news:

Sul de Minas

Mulher foi assassinada a golpes de facão no Sul de Minas

Publicado por TV Minas em 14/06/2018

foto_principal.jpg

A polícia concluiu que a motivação do crime foi passional.

 

O homicídio ocorrido ontem em Lavras foi passional, conforme concluiu a polícia, que foi acionada por volta de 18h10 para comparecer à rua Gil de Souza Andrade, no bairro Bela Vista. No local os militares encontraram com a irmã do suposto autor, ela contou aos policiais que seu irmão havia deixado os filhos em sua residência por volta de duas horas da madrugada.

 

Na tarde de ontem, percebendo que as crianças precisavam trocar de roupas e tomar banho, ela foi até a casa do irmão. Um dos sobrinhos, de apenas 10 anos, entrou na casa sem abrir o portão e encontrou sua mãe sobre a cama  e percebeu que havia sangue no local, o garoto saiu e contou para a tia, que imediatamente acionou a PM.

 

Para entrar na casa os policiais tiveram que quebrar um cadeado do portão. Na residência os militares constataram que Regina Mansur da Silva, de 35 anos, natural de Ouro Fino, estava sem vida e o corpo já apresentava rigidez, motivo pelo qual se concluiu que o crime havia acontecido há muitas horas.

 

A PM acionou a perícia da Polícia Civil e o serviço funerário para a remoção do corpo. A perícia concluiu que Regina sofreu diversos golpes com um facão, que foi encontrado na sala da casa.

 

Testemunhas contaram que na noite do dia 12, véspera do crime, o suposto autor, o companheiro de Regina, disse ter ficado sabendo que ela tinha um relacionamento extraconjugal e que ele chegou a brigar com um homem na rua, supostamente o que havia se envolvido com sua companheira. Depois ele foi até sua residência e na manhã de ontem, ainda de acordo com testemunhas, o companheiro de Regina foi visto na rua se despedindo de diversas pessoas dizendo que não seria mais visto.

 

Diante do relato da irmã do suposto autor, os policiais deram início a um rastreamento com o intuito de localizá-lo. O corpo de Regina foi necropsiado e entregue à família, ele está sendo velado no Velório Sagrada Família e seu sepultamento está marcado para às 16h30 desta quinta-feira, no Cemitério da Saudade.

A polícia concluiu que a motivação do crime foi passional.


 


O homicídio ocorrido ontem em Lavras foi passional, conforme concluiu a polícia, que foi acionada por volta de 18h10 para comparecer à rua Gil de Souza Andrade, no bairro Bela Vista. No local os militares encontraram com a irmã do suposto autor, ela contou aos policiais que seu irmão havia deixado os filhos em sua residência por volta de duas horas da madrugada.


 


Na tarde de ontem, percebendo que as crianças precisavam trocar de roupas e tomar banho, ela foi até a casa do irmão. Um dos sobrinhos, de apenas 10 anos, entrou na casa sem abrir o portão e encontrou sua mãe sobre a cama  e percebeu que havia sangue no local, o garoto saiu e contou para a tia, que imediatamente acionou a PM.


 


PATROCINADORES

Para entrar na casa os policiais tiveram que quebrar um cadeado do portão. Na residência os militares constataram que Regina Mansur da Silva, de 35 anos, natural de Ouro Fino, estava sem vida e o corpo já apresentava rigidez, motivo pelo qual se concluiu que o crime havia acontecido há muitas horas.


 


A PM acionou a perícia da Polícia Civil e o serviço funerário para a remoção do corpo. A perícia concluiu que Regina sofreu diversos golpes com um facão, que foi encontrado na sala da casa.


 


Testemunhas contaram que na noite do dia 12, véspera do crime, o suposto autor, o companheiro de Regina, disse ter ficado sabendo que ela tinha um relacionamento extraconjugal e que ele chegou a brigar com um homem na rua, supostamente o que havia se envolvido com sua companheira. Depois ele foi até sua residência e na manhã de ontem, ainda de acordo com testemunhas, o companheiro de Regina foi visto na rua se despedindo de diversas pessoas dizendo que não seria mais visto.


 


Diante do relato da irmã do suposto autor, os policiais deram início a um rastreamento com o intuito de localizá-lo. O corpo de Regina foi necropsiado e entregue à família, ele está sendo velado no Velório Sagrada Família e seu sepultamento está marcado para às 16h30 desta quinta-feira, no Cemitério da Saudade.


A polícia concluiu que a motivação do crime foi passional.



O homicídio ocorrido ontem em Lavras foi passional, conforme concluiu a polícia, que foi acionada por volta de 18h10 para comparecer à rua Gil de Souza Andrade, no bairro Bela Vista. No local os militares encontraram com a irmã do suposto autor, ela contou aos policiais que seu irmão havia deixado os filhos em sua residência por volta de duas horas da madrugada.



Na tarde de ontem, percebendo que as crianças precisavam trocar de roupas e tomar banho, ela foi até a casa do irmão. Um dos sobrinhos, de apenas 10 anos, entrou na casa sem abrir o portão e encontrou sua mãe sobre a cama  e percebeu que havia sangue no local, o garoto saiu e contou para a tia, que imediatamente acionou a PM.



PATROCINADORES

Para entrar na casa os policiais tiveram que quebrar um cadeado do portão. Na residência os militares constataram que Regina Mansur da Silva, de 35 anos, natural de Ouro Fino, estava sem vida e o corpo já apresentava rigidez, motivo pelo qual se concluiu que o crime havia acontecido há muitas horas.



A PM acionou a perícia da Polícia Civil e o serviço funerário para a remoção do corpo. A perícia concluiu que Regina sofreu diversos golpes com um facão, que foi encontrado na sala da casa.



Testemunhas contaram que na noite do dia 12, véspera do crime, o suposto autor, o companheiro de Regina, disse ter ficado sabendo que ela tinha um relacionamento extraconjugal e que ele chegou a brigar com um homem na rua, supostamente o que havia se envolvido com sua companheira. Depois ele foi até sua residência e na manhã de ontem, ainda de acordo com testemunhas, o companheiro de Regina foi visto na rua se despedindo de diversas pessoas dizendo que não seria mais visto.



Diante do relato da irmã do suposto autor, os policiais deram início a um rastreamento com o intuito de localizá-lo. O corpo de Regina foi necropsiado e entregue à família, ele está sendo velado no Velório Sagrada Família e seu sepultamento está marcado para às 16h30 desta quinta-feira, no Cemitério da Saudade.



Veja Também