news:

Sul de Minas

Funcionária é presa suspeita de falsificar assinatura e desviar dinheiro

Publicado por TV Minas em 18/05/2018

foto_principal.png

Matéria extraída do G1

 

Segundo a polícia, dono de transportadora desconfiou do padrão de vida da funcionária, presa em Poços de Caldas.

 

A assistente de uma transportadora foi presa, na noite desta quinta-feira (17), suspeita de desviar até R$ 15 mil por mês da empresa onde trabalhava, em Poços de Caldas. As investigações da Polícia Civil apontaram que a mulher tinha uma cópia do carimbo de empresa e falsificava a assinatura do patrão em documentos.

 

O caso foi investigado após o dono da transportadora desconfiar do padrão de vida da funcionária, que recebia um salário de R$ 1,5 mil, mas tinha carros, celulares e relógios de alto valor. "O dono da empresa desconfiou que ela estava dando um desfalque e nos acionou há duas ou três semanas. Desde este tempo, a gente está investigando, monitorando os passos dela", explicou o delegado Osvaldo Luís Garutti.

 

Segundo a polícia, o dinheiro era desviado há oito meses. Na casa da mulher, foi encontrado um caderno com anotações de valores de uma festa de casamento. A polícia acredita que parte do dinheiro desviado seria para pagar os gastos.

 

 

Dinheiro foi encontrado na casa de funcionária em Poços de Caldas.

 

 

O último desvio apurado foi feito nesta quinta-feira, no valor de R$ 1,5 mil. A polícia acredita que, só em 2018, o desvio tenha chegado a R$ 50 mil.

 

"Quando ela recebia as ordens de transporte de mercadorias, pagos à vista, ela ficava com parte dos pagamentos, tanto os recibos, as notas. Passando uma pequena parte só para a empresa".

 

Na casa da mulher, foram apreendidos dinheiro, os dois carros e o carimbo usado nas falsificações. Na delegacia, a suspeita negou as acusações e disse que os carros foram comprados com parcelamento. Ela foi levada ao presídio de Poços de Caldas e vai responder na Justiça por apropriação indébita.

 

 

Polícia também encontrou carimbo na casa de funcionária presa em Poços de Caldas.

Matéria extraída do G1


 


Segundo a polícia, dono de transportadora desconfiou do padrão de vida da funcionária, presa em Poços de Caldas.


 


A assistente de uma transportadora foi presa, na noite desta quinta-feira (17), suspeita de desviar até R$ 15 mil por mês da empresa onde trabalhava, em Poços de Caldas. As investigações da Polícia Civil apontaram que a mulher tinha uma cópia do carimbo de empresa e falsificava a assinatura do patrão em documentos.


 


O caso foi investigado após o dono da transportadora desconfiar do padrão de vida da funcionária, que recebia um salário de R$ 1,5 mil, mas tinha carros, celulares e relógios de alto valor. "O dono da empresa desconfiou que ela estava dando um desfalque e nos acionou há duas ou três semanas. Desde este tempo, a gente está investigando, monitorando os passos dela", explicou o delegado Osvaldo Luís Garutti.


 


Segundo a polícia, o dinheiro era desviado há oito meses. Na casa da mulher, foi encontrado um caderno com anotações de valores de uma festa de casamento. A polícia acredita que parte do dinheiro desviado seria para pagar os gastos.


 


 



PATROCINADORES

Dinheiro foi encontrado na casa de funcionária em Poços de Caldas.


 


 


O último desvio apurado foi feito nesta quinta-feira, no valor de R$ 1,5 mil. A polícia acredita que, só em 2018, o desvio tenha chegado a R$ 50 mil.


 


"Quando ela recebia as ordens de transporte de mercadorias, pagos à vista, ela ficava com parte dos pagamentos, tanto os recibos, as notas. Passando uma pequena parte só para a empresa".


 


Na casa da mulher, foram apreendidos dinheiro, os dois carros e o carimbo usado nas falsificações. Na delegacia, a suspeita negou as acusações e disse que os carros foram comprados com parcelamento. Ela foi levada ao presídio de Poços de Caldas e vai responder na Justiça por apropriação indébita.


 


 



Polícia também encontrou carimbo na casa de funcionária presa em Poços de Caldas.


Matéria extraída do G1



Segundo a polícia, dono de transportadora desconfiou do padrão de vida da funcionária, presa em Poços de Caldas.



A assistente de uma transportadora foi presa, na noite desta quinta-feira (17), suspeita de desviar até R$ 15 mil por mês da empresa onde trabalhava, em Poços de Caldas. As investigações da Polícia Civil apontaram que a mulher tinha uma cópia do carimbo de empresa e falsificava a assinatura do patrão em documentos.



O caso foi investigado após o dono da transportadora desconfiar do padrão de vida da funcionária, que recebia um salário de R$ 1,5 mil, mas tinha carros, celulares e relógios de alto valor. "O dono da empresa desconfiou que ela estava dando um desfalque e nos acionou há duas ou três semanas. Desde este tempo, a gente está investigando, monitorando os passos dela", explicou o delegado Osvaldo Luís Garutti.



PATROCINADORES

Segundo a polícia, o dinheiro era desviado há oito meses. Na casa da mulher, foi encontrado um caderno com anotações de valores de uma festa de casamento. A polícia acredita que parte do dinheiro desviado seria para pagar os gastos.





Dinheiro foi encontrado na casa de funcionária em Poços de Caldas.



O último desvio apurado foi feito nesta quinta-feira, no valor de R$ 1,5 mil. A polícia acredita que, só em 2018, o desvio tenha chegado a R$ 50 mil.



PATROCINADORES

"Quando ela recebia as ordens de transporte de mercadorias, pagos à vista, ela ficava com parte dos pagamentos, tanto os recibos, as notas. Passando uma pequena parte só para a empresa".



Na casa da mulher, foram apreendidos dinheiro, os dois carros e o carimbo usado nas falsificações. Na delegacia, a suspeita negou as acusações e disse que os carros foram comprados com parcelamento. Ela foi levada ao presídio de Poços de Caldas e vai responder na Justiça por apropriação indébita.





Polícia também encontrou carimbo na casa de funcionária presa em Poços de Caldas.



Veja Também