news:

Ciência & Tecnologia

Vídeo hipnotizante mostra o movimento das nuvens de Júpiter

Publicado por TV Minas em 11/05/2018

foto_principal.png

Imagens captadas pela JunoCam geraram uma animação que reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.

 

Enquanto a sonda Juno estiver na órbita do gigante gasoso (e Elon Musk não desviar nosso foco chegando a Marte) ainda teremos muitas novidades sobre Júpiter. Depois de ciclones e imagens fascinantes do planeta, a nova agora é um vídeo que reproduz o movimento das nuvens do planeta — que mais parece um vídeo de hipnotismo ou ilusão de ótica. Apesar da JunoCam capturar belíssimas fotos, ela é limitada, pois não consegue filmar. Mas nada que o ser humano não dê um jeito.

 

O vídeo foi feito por Gerald Eichstädt, um membro da Sociedade Planetária (ONG criada por Carl Sagan e outros cientistas, que se dedica a defender projetos de pesquisa ligados a astronomia) que trabalha como matemático e analisa imagens de Júpiter em seu tempo livre. As fotos escolhidas por ele foram tiradas a uma distância de aproximadamente 24 mil quilômetros acima do topo das nuvens.

 

 

Animação reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.

 

 

A animação foi desenvolvida reprojetando duas imagens, para que elas pudessem se encaixar no mesmo ângulo — isso permitiu que ele as comparasse melhor, medindo com mais precisão as mudanças nas nuvens. Daí, ele modelou o movimento dos pixels das fotos para criar uma animação de como as nuvens se movem. Apesar de todo esse trabalho, o próprio Eichstädt afirma que está muito aquém do que se pode fazer no futuro.

 

“Esta animação é um ‘teste de viabilidade’. Com base nela, podemos adicionar mais variáveis que nos fornecerão uma descrição mais precisa e até uma compreensão física da atmosfera de Júpiter”, disse o autor do vídeo.

Imagens captadas pela JunoCam geraram uma animação que reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.


 


Enquanto a sonda Juno estiver na órbita do gigante gasoso (e Elon Musk não desviar nosso foco chegando a Marte) ainda teremos muitas novidades sobre Júpiter. Depois de ciclones e imagens fascinantes do planeta, a nova agora é um vídeo que reproduz o movimento das nuvens do planeta — que mais parece um vídeo de hipnotismo ou ilusão de ótica. Apesar da JunoCam capturar belíssimas fotos, ela é limitada, pois não consegue filmar. Mas nada que o ser humano não dê um jeito.


 


O vídeo foi feito por Gerald Eichstädt, um membro da Sociedade Planetária (ONG criada por Carl Sagan e outros cientistas, que se dedica a defender projetos de pesquisa ligados a astronomia) que trabalha como matemático e analisa imagens de Júpiter em seu tempo livre. As fotos escolhidas por ele foram tiradas a uma distância de aproximadamente 24 mil quilômetros acima do topo das nuvens.


 


 


PATROCINADORES


Animação reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.


 


 


A animação foi desenvolvida reprojetando duas imagens, para que elas pudessem se encaixar no mesmo ângulo — isso permitiu que ele as comparasse melhor, medindo com mais precisão as mudanças nas nuvens. Daí, ele modelou o movimento dos pixels das fotos para criar uma animação de como as nuvens se movem. Apesar de todo esse trabalho, o próprio Eichstädt afirma que está muito aquém do que se pode fazer no futuro.


 


“Esta animação é um ‘teste de viabilidade’. Com base nela, podemos adicionar mais variáveis que nos fornecerão uma descrição mais precisa e até uma compreensão física da atmosfera de Júpiter”, disse o autor do vídeo.


Imagens captadas pela JunoCam geraram uma animação que reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.



Enquanto a sonda Juno estiver na órbita do gigante gasoso (e Elon Musk não desviar nosso foco chegando a Marte) ainda teremos muitas novidades sobre Júpiter. Depois de ciclones e imagens fascinantes do planeta, a nova agora é um vídeo que reproduz o movimento das nuvens do planeta — que mais parece um vídeo de hipnotismo ou ilusão de ótica. Apesar da JunoCam capturar belíssimas fotos, ela é limitada, pois não consegue filmar. Mas nada que o ser humano não dê um jeito.



O vídeo foi feito por Gerald Eichstädt, um membro da Sociedade Planetária (ONG criada por Carl Sagan e outros cientistas, que se dedica a defender projetos de pesquisa ligados a astronomia) que trabalha como matemático e analisa imagens de Júpiter em seu tempo livre. As fotos escolhidas por ele foram tiradas a uma distância de aproximadamente 24 mil quilômetros acima do topo das nuvens.



PATROCINADORES



Animação reproduz como as nuvens do gigante gasoso se comportam no espaço.



A animação foi desenvolvida reprojetando duas imagens, para que elas pudessem se encaixar no mesmo ângulo — isso permitiu que ele as comparasse melhor, medindo com mais precisão as mudanças nas nuvens. Daí, ele modelou o movimento dos pixels das fotos para criar uma animação de como as nuvens se movem. Apesar de todo esse trabalho, o próprio Eichstädt afirma que está muito aquém do que se pode fazer no futuro.



“Esta animação é um ‘teste de viabilidade’. Com base nela, podemos adicionar mais variáveis que nos fornecerão uma descrição mais precisa e até uma compreensão física da atmosfera de Júpiter”, disse o autor do vídeo.



Veja Também