos todas as trilhas existentes e adjacentes; tínhamos mais de 100 militares em alguns dias de operação. Na segunda fase, aprofundamos nas grutas e fendas, com técnicas de rapel, pontos de observação noturno", afirmou o capitão.

 

Nenhuma pista do esportista foi encontrada no período. O carro dele foi encontrado estacionado no início de uma das trilhas. Eric foi sozinho para a mata. "Nessa fase vamos observar as aves, odores [considerando a hipótese que o esportista esteja morto]. Até segunda seremos 30 e, a partir da próxima semana, 15 pessoas", afirmou.

 

 

Uma varredura foi feita na área por uma equipe de cerca de 100 pessoas.

Matéria extraída do G1


 


A partir da próxima semana, ação vai contar com apenas 15 bombeiros, em trabalho de observação, sem adentrar a mata. Operação de buscas, que começou no último dia 16, será desarticulada.


 


O efetivo concentrado no trabalho de buscas ao esportista francês desaparecido durante uma trilha no Pico dos Marins, em Piquete (SP), será reduzido a partir da próxima semana. A varredura na montanha, que mobilizou mais de 100 militares e voluntários, começou no último dia 16. Eric Welterlin, de 54 anos, treinava para corrida nas montanhas quando desapareceu.


 


A informaçãofoi dada nesta quarta-feira (2) pelo capitão Paulo Reis, do Corpo de Bombeiros, que coordena o trabalho de buscas na mata. Segundo ele, a estrutura de busca, que conta com acampamento e equipes especializadas, será desarticulada a partir de segunda-feira (7).


 


PATROCINADORES

A partir da próxima semana será mantido apenas trabalho de observação, feito por 15 bombeiros até dia 14 e, depois, completamente encerrado. Segundo ele, o ritmo do trabalho nos Marins está sendo reduzido porque a hipóteses de encontrar o esportista com vida é remota.


 


"Desde o dia 18, até hoje, estamos trabalhando em ritmo intenso. Fizemos todas as trilhas existentes e adjacentes; tínhamos mais de 100 militares em alguns dias de operação. Na segunda fase, aprofundamos nas grutas e fendas, com técnicas de rapel, pontos de observação noturno", afirmou o capitão.


 


Nenhuma pista do esportista foi encontrada no período. O carro dele foi encontrado estacionado no início de uma das trilhas. Eric foi sozinho para a mata. "Nessa fase vamos observar as aves, odores [considerando a hipótese que o esportista esteja morto]. Até segunda seremos 30 e, a partir da próxima semana, 15 pessoas", afirmou.


 


 



Uma varredura foi feita na área por uma equipe de cerca de 100 pessoas.


Matéria extraída do G1



A partir da próxima semana, ação vai contar com apenas 15 bombeiros, em trabalho de observação, sem adentrar a mata. Operação de buscas, que começou no último dia 16, será desarticulada.



O efetivo concentrado no trabalho de buscas ao esportista francês desaparecido durante uma trilha no Pico dos Marins, em Piquete (SP), será reduzido a partir da próxima semana. A varredura na montanha, que mobilizou mais de 100 militares e voluntários, começou no último dia 16. Eric Welterlin, de 54 anos, treinava para corrida nas montanhas quando desapareceu.



PATROCINADORES

A informaçãofoi dada nesta quarta-feira (2) pelo capitão Paulo Reis, do Corpo de Bombeiros, que coordena o trabalho de buscas na mata. Segundo ele, a estrutura de busca, que conta com acampamento e equipes especializadas, será desarticulada a partir de segunda-feira (7).



A partir da próxima semana será mantido apenas trabalho de observação, feito por 15 bombeiros até dia 14 e, depois, completamente encerrado. Segundo ele, o ritmo do trabalho nos Marins está sendo reduzido porque a hipóteses de encontrar o esportista com vida é remota.



PATROCINADORES

"Desde o dia 18, até hoje, estamos trabalhando em ritmo intenso. Fizemos todas as trilhas existentes e adjacentes; tínhamos mais de 100 militares em alguns dias de operação. Na segunda fase, aprofundamos nas grutas e fendas, com técnicas de rapel, pontos de observação noturno", afirmou o capitão.



Nenhuma pista do esportista foi encontrada no período. O carro dele foi encontrado estacionado no início de uma das trilhas. Eric foi sozinho para a mata. "Nessa fase vamos observar as aves, odores [considerando a hipótese que o esportista esteja morto]. Até segunda seremos 30 e, a partir da próxima semana, 15 pessoas", afirmou.





Uma varredura foi feita na área por uma equipe de cerca de 100 pessoas.



Veja Também