news:

Notícias

Homem mata suspeito de estuprar menina de 10 anos em Montes Claros

Publicado por TV Minas em 28/08/2018

foto_principal.jpg

O autor do homicídio, que resolveu fazer 'justiça com as próprias mãos', é o padrasto da garota.

 

Um homem de 62 anos foi morto a facadas nesta segunda-feira, em Montes Claros, na Região Norte de Minas, depois da descoberta de que ele estava abusando sexualmente de uma menina de 10 anos. O aposentado foi assassinado no Bairro Jardim Brasil. O autor do homicídio, que resolveu fazer “justiça com as próprias mãos”, é o padrasto da garota. Ele foi preso.

 

O homem assassinado já tinha sido preso pela Polícia Militar (PM) há alguns anos pelo mesmo crime de violência sexual. A mãe da garota abusada revelou que também foi vítima de estupro praticado pelo mesmo homem quando tinha 10 anos de idade. Ela disse que, na época, relatou o fato para seus familiares. “Mas, como era um parente (o autor), por “questão de família”, ninguém me deu ouvido”, declarou a mulher.

 

De acordo com informações levantadas pela PM, o homem vinha abusando sexualmente da criança há alguns meses. A menina não contava o caso para ninguém com medo de represálias por parte do autor. Mas, no último fim de semana, a criança relatou o fato para uma vizinha, que repassou a informação para a mãe da garota.

 

Na manhã desta segunda-feira, ao retornar de viagem a trabalho, o padrasto tomou conhecimento por parte da companheira de que a enteada vinha sendo abusada sexualmente. Revoltado, pegou uma faca e se dirigiu até um barracão perto de sua casa, onde o homem morava sozinho. Lá, encontrou o aposentado em um sofá.

 

A mãe da criança relata que, ao perceber que o companheiro estava muito exaltado, tentou impedir que ele cometesse o crime. Ela relatou que acompanhou ele até o barracão e chegou a pedir para dono da casa não abrir a porta. Alegou também que chegou a pedir orientação a uma advogada parente dela e que tinha a intenção de ligar para a PM. Porém, não conseguiu evitar a ação. O homem foi atingido no ombro, nas costas e no pulso direito.


Após o crime, o homem abandonou a faca perto de sua casa, em uma rua do Bairro Jardim Brasil e fugiu. Ele foi detido pela PM horas depois, na Praça Doutor Carlos, no Centro de Montes Claros, e confessou que assassinou o aposentado. A suspeita é que o homem assassinado teria praticado abusos contra outras crianças, recentemente. 

 

A mãe da menina de 10 anos disse que o suspeito do abuso sexual também costumava tirar fotos de suas vítimas. A mulher contou que, na época que também tinha 10 anos e foi abusada pelo mesmo homem, ele tirou fotos dela. Ela revelou, ainda, que descobriu que a filha estava sendo abusada sexualmente porque a menina passou a apresentar comportamento estranho."Ela ficou tristinha, chorando pelos cantos. Quando perguntamos a ela,  contou o que ocorreu", declarou.

O autor do homicídio, que resolveu fazer 'justiça com as próprias mãos', é o padrasto da garota.


 


Um homem de 62 anos foi morto a facadas nesta segunda-feira, em Montes Claros, na Região Norte de Minas, depois da descoberta de que ele estava abusando sexualmente de uma menina de 10 anos. O aposentado foi assassinado no Bairro Jardim Brasil. O autor do homicídio, que resolveu fazer “justiça com as próprias mãos”, é o padrasto da garota. Ele foi preso.


 


O homem assassinado já tinha sido preso pela Polícia Militar (PM) há alguns anos pelo mesmo crime de violência sexual. A mãe da garota abusada revelou que também foi vítima de estupro praticado pelo mesmo homem quando tinha 10 anos de idade. Ela disse que, na época, relatou o fato para seus familiares. “Mas, como era um parente (o autor), por “questão de família”, ninguém me deu ouvido”, declarou a mulher.


 


De acordo com informações levantadas pela PM, o homem vinha abusando sexualmente da criança há alguns meses. A menina não contava o caso para ninguém com medo de represálias por parte do autor. Mas, no último fim de semana, a criança relatou o fato para uma vizinha, que repassou a informação para a mãe da garota.


PATROCINADORES

 


Na manhã desta segunda-feira, ao retornar de viagem a trabalho, o padrasto tomou conhecimento por parte da companheira de que a enteada vinha sendo abusada sexualmente. Revoltado, pegou uma faca e se dirigiu até um barracão perto de sua casa, onde o homem morava sozinho. Lá, encontrou o aposentado em um sofá.


 


A mãe da criança relata que, ao perceber que o companheiro estava muito exaltado, tentou impedir que ele cometesse o crime. Ela relatou que acompanhou ele até o barracão e chegou a pedir para dono da casa não abrir a porta. Alegou também que chegou a pedir orientação a uma advogada parente dela e que tinha a intenção de ligar para a PM. Porém, não conseguiu evitar a ação. O homem foi atingido no ombro, nas costas e no pulso direito.



Após o crime, o homem abandonou a faca perto de sua casa, em uma rua do Bairro Jardim Brasil e fugiu. Ele foi detido pela PM horas depois, na Praça Doutor Carlos, no Centro de Montes Claros, e confessou que assassinou o aposentado. A suspeita é que o homem assassinado teria praticado abusos contra outras crianças, recentemente. 


 


A mãe da menina de 10 anos disse que o suspeito do abuso sexual também costumava tirar fotos de suas vítimas. A mulher contou que, na época que também tinha 10 anos e foi abusada pelo mesmo homem, ele tirou fotos dela. Ela revelou, ainda, que descobriu que a filha estava sendo abusada sexualmente porque a menina passou a apresentar comportamento estranho."Ela ficou tristinha, chorando pelos cantos. Quando perguntamos a ela,  contou o que ocorreu", declarou.


O autor do homicídio, que resolveu fazer 'justiça com as próprias mãos', é o padrasto da garota.



Um homem de 62 anos foi morto a facadas nesta segunda-feira, em Montes Claros, na Região Norte de Minas, depois da descoberta de que ele estava abusando sexualmente de uma menina de 10 anos. O aposentado foi assassinado no Bairro Jardim Brasil. O autor do homicídio, que resolveu fazer “justiça com as próprias mãos”, é o padrasto da garota. Ele foi preso.



PATROCINADORES

O homem assassinado já tinha sido preso pela Polícia Militar (PM) há alguns anos pelo mesmo crime de violência sexual. A mãe da garota abusada revelou que também foi vítima de estupro praticado pelo mesmo homem quando tinha 10 anos de idade. Ela disse que, na época, relatou o fato para seus familiares. “Mas, como era um parente (o autor), por “questão de família”, ninguém me deu ouvido”, declarou a mulher.



De acordo com informações levantadas pela PM, o homem vinha abusando sexualmente da criança há alguns meses. A menina não contava o caso para ninguém com medo de represálias por parte do autor. Mas, no último fim de semana, a criança relatou o fato para uma vizinha, que repassou a informação para a mãe da garota.



PATROCINADORES

Na manhã desta segunda-feira, ao retornar de viagem a trabalho, o padrasto tomou conhecimento por parte da companheira de que a enteada vinha sendo abusada sexualmente. Revoltado, pegou uma faca e se dirigiu até um barracão perto de sua casa, onde o homem morava sozinho. Lá, encontrou o aposentado em um sofá.



A mãe da criança relata que, ao perceber que o companheiro estava muito exaltado, tentou impedir que ele cometesse o crime. Ela relatou que acompanhou ele até o barracão e chegou a pedir para dono da casa não abrir a porta. Alegou também que chegou a pedir orientação a uma advogada parente dela e que tinha a intenção de ligar para a PM. Porém, não conseguiu evitar a ação. O homem foi atingido no ombro, nas costas e no pulso direito.




Após o crime, o homem abandonou a faca perto de sua casa, em uma rua do Bairro Jardim Brasil e fugiu. Ele foi detido pela PM horas depois, na Praça Doutor Carlos, no Centro de Montes Claros, e confessou que assassinou o aposentado. A suspeita é que o homem assassinado teria praticado abusos contra outras crianças, recentemente. 



A mãe da menina de 10 anos disse que o suspeito do abuso sexual também costumava tirar fotos de suas vítimas. A mulher contou que, na época que também tinha 10 anos e foi abusada pelo mesmo homem, ele tirou fotos dela. Ela revelou, ainda, que descobriu que a filha estava sendo abusada sexualmente porque a menina passou a apresentar comportamento estranho."Ela ficou tristinha, chorando pelos cantos. Quando perguntamos a ela,  contou o que ocorreu", declarou.



Veja Também