news:

Sul de Minas

Mulher se recusa a ir dormir e companheiro tenta matá-la com tiro em MG

Publicado por TV Minas em 06/08/2018

foto_principal.png

Matéria extraída do G1

 

Antes do disparo, homem disse que mataria a companheira se ela não fosse se deitar.

 

Um homem de 55 anos tentou matar a companheira de 51 anos com um tiro pelas costas depois que ela se recusou a ir dormir. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito havia feito ameaças a companheira e dito que mataria a mulher caso ela não fosse se deitar, "pois ele é quem mandaria na casa". O crime aconteceu neste domingo (5), em Bandeira do Sul.

 

A vítima contou à polícia que virou as costas e disse ao companheiro que sairia para caminhar, já que estava muito nervosa e não conseguia dormir. Neste momento, ela conta que escutou o disparo, que atingiu seu braço esquerdo.

 

Depois do crime, o suspeito saiu correndo e deixou a vítima na sala da casa em que moram. Quando a equipe da polícia chegou ao local, o suspeito tentou fugir e reagiu à prisão. Ele precisou ser imobilizado pelos policiais.

 

Em uma busca pela residência, foram encontrados uma espingarda calibre 9.1 milímetros, cartuchos de diversos calibres, um frasco com pólvora e outro com esferas de chumbo para recarregar os cartuchos.

 

A vítima foi socorrida por vizinhos e encaminhada ao hospital da cidade. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Poços de Caldas junto com o material apreendido.

Matéria extraída do G1


 


Antes do disparo, homem disse que mataria a companheira se ela não fosse se deitar.


 


Um homem de 55 anos tentou matar a companheira de 51 anos com um tiro pelas costas depois que ela se recusou a ir dormir. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito havia feito ameaças a companheira e dito que mataria a mulher caso ela não fosse se deitar, "pois ele é quem mandaria na casa". O crime aconteceu neste domingo (5), em Bandeira do Sul.


 


PATROCINADORES

A vítima contou à polícia que virou as costas e disse ao companheiro que sairia para caminhar, já que estava muito nervosa e não conseguia dormir. Neste momento, ela conta que escutou o disparo, que atingiu seu braço esquerdo.


 


Depois do crime, o suspeito saiu correndo e deixou a vítima na sala da casa em que moram. Quando a equipe da polícia chegou ao local, o suspeito tentou fugir e reagiu à prisão. Ele precisou ser imobilizado pelos policiais.


 


Em uma busca pela residência, foram encontrados uma espingarda calibre 9.1 milímetros, cartuchos de diversos calibres, um frasco com pólvora e outro com esferas de chumbo para recarregar os cartuchos.


 


A vítima foi socorrida por vizinhos e encaminhada ao hospital da cidade. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Poços de Caldas junto com o material apreendido.


Matéria extraída do G1



Antes do disparo, homem disse que mataria a companheira se ela não fosse se deitar.



Um homem de 55 anos tentou matar a companheira de 51 anos com um tiro pelas costas depois que ela se recusou a ir dormir. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito havia feito ameaças a companheira e dito que mataria a mulher caso ela não fosse se deitar, "pois ele é quem mandaria na casa". O crime aconteceu neste domingo (5), em Bandeira do Sul.



PATROCINADORES

A vítima contou à polícia que virou as costas e disse ao companheiro que sairia para caminhar, já que estava muito nervosa e não conseguia dormir. Neste momento, ela conta que escutou o disparo, que atingiu seu braço esquerdo.



Depois do crime, o suspeito saiu correndo e deixou a vítima na sala da casa em que moram. Quando a equipe da polícia chegou ao local, o suspeito tentou fugir e reagiu à prisão. Ele precisou ser imobilizado pelos policiais.



Em uma busca pela residência, foram encontrados uma espingarda calibre 9.1 milímetros, cartuchos de diversos calibres, um frasco com pólvora e outro com esferas de chumbo para recarregar os cartuchos.



A vítima foi socorrida por vizinhos e encaminhada ao hospital da cidade. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de Poços de Caldas junto com o material apreendido.



Veja Também