news:

Entretenimento e Curiosidade

Inglesa dá à luz gêmeos gerados em úteros separados

Publicado por TV Minas em 31/07/2018

foto_principal.jpg

De acordo com médicos a chance de acontecer é de uma em 500 milhões! Uma mulher ter dois úteros já é raro. Imagina gerar nas duas cavidades gêmeos...

 

Foi o que aconteceu com Jennifer Ashwood, de 31 anos, moradora de Camborne (Cornualha, Inglaterra). Em 6 de maio ela deu à luz Poppy e Piran por cesariana.

 

Os médicos disseram que a situação é tão rara que eles só sabiam o que encarariam no momento do parto.

 

A administradora Jennifer e o bombeiro Andrew House tiveram conhecimento de que esperavam gêmeos em dezembro. Em janeiro, durante exame de imagem, eles descobriram que Jennifer tem útero duplicado (duas cavidades uterinas separadas por um colo) em "forma de coração". Mesmo no parto da primeira filha do casal, oito anos atrás, os médicos não se deram conta da anormalidade.

 

"É um pequeno milagre. É muito raro. As probabilidades estavam contra nós, mas no fim tudo funcionou. Você acha que conhece bem o seu corpo, mas na verdade, não. O meu corpo me surpreendeu", disse a inglesa, de acordo com reportagem do "Mirror".

 

O útero duplicado traz várias complicações à gestação, aumentando o risco de aborto e nascimento prematuro.

 

"Cada um tinha o seu próprio útero, o próprio saco amniótico e a própria placenta", comentou a inglesa.

 

Os bebês ficaram na maternidade por duas semanas, para cuidados especiais, até que foram para casa.

 

"Carinho em dobro, amor em dobro", afirmou a mamãe.

 

Para evitar novas gestações, Jennifer recebeu dois DIUs.

De acordo com médicos a chance de acontecer é de uma em 500 milhões! Uma mulher ter dois úteros já é raro. Imagina gerar nas duas cavidades gêmeos...


 


Foi o que aconteceu com Jennifer Ashwood, de 31 anos, moradora de Camborne (Cornualha, Inglaterra). Em 6 de maio ela deu à luz Poppy e Piran por cesariana.


 


Os médicos disseram que a situação é tão rara que eles só sabiam o que encarariam no momento do parto.


 


A administradora Jennifer e o bombeiro Andrew House tiveram conhecimento de que esperavam gêmeos em dezembro. Em janeiro, durante exame de imagem, eles descobriram que Jennifer tem útero duplicado (duas cavidades uterinas separadas por um colo) em "forma de coração". Mesmo no parto da primeira filha do casal, oito anos atrás, os médicos não se deram conta da anormalidade.


 


"É um pequeno milagre. É muito raro. As probabilidades estavam contra nós, mas no fim tudo funcionou. Você acha que conhece bem o seu corpo, mas na verdade, não. O meu corpo me surpreendeu", disse a inglesa, de acordo com reportagem do "Mirror".


PATROCINADORES

 


O útero duplicado traz várias complicações à gestação, aumentando o risco de aborto e nascimento prematuro.


 


"Cada um tinha o seu próprio útero, o próprio saco amniótico e a própria placenta", comentou a inglesa.


 


Os bebês ficaram na maternidade por duas semanas, para cuidados especiais, até que foram para casa.


 


"Carinho em dobro, amor em dobro", afirmou a mamãe.


 


Para evitar novas gestações, Jennifer recebeu dois DIUs.


De acordo com médicos a chance de acontecer é de uma em 500 milhões! Uma mulher ter dois úteros já é raro. Imagina gerar nas duas cavidades gêmeos...



Foi o que aconteceu com Jennifer Ashwood, de 31 anos, moradora de Camborne (Cornualha, Inglaterra). Em 6 de maio ela deu à luz Poppy e Piran por cesariana.



Os médicos disseram que a situação é tão rara que eles só sabiam o que encarariam no momento do parto.



PATROCINADORES

A administradora Jennifer e o bombeiro Andrew House tiveram conhecimento de que esperavam gêmeos em dezembro. Em janeiro, durante exame de imagem, eles descobriram que Jennifer tem útero duplicado (duas cavidades uterinas separadas por um colo) em "forma de coração". Mesmo no parto da primeira filha do casal, oito anos atrás, os médicos não se deram conta da anormalidade.



"É um pequeno milagre. É muito raro. As probabilidades estavam contra nós, mas no fim tudo funcionou. Você acha que conhece bem o seu corpo, mas na verdade, não. O meu corpo me surpreendeu", disse a inglesa, de acordo com reportagem do "Mirror".



O útero duplicado traz várias complicações à gestação, aumentando o risco de aborto e nascimento prematuro.



PATROCINADORES

"Cada um tinha o seu próprio útero, o próprio saco amniótico e a própria placenta", comentou a inglesa.



Os bebês ficaram na maternidade por duas semanas, para cuidados especiais, até que foram para casa.



"Carinho em dobro, amor em dobro", afirmou a mamãe.



Para evitar novas gestações, Jennifer recebeu dois DIUs.



Veja Também