news:

Entretenimento e Curiosidade

Maior sino do mundo será instalado no Brasil

Publicado por TV Minas em 21/09/2018

foto_principal.jpg

O sino Vox Patris, que será instalado numa basílica de Goiás, deve passar a ostentar o título de maior do mundo.

 

O sino Gotemba, que fica na cidade de Shizuoka, no sudeste do Japão, pesa pouco mais de 36 toneladas e é considerado o maior em atividade do mundo. Mas seu posto está prestes a ser suplantado pelo Vox Patris, que foi confeccionado na Polônia e será instalado no Brasil, numa torre de 100 m de altura.

 

O gigantesco sino produzido pela fundição Metalodlew SA, da Cracóvia, foi encomendado pela Basílica do Divino Pai Eterno (datada de 1840), situada na cidade de Trindade, em Goiás, e deve ser trazido para o Brasil em 2019.

 

O Vox Patris possui quatro metros de altura por 4,5 m de largura e é fabricado com uma liga de cobre e estanho. O molde usado em sua produção foi preparado no solo usando cera de fundição especial, num grande buraco (7,5 m de largura e por 5,5 m de profundidade). A Metalodlew SA começou a fabricar o sino em 2014.

 

"Esse foi o maior desafio para a nossa fundição. Os preparativos e os testes duraram quase quatro anos [...] O molde não aguentou, surgiram fissuras, o que provocou vazamento do metal fundido. O metal é uma mescla de 78% de cobre e 22% de estanho. Tivemos que começar outra vez, e na segunda tentativa obtivemos sucesso", comenta Piotr Olszewski, proprietário da fundição, em entrevista para a agência francesa de notícias AFP.

 

Além do maior sino do mundo, a empresa polonesa, que tem mais de 200 anos de existência, vai entregar outros 70 sinos menores à basílica que está localizada a 200 km de distância de Brasília.

O sino Vox Patris, que será instalado numa basílica de Goiás, deve passar a ostentar o título de maior do mundo.


 


O sino Gotemba, que fica na cidade de Shizuoka, no sudeste do Japão, pesa pouco mais de 36 toneladas e é considerado o maior em atividade do mundo. Mas seu posto está prestes a ser suplantado pelo Vox Patris, que foi confeccionado na Polônia e será instalado no Brasil, numa torre de 100 m de altura.


 


O gigantesco sino produzido pela fundição Metalodlew SA, da Cracóvia, foi encomendado pela Basílica do Divino Pai Eterno (datada de 1840), situada na cidade de Trindade, em Goiás, e deve ser trazido para o Brasil em 2019.


PATROCINADORES

 


O Vox Patris possui quatro metros de altura por 4,5 m de largura e é fabricado com uma liga de cobre e estanho. O molde usado em sua produção foi preparado no solo usando cera de fundição especial, num grande buraco (7,5 m de largura e por 5,5 m de profundidade). A Metalodlew SA começou a fabricar o sino em 2014.


 


"Esse foi o maior desafio para a nossa fundição. Os preparativos e os testes duraram quase quatro anos [...] O molde não aguentou, surgiram fissuras, o que provocou vazamento do metal fundido. O metal é uma mescla de 78% de cobre e 22% de estanho. Tivemos que começar outra vez, e na segunda tentativa obtivemos sucesso", comenta Piotr Olszewski, proprietário da fundição, em entrevista para a agência francesa de notícias AFP.


 


Além do maior sino do mundo, a empresa polonesa, que tem mais de 200 anos de existência, vai entregar outros 70 sinos menores à basílica que está localizada a 200 km de distância de Brasília.


O sino Vox Patris, que será instalado numa basílica de Goiás, deve passar a ostentar o título de maior do mundo.



O sino Gotemba, que fica na cidade de Shizuoka, no sudeste do Japão, pesa pouco mais de 36 toneladas e é considerado o maior em atividade do mundo. Mas seu posto está prestes a ser suplantado pelo Vox Patris, que foi confeccionado na Polônia e será instalado no Brasil, numa torre de 100 m de altura.



O gigantesco sino produzido pela fundição Metalodlew SA, da Cracóvia, foi encomendado pela Basílica do Divino Pai Eterno (datada de 1840), situada na cidade de Trindade, em Goiás, e deve ser trazido para o Brasil em 2019.



PATROCINADORES

O Vox Patris possui quatro metros de altura por 4,5 m de largura e é fabricado com uma liga de cobre e estanho. O molde usado em sua produção foi preparado no solo usando cera de fundição especial, num grande buraco (7,5 m de largura e por 5,5 m de profundidade). A Metalodlew SA começou a fabricar o sino em 2014.



"Esse foi o maior desafio para a nossa fundição. Os preparativos e os testes duraram quase quatro anos [...] O molde não aguentou, surgiram fissuras, o que provocou vazamento do metal fundido. O metal é uma mescla de 78% de cobre e 22% de estanho. Tivemos que começar outra vez, e na segunda tentativa obtivemos sucesso", comenta Piotr Olszewski, proprietário da fundição, em entrevista para a agência francesa de notícias AFP.



Além do maior sino do mundo, a empresa polonesa, que tem mais de 200 anos de existência, vai entregar outros 70 sinos menores à basílica que está localizada a 200 km de distância de Brasília.



Veja Também