news:

Sul de Minas

Agência bancária destruída por bandidos em abril reabre após 3 meses em MG

Publicado por TV Minas em 18/07/2018

foto_principal.jpg

Matéria extraída do G1

 

Agência ficou destruída após forte ação de quadrilha no dia 11 de abril; pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do crime.

 

Após três meses e sete dias dos ataques de criminosos a agências bancárias em Passos, a agência do Banco do Brasil volta a funcionar normalmente na cidade. O atendimento ao público volta ao normal das 10h às 15h.

 

A agência do Banco do Brasil ficou destruída após a ação de uma quadrilha com pelo menos 15 homens fortemente armados durante a madrugada do dia 11 de abril. Além do Banco do Brasil, uma agência da Caixa também foi atacada pelos assaltantes.

 

Por causa dos ataques, o prédio foi interditado e teve que ser evacuado pelo Corpo de Bombeiros seis dias após o crime, depois de uma vistoria constatar que as explosões tinham causado danos em pilares da estrutura. Quem trabalha nas salas comerciais ficou duas semanas sem poder ir ao Edifício Satélite.

 

 

Os ataques

 

Segundo a Polícia Militar, a ação começou por volta da 1h30, na avenida Arouca. Lá, os homens explodiram as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

 

No Banco do Brasil, o grupo conseguiu atingir os cofres, de onde tirou grande quantia em dinheiro. Da Caixa, eles levaram joias penhoradas e mais dinheiro. A polícia não informou o valor levado.

 

Após a ação, os homens atiraram contra transformadores e, durante a manhã, pelo menos 46 moradores estavam sem energia elétrica. A polícia foi acionada e, durante a fuga do grupo, teve troca de tiros. Para dificultar o trabalho da polícia, os homens atearam fogo em dois ônibus em dois pontos da rodovia MG-050. Os ônibus ficaram completamente destruídos e bloquearam os dois sentidos da pista.

 

 

Prisões

 

Pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do ataque às agências bancárias em Passos. Entre os presos estão duas mulheres. Todos os suspeitos foram levados para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Conforme o delegado responsável pelo caso, joias roubadas da agência da Caixa Econômica Federal de Passos foram apreendidas com os criminosos.

 

Os suspeitos foram presos em São José da Barra, Campinas e Sumaré.

Matéria extraída do G1


 


Agência ficou destruída após forte ação de quadrilha no dia 11 de abril; pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do crime.


 


Após três meses e sete dias dos ataques de criminosos a agências bancárias em Passos, a agência do Banco do Brasil volta a funcionar normalmente na cidade. O atendimento ao público volta ao normal das 10h às 15h.


 


A agência do Banco do Brasil ficou destruída após a ação de uma quadrilha com pelo menos 15 homens fortemente armados durante a madrugada do dia 11 de abril. Além do Banco do Brasil, uma agência da Caixa também foi atacada pelos assaltantes.


 


Por causa dos ataques, o prédio foi interditado e teve que ser evacuado pelo Corpo de Bombeiros seis dias após o crime, depois de uma vistoria constatar que as explosões tinham causado danos em pilares da estrutura. Quem trabalha nas salas comerciais ficou duas semanas sem poder ir ao Edifício Satélite.


 


 


Os ataques


PATROCINADORES

 


Segundo a Polícia Militar, a ação começou por volta da 1h30, na avenida Arouca. Lá, os homens explodiram as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.


 


No Banco do Brasil, o grupo conseguiu atingir os cofres, de onde tirou grande quantia em dinheiro. Da Caixa, eles levaram joias penhoradas e mais dinheiro. A polícia não informou o valor levado.


 


Após a ação, os homens atiraram contra transformadores e, durante a manhã, pelo menos 46 moradores estavam sem energia elétrica. A polícia foi acionada e, durante a fuga do grupo, teve troca de tiros. Para dificultar o trabalho da polícia, os homens atearam fogo em dois ônibus em dois pontos da rodovia MG-050. Os ônibus ficaram completamente destruídos e bloquearam os dois sentidos da pista.


 


 


Prisões


 


Pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do ataque às agências bancárias em Passos. Entre os presos estão duas mulheres. Todos os suspeitos foram levados para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Conforme o delegado responsável pelo caso, joias roubadas da agência da Caixa Econômica Federal de Passos foram apreendidas com os criminosos.


 


Os suspeitos foram presos em São José da Barra, Campinas e Sumaré.


Matéria extraída do G1



Agência ficou destruída após forte ação de quadrilha no dia 11 de abril; pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do crime.



Após três meses e sete dias dos ataques de criminosos a agências bancárias em Passos, a agência do Banco do Brasil volta a funcionar normalmente na cidade. O atendimento ao público volta ao normal das 10h às 15h.



A agência do Banco do Brasil ficou destruída após a ação de uma quadrilha com pelo menos 15 homens fortemente armados durante a madrugada do dia 11 de abril. Além do Banco do Brasil, uma agência da Caixa também foi atacada pelos assaltantes.



PATROCINADORES

Por causa dos ataques, o prédio foi interditado e teve que ser evacuado pelo Corpo de Bombeiros seis dias após o crime, depois de uma vistoria constatar que as explosões tinham causado danos em pilares da estrutura. Quem trabalha nas salas comerciais ficou duas semanas sem poder ir ao Edifício Satélite.



Os ataques



Segundo a Polícia Militar, a ação começou por volta da 1h30, na avenida Arouca. Lá, os homens explodiram as agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.



No Banco do Brasil, o grupo conseguiu atingir os cofres, de onde tirou grande quantia em dinheiro. Da Caixa, eles levaram joias penhoradas e mais dinheiro. A polícia não informou o valor levado.



PATROCINADORES

Após a ação, os homens atiraram contra transformadores e, durante a manhã, pelo menos 46 moradores estavam sem energia elétrica. A polícia foi acionada e, durante a fuga do grupo, teve troca de tiros. Para dificultar o trabalho da polícia, os homens atearam fogo em dois ônibus em dois pontos da rodovia MG-050. Os ônibus ficaram completamente destruídos e bloquearam os dois sentidos da pista.



Prisões



Pelo menos nove pessoas foram presas suspeitas do ataque às agências bancárias em Passos. Entre os presos estão duas mulheres. Todos os suspeitos foram levados para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Conforme o delegado responsável pelo caso, joias roubadas da agência da Caixa Econômica Federal de Passos foram apreendidas com os criminosos.



Os suspeitos foram presos em São José da Barra, Campinas e Sumaré.



Veja Também