news:

Notícias

Erupção de vulcão destrói 26 casas e ameaça centenas de lares no Havaí

Publicado por TV Minas em 07/05/2018

foto_principal.jpg

Quase duas mil pessoas foram retiradas da região; novas fissuras reforçam alerta.

 

Pelo menos 26 casas foram destruídas e outras centenas estão ameaçadas pela erupção do vulcão Kilauea, no Havaí. Novas fissuras se abriram na cratera neste domingo e expeliram lava que avançou por ruas e ocasiou a retirada de quase dois mil moradores da região. Os serviços de emergência só autorizaram que alguns residentes voltassem para resgatar animais de estimação.

 

Na área do Leilani Estates, a lava foi lançada a até 70 metros de altura. A ilha foi atingida por um terromoto de magnitude 6,9 na sexta-feira. O morador Ikaika Marzo, nascido e criado na comunidade de Puna, ressaltava que só deixaria sua residência à força. Ele havia permanecido no local para monitorar o fenômeno e avisar seus vizinhos em postagens e transmissões ao vivo no Facebook, mas decidiu sair do território ameaçado após as novas explosões.

 

Um dos vulcões mais ativos do mundo, o Kilauea oscila entre erupções há 35 anos e voltou a expelir magma e cinzas na quinta-feira. Imagens divulgadas pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) mostram a explosão da lava por meio da vegetação local e o estrondo da liberação de gases nas fissuras.

 

Os temores desencadearam desabamentos de rochas no Parque Nacional dos Vulcões do Havaí e provocaram o colapso de um precipício costeiro ao oceano. Funcionários ordenaram o fechamento do parque, que cobre mais de um décimo da área total da ilha. Cerca de 2.600 visitantes foram evacuados.

 

Outra foto divulgada pela USGS revela que a lava avançou pelo nordeste da área e atravessou a rua Hookpu, em meio a um conjunto de casas da Grande Ilha.

 

O tremor de sexta-feira foi o maior a atingir a maior ilha do arquipélago desde 1975, segundo as autoridades. O sismo causou pequenas mudanças no nível do mar, mas não houve tsunamis. Desde a segunda-feira, foram registrados mais de cem tremores de terra, a maioria com menos de 2 graus de magnitude.

 

 

Lava bloqueou ruas e destruiu casas na região de Leilani Estates

Quase duas mil pessoas foram retiradas da região; novas fissuras reforçam alerta.


 


Pelo menos 26 casas foram destruídas e outras centenas estão ameaçadas pela erupção do vulcão Kilauea, no Havaí. Novas fissuras se abriram na cratera neste domingo e expeliram lava que avançou por ruas e ocasiou a retirada de quase dois mil moradores da região. Os serviços de emergência só autorizaram que alguns residentes voltassem para resgatar animais de estimação.


 


Na área do Leilani Estates, a lava foi lançada a até 70 metros de altura. A ilha foi atingida por um terromoto de magnitude 6,9 na sexta-feira. O morador Ikaika Marzo, nascido e criado na comunidade de Puna, ressaltava que só deixaria sua residência à força. Ele havia permanecido no local para monitorar o fenômeno e avisar seus vizinhos em postagens e transmissões ao vivo no Facebook, mas decidiu sair do território ameaçado após as novas explosões.


 


Um dos vulcões mais ativos do mundo, o Kilauea oscila entre erupções há 35 anos e voltou a expelir magma e cinzas na quinta-feira. Imagens divulgadas pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) mostram a explosão da lava por meio da vegetação local e o estrondo da liberação de gases nas fissuras.


 


PATROCINADORES

Os temores desencadearam desabamentos de rochas no Parque Nacional dos Vulcões do Havaí e provocaram o colapso de um precipício costeiro ao oceano. Funcionários ordenaram o fechamento do parque, que cobre mais de um décimo da área total da ilha. Cerca de 2.600 visitantes foram evacuados.


 


Outra foto divulgada pela USGS revela que a lava avançou pelo nordeste da área e atravessou a rua Hookpu, em meio a um conjunto de casas da Grande Ilha.


 


O tremor de sexta-feira foi o maior a atingir a maior ilha do arquipélago desde 1975, segundo as autoridades. O sismo causou pequenas mudanças no nível do mar, mas não houve tsunamis. Desde a segunda-feira, foram registrados mais de cem tremores de terra, a maioria com menos de 2 graus de magnitude.


 


 



Lava bloqueou ruas e destruiu casas na região de Leilani Estates


Quase duas mil pessoas foram retiradas da região; novas fissuras reforçam alerta.



Pelo menos 26 casas foram destruídas e outras centenas estão ameaçadas pela erupção do vulcão Kilauea, no Havaí. Novas fissuras se abriram na cratera neste domingo e expeliram lava que avançou por ruas e ocasiou a retirada de quase dois mil moradores da região. Os serviços de emergência só autorizaram que alguns residentes voltassem para resgatar animais de estimação.



Na área do Leilani Estates, a lava foi lançada a até 70 metros de altura. A ilha foi atingida por um terromoto de magnitude 6,9 na sexta-feira. O morador Ikaika Marzo, nascido e criado na comunidade de Puna, ressaltava que só deixaria sua residência à força. Ele havia permanecido no local para monitorar o fenômeno e avisar seus vizinhos em postagens e transmissões ao vivo no Facebook, mas decidiu sair do território ameaçado após as novas explosões.



PATROCINADORES

Um dos vulcões mais ativos do mundo, o Kilauea oscila entre erupções há 35 anos e voltou a expelir magma e cinzas na quinta-feira. Imagens divulgadas pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) mostram a explosão da lava por meio da vegetação local e o estrondo da liberação de gases nas fissuras.



Os temores desencadearam desabamentos de rochas no Parque Nacional dos Vulcões do Havaí e provocaram o colapso de um precipício costeiro ao oceano. Funcionários ordenaram o fechamento do parque, que cobre mais de um décimo da área total da ilha. Cerca de 2.600 visitantes foram evacuados.



PATROCINADORES

Outra foto divulgada pela USGS revela que a lava avançou pelo nordeste da área e atravessou a rua Hookpu, em meio a um conjunto de casas da Grande Ilha.



O tremor de sexta-feira foi o maior a atingir a maior ilha do arquipélago desde 1975, segundo as autoridades. O sismo causou pequenas mudanças no nível do mar, mas não houve tsunamis. Desde a segunda-feira, foram registrados mais de cem tremores de terra, a maioria com menos de 2 graus de magnitude.





Lava bloqueou ruas e destruiu casas na região de Leilani Estates



Veja Também