news:

Sul de Minas

Motorista que bateu em táxi pode ter ingerido bebida alcoólica

Publicado por TV Minas em 07/05/2018

foto_principal.jpeg

Matéria extraída do G1

 

Acidente matou taxista e duas passageiras em Campo Belo. Segundo polícia, médica que atendeu homem ferido constatou sinais de embriaguez.

 

A polícia ainda investiga as causas de um acidente que matou o motorista e duas passageiras de um táxi, em Campo Belo, na noite de sábado (5). Uma das suspeitas da Polícia Militar Rodoviária de Lavras é que o motorista da caminhonete envolvida no acidente tenha ingerido bebida alcoólica.

 

A suspeita foi levantada durante o atendimento do motorista no hospital. “A gente teve contato com a médica que atendeu o condutor do Fiat Strada e, pelo que a gente conversou com ela, ele tinha sinais de que teria ingerido bebida alcoólica", explicou o cabo da polícia Patrick Winterson.

 

Porém, segundo o policial, não foi possível realizar o teste de etilômetro porque o homem estava em procedimento cirúrgico.

 

O acidente aconteceu na MGC-369, a quatro quilômetros da cidade. As duas passageiras, Marlene Faria Ferreira, de 46 anos, e Zauri Raimunda de Oliveira, pediram a corrida para irem a uma festa de família em um rancho perto dali.

 

Segundo a polícia, o táxi seguia sentido Campo Belo a Aguanil, quando foi atingido de frente pela caminhonete. Fotos do acidente mostram o Fiat Strada parado na contramão após a batida. Já o carro usado como táxi foi parar em um barranco, às margens da pista, e ficou destruído.

 

As duas mulheres e o motorista do táxi, Aldenir Régis de Souza, de 46 anos, morreram na hora. O motorista da caminhonete e um passageiro foram levados ao hospital.

 

“A gente vê lá pelos sinais na rodovia, a perícia fez os trabalhos lá. Pode ter sido uma invasão na contramão de direção, onde os veículos colidiram frontalmente”, explicou o policial.

 

 

Batida que deixou três mortos em Capo Belo destruiu dois veículos.

 

 

Segundo moradores, no trecho, os acidentes são comuns, assim como as ultrapassagens em locais proibidos. “A rodovia é desprovida de acostamento, então se torna perigosa. Talvez sejam poucos pontos de ultrapassagem. Acaba que, por uma imprudência, pode causar um acidente, como o que ocorreu”, afirmou o cabo da polícia.

 

Os corpos de Aldenir e Marlene foram enterrados no fim da tarde de domingo em Campo Belo. Zauri Raimunda foi enterrada em Cristais. O motorista continua internado na Santa Casa e aguarda transferência para cirurgia. O passageiro foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e liberado.

 

Um inquérito para apurar as causas e responsáveis pelo acidente deve ser aberto nesta segunda-feira (7).

 

 

Carro envolvido em acidente em Campo Belo foi parar em barranco.

Matéria extraída do G1


 


Acidente matou taxista e duas passageiras em Campo Belo. Segundo polícia, médica que atendeu homem ferido constatou sinais de embriaguez.


 


A polícia ainda investiga as causas de um acidente que matou o motorista e duas passageiras de um táxi, em Campo Belo, na noite de sábado (5). Uma das suspeitas da Polícia Militar Rodoviária de Lavras é que o motorista da caminhonete envolvida no acidente tenha ingerido bebida alcoólica.


 


A suspeita foi levantada durante o atendimento do motorista no hospital. “A gente teve contato com a médica que atendeu o condutor do Fiat Strada e, pelo que a gente conversou com ela, ele tinha sinais de que teria ingerido bebida alcoólica", explicou o cabo da polícia Patrick Winterson.


 


Porém, segundo o policial, não foi possível realizar o teste de etilômetro porque o homem estava em procedimento cirúrgico.


 


O acidente aconteceu na MGC-369, a quatro quilômetros da cidade. As duas passageiras, Marlene Faria Ferreira, de 46 anos, e Zauri Raimunda de Oliveira, pediram a corrida para irem a uma festa de família em um rancho perto dali.


 


Segundo a polícia, o táxi seguia sentido Campo Belo a Aguanil, quando foi atingido de frente pela caminhonete. Fotos do acidente mostram o Fiat Strada parado na contramão após a batida. Já o carro usado como táxi foi parar em um barranco, às margens da pista, e ficou destruído.


 


As duas mulheres e o motorista do táxi, Aldenir Régis de Souza, de 46 anos, morreram na hora. O motorista da caminhonete e um passageiro foram levados ao hospital.


 


PATROCINADORES

“A gente vê lá pelos sinais na rodovia, a perícia fez os trabalhos lá. Pode ter sido uma invasão na contramão de direção, onde os veículos colidiram frontalmente”, explicou o policial.


 


 



Batida que deixou três mortos em Capo Belo destruiu dois veículos.


 


 


Segundo moradores, no trecho, os acidentes são comuns, assim como as ultrapassagens em locais proibidos. “A rodovia é desprovida de acostamento, então se torna perigosa. Talvez sejam poucos pontos de ultrapassagem. Acaba que, por uma imprudência, pode causar um acidente, como o que ocorreu”, afirmou o cabo da polícia.


 


Os corpos de Aldenir e Marlene foram enterrados no fim da tarde de domingo em Campo Belo. Zauri Raimunda foi enterrada em Cristais. O motorista continua internado na Santa Casa e aguarda transferência para cirurgia. O passageiro foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e liberado.


 


Um inquérito para apurar as causas e responsáveis pelo acidente deve ser aberto nesta segunda-feira (7).


 


 



Carro envolvido em acidente em Campo Belo foi parar em barranco.


Matéria extraída do G1



Acidente matou taxista e duas passageiras em Campo Belo. Segundo polícia, médica que atendeu homem ferido constatou sinais de embriaguez.



A polícia ainda investiga as causas de um acidente que matou o motorista e duas passageiras de um táxi, em Campo Belo, na noite de sábado (5). Uma das suspeitas da Polícia Militar Rodoviária de Lavras é que o motorista da caminhonete envolvida no acidente tenha ingerido bebida alcoólica.



A suspeita foi levantada durante o atendimento do motorista no hospital. “A gente teve contato com a médica que atendeu o condutor do Fiat Strada e, pelo que a gente conversou com ela, ele tinha sinais de que teria ingerido bebida alcoólica", explicou o cabo da polícia Patrick Winterson.



Porém, segundo o policial, não foi possível realizar o teste de etilômetro porque o homem estava em procedimento cirúrgico.



PATROCINADORES

O acidente aconteceu na MGC-369, a quatro quilômetros da cidade. As duas passageiras, Marlene Faria Ferreira, de 46 anos, e Zauri Raimunda de Oliveira, pediram a corrida para irem a uma festa de família em um rancho perto dali.



Segundo a polícia, o táxi seguia sentido Campo Belo a Aguanil, quando foi atingido de frente pela caminhonete. Fotos do acidente mostram o Fiat Strada parado na contramão após a batida. Já o carro usado como táxi foi parar em um barranco, às margens da pista, e ficou destruído.



As duas mulheres e o motorista do táxi, Aldenir Régis de Souza, de 46 anos, morreram na hora. O motorista da caminhonete e um passageiro foram levados ao hospital.



“A gente vê lá pelos sinais na rodovia, a perícia fez os trabalhos lá. Pode ter sido uma invasão na contramão de direção, onde os veículos colidiram frontalmente”, explicou o policial.





PATROCINADORES

Batida que deixou três mortos em Capo Belo destruiu dois veículos.



Segundo moradores, no trecho, os acidentes são comuns, assim como as ultrapassagens em locais proibidos. “A rodovia é desprovida de acostamento, então se torna perigosa. Talvez sejam poucos pontos de ultrapassagem. Acaba que, por uma imprudência, pode causar um acidente, como o que ocorreu”, afirmou o cabo da polícia.



Os corpos de Aldenir e Marlene foram enterrados no fim da tarde de domingo em Campo Belo. Zauri Raimunda foi enterrada em Cristais. O motorista continua internado na Santa Casa e aguarda transferência para cirurgia. O passageiro foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e liberado.



Um inquérito para apurar as causas e responsáveis pelo acidente deve ser aberto nesta segunda-feira (7).





Carro envolvido em acidente em Campo Belo foi parar em barranco.



Veja Também