news:

Sul de Minas

Suspeito de por fogo em ônibus é preso escondido em mata de Pouso Alegre

Publicado por TV Minas em 16/06/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do Terra do Mandu

 

Ao todo, 15 pessoas estão presas em Pouso Alegre suspeitas de participação nos atentados na cidade.

 

Mais um suspeito de participar dos incêndios a ônibus coletivos em Pouso Alegre foi preso pela Polícia Militar, com apoio do Exército. O homem de 26 anos estava com mandado de prisão em aberto. Ele teria participado da tentativa de incêndio ao circular no bairro Jardim Redentor, no domingo dia 3.

 

Nesta quinta-feira (14), após denúncia anônima, policiais militares e militares do Exército entraram numa mata de área do 14º GAC onde o suspeito estava escondido. O homem estava dentro de uma barraca de acampamento e confirmou que tinha um mandado de prisão contra ele e por isso se escondia ali.

 

O homem foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

 

Até o momento, 15 pessoas foram presas em Pouso Alegre por suspeita de envolvimento nos ataques a veículos na cidade. Todos teriam ligação ou agiram a mando de uma facção criminosa que ordenou os atentados a ônibus em Minas Gerais.

 

 

Atentados e homem morto em ação da PM em Pouso Alegre

 

O início do mês de junho foi de terror em todo o Sul de Minas, com atentados a veículos e prédios públicos em mais de 20 cidades da região. Todas as ações teriam partido por ordem de uma organização criminosa.

 

Em Pouso Alegre, três ônibus coletivos foram atacados. Dois deles em plena luz do dia, na segunda-feira (dia 04/06). Houve muita tensão na cidade e a empresa que presta o serviço de transporte público até anunciou a retirada da frota das ruas. Nos dias seguintes os ônibus passaram a circular escoltados por policiais militares dentro dos veículos.

 

Ainda naquela semana, numa ação da Polícia Militar, através da ROTAM, um homem foi baleado e morto dentro de uma casa no Jardim Olímpico em Pouso Alegre. Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Creonte seria integrante de facção criminosa paulista e ‘ocuparia um alto grau na hierarquia desta organização criminosa’,  e o responsável por fomentar e executar ataques a ônibus coletivos, prédios públicos e agentes de segurança em Minas Gerais.

Matéria extraída do Terra do Mandu


 


Ao todo, 15 pessoas estão presas em Pouso Alegre suspeitas de participação nos atentados na cidade.


 


Mais um suspeito de participar dos incêndios a ônibus coletivos em Pouso Alegre foi preso pela Polícia Militar, com apoio do Exército. O homem de 26 anos estava com mandado de prisão em aberto. Ele teria participado da tentativa de incêndio ao circular no bairro Jardim Redentor, no domingo dia 3.


 


Nesta quinta-feira (14), após denúncia anônima, policiais militares e militares do Exército entraram numa mata de área do 14º GAC onde o suspeito estava escondido. O homem estava dentro de uma barraca de acampamento e confirmou que tinha um mandado de prisão contra ele e por isso se escondia ali.


 


O homem foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.


 


PATROCINADORES

Até o momento, 15 pessoas foram presas em Pouso Alegre por suspeita de envolvimento nos ataques a veículos na cidade. Todos teriam ligação ou agiram a mando de uma facção criminosa que ordenou os atentados a ônibus em Minas Gerais.


 


 


Atentados e homem morto em ação da PM em Pouso Alegre


 


O início do mês de junho foi de terror em todo o Sul de Minas, com atentados a veículos e prédios públicos em mais de 20 cidades da região. Todas as ações teriam partido por ordem de uma organização criminosa.


 


Em Pouso Alegre, três ônibus coletivos foram atacados. Dois deles em plena luz do dia, na segunda-feira (dia 04/06). Houve muita tensão na cidade e a empresa que presta o serviço de transporte público até anunciou a retirada da frota das ruas. Nos dias seguintes os ônibus passaram a circular escoltados por policiais militares dentro dos veículos.


 


Ainda naquela semana, numa ação da Polícia Militar, através da ROTAM, um homem foi baleado e morto dentro de uma casa no Jardim Olímpico em Pouso Alegre. Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Creonte seria integrante de facção criminosa paulista e ‘ocuparia um alto grau na hierarquia desta organização criminosa’,  e o responsável por fomentar e executar ataques a ônibus coletivos, prédios públicos e agentes de segurança em Minas Gerais.


Matéria extraída do Terra do Mandu



Ao todo, 15 pessoas estão presas em Pouso Alegre suspeitas de participação nos atentados na cidade.



Mais um suspeito de participar dos incêndios a ônibus coletivos em Pouso Alegre foi preso pela Polícia Militar, com apoio do Exército. O homem de 26 anos estava com mandado de prisão em aberto. Ele teria participado da tentativa de incêndio ao circular no bairro Jardim Redentor, no domingo dia 3.



PATROCINADORES

Nesta quinta-feira (14), após denúncia anônima, policiais militares e militares do Exército entraram numa mata de área do 14º GAC onde o suspeito estava escondido. O homem estava dentro de uma barraca de acampamento e confirmou que tinha um mandado de prisão contra ele e por isso se escondia ali.



O homem foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.



Até o momento, 15 pessoas foram presas em Pouso Alegre por suspeita de envolvimento nos ataques a veículos na cidade. Todos teriam ligação ou agiram a mando de uma facção criminosa que ordenou os atentados a ônibus em Minas Gerais.



PATROCINADORES

Atentados e homem morto em ação da PM em Pouso Alegre



O início do mês de junho foi de terror em todo o Sul de Minas, com atentados a veículos e prédios públicos em mais de 20 cidades da região. Todas as ações teriam partido por ordem de uma organização criminosa.



Em Pouso Alegre, três ônibus coletivos foram atacados. Dois deles em plena luz do dia, na segunda-feira (dia 04/06). Houve muita tensão na cidade e a empresa que presta o serviço de transporte público até anunciou a retirada da frota das ruas. Nos dias seguintes os ônibus passaram a circular escoltados por policiais militares dentro dos veículos.



Ainda naquela semana, numa ação da Polícia Militar, através da ROTAM, um homem foi baleado e morto dentro de uma casa no Jardim Olímpico em Pouso Alegre. Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Creonte seria integrante de facção criminosa paulista e ‘ocuparia um alto grau na hierarquia desta organização criminosa’,  e o responsável por fomentar e executar ataques a ônibus coletivos, prédios públicos e agentes de segurança em Minas Gerais.



Veja Também