news:

Notícias

Jair Bolsonaro é esfaqueado durante campanha em Minas Gerais

Publicado por TV Minas em 06/09/2018

foto_principal.jpg

Candidato do PSL fazia campanha no centro da cidade mineira de Juiz de Fora quando foi atingido, segundo a polícia. Autor do ataque teria sido preso.

 

O candidado do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na região do abdômen durante evento de campanha em Juiz de Fora, segundo a PM. A campanha foi interrompida após o incidente.

 

A Polícia Militar de Minas Gerais informou que o candidato foi esfaqueado quando estava na rua Halfeld, no centro da cidade. Segundo a Polícia Federal, o autor foi preso. Não há ainda nome nem características do autor. O candidato Bolsonaro foi conduzido para a Santa Casa de Juiz de Fora.

 

Bolsonaro estava sendo carregado por apoiadores quando foi atingido por algo que parecia ser uma faca. O candidato foi retirado do local e levado para um hospital.


Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", a PF vai instaurar inquérito para apurar a agressão. A Polícia Federal faz a segurança dos presidenciáveis. Bolsonaro foi um dos que solicitou o acompanhamento.

 

De acordo com a publicação, antes do ataque, tumultos, tensão e bate-boca marcaram a visita do presidenciável ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer (Ascomcer) e o almoço em um hotel na cidade.

 

Pacientes idosos em tratamento contra a doença tiveram dificuldade para entrar na unidade, devido a um cordão de isolamento feito por integrantes de um movimento conservador da cidade. Vestidos de preto, eles se diziam policiais e afirmavam fazer "segurança voluntária" do candidato. 

 

Um de seus filhos, Flávio Bolsonaro, publicou uma mensagem no Twitter afirmando que o corte foi superficial e que ele passa bem.

Candidato do PSL fazia campanha no centro da cidade mineira de Juiz de Fora quando foi atingido, segundo a polícia. Autor do ataque teria sido preso.


 


O candidado do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na região do abdômen durante evento de campanha em Juiz de Fora, segundo a PM. A campanha foi interrompida após o incidente.


 


A Polícia Militar de Minas Gerais informou que o candidato foi esfaqueado quando estava na rua Halfeld, no centro da cidade. Segundo a Polícia Federal, o autor foi preso. Não há ainda nome nem características do autor. O candidato Bolsonaro foi conduzido para a Santa Casa de Juiz de Fora.


 


Bolsonaro estava sendo carregado por apoiadores quando foi atingido por algo que parecia ser uma faca. O candidato foi retirado do local e levado para um hospital.


PATROCINADORES


Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", a PF vai instaurar inquérito para apurar a agressão. A Polícia Federal faz a segurança dos presidenciáveis. Bolsonaro foi um dos que solicitou o acompanhamento.


 


De acordo com a publicação, antes do ataque, tumultos, tensão e bate-boca marcaram a visita do presidenciável ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer (Ascomcer) e o almoço em um hotel na cidade.


 


Pacientes idosos em tratamento contra a doença tiveram dificuldade para entrar na unidade, devido a um cordão de isolamento feito por integrantes de um movimento conservador da cidade. Vestidos de preto, eles se diziam policiais e afirmavam fazer "segurança voluntária" do candidato. 


 


Um de seus filhos, Flávio Bolsonaro, publicou uma mensagem no Twitter afirmando que o corte foi superficial e que ele passa bem.


Candidato do PSL fazia campanha no centro da cidade mineira de Juiz de Fora quando foi atingido, segundo a polícia. Autor do ataque teria sido preso.



O candidado do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado na região do abdômen durante evento de campanha em Juiz de Fora, segundo a PM. A campanha foi interrompida após o incidente.



PATROCINADORES

A Polícia Militar de Minas Gerais informou que o candidato foi esfaqueado quando estava na rua Halfeld, no centro da cidade. Segundo a Polícia Federal, o autor foi preso. Não há ainda nome nem características do autor. O candidato Bolsonaro foi conduzido para a Santa Casa de Juiz de Fora.



Bolsonaro estava sendo carregado por apoiadores quando foi atingido por algo que parecia ser uma faca. O candidato foi retirado do local e levado para um hospital.




Segundo o jornal "O Estado de S. Paulo", a PF vai instaurar inquérito para apurar a agressão. A Polícia Federal faz a segurança dos presidenciáveis. Bolsonaro foi um dos que solicitou o acompanhamento.



PATROCINADORES

De acordo com a publicação, antes do ataque, tumultos, tensão e bate-boca marcaram a visita do presidenciável ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer (Ascomcer) e o almoço em um hotel na cidade.



Pacientes idosos em tratamento contra a doença tiveram dificuldade para entrar na unidade, devido a um cordão de isolamento feito por integrantes de um movimento conservador da cidade. Vestidos de preto, eles se diziam policiais e afirmavam fazer "segurança voluntária" do candidato. 



Um de seus filhos, Flávio Bolsonaro, publicou uma mensagem no Twitter afirmando que o corte foi superficial e que ele passa bem.



Veja Também