news:

Sul de Minas

Relatório aponta falhas em escolas de 5 cidades do Sul de Minas

Publicado por TV Minas em 22/09/2018

foto_principal.jpg

Em relatório técnico produzido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) mais de uma dezena de escolas da região foram citadas.

 

O relatório indentificou deficiências graves na prevenção e combate a incêndio e nas instalações de gás nas cozinhas de 565 escolas municipais e estaduais em Minas.

 

Durante o levantamento, foram citadas que as instituições de ensino em Capitólio, Fortaleza de Minas, Passos, São João Batista do Glória e Itaú de Minas têm abastecimento de água ligado à rede pública.

 

O levantamento também aponta que 75% não contam com equipamentos de prevenção e combate a incêndio.

 

24% das salas de aula possuem fios expostos e 82% das instituições públicas de ensino analisadas possuem o botijão de gás.

 

De acordo com o relatório em torno de 20% das lâmpadas e janelas, 11% das tomadas e 13% do mobiliário apresentam algum tipo de defeito.

 

Por outro lado em Passos, mesmo com a grande maioria dos colégios possuindo projetos contra incêndio aprovados pelo Corpo de Bombeiros, quatro instituições foram identificadas entre as que possuem algum aspecto negativo.

 

Roberto Morais Ribeiro, o tenente do Corpo de Bombeiros, relatou a dificuldade na averiguação. “Temos uma grande demanda, visto que atendemos ao município e à região. Mesmo assim, oferecemos assistência preventiva a todos os pedidos que chegam até nós; esse é um processo constante”, contou o tenente.

 

Foram repassadas as informações encontradas pela equipe de fiscalização. Na oportunidade, se comprometeu a adotar medidas urgentes e necessárias, no âmbito de sua competência.

 

Além disso, foram remetidos ofícios ao Governador do Estado e ao Secretário de Estado de Educação, solicitando ações urgentes.

 

Portanto foi expedido um ofício a cada gestor contendo os achados referentes a pontos específicos relacionados às escolas.

 

Desta forma o Tenente Morais, na cidade de Passos, considerou a medida como uma boa opção para garantir a segurança.

 

 

Na Ponta do Lápis

 

Situações que envolvem risco podem ser comunicadas por alunos, professores, diretores e demais cidadãos por meio de aplicativo.

 

O recurso pode ser baixado, gratuitamente, nas lojas de aplicativos do Google e da Apple. Ele permite o registro de irregularidades por meio de relatos, fotos e preenchimento de formulários.

 

O app também dá aos gestores um prazo para solucionar as falhas, com o acompanhamento em tempo real pelo TCE.

 

Yuri M. T, um dos usuários do “Na Ponta do Lápis”, avaliou o aplicativo como extremamente necessário. “Ótima ferramenta de controle das escolas mineiras, temos que expandir a ideia para todo o Brasil”.

Em relatório técnico produzido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) mais de uma dezena de escolas da região foram citadas.


 


O relatório indentificou deficiências graves na prevenção e combate a incêndio e nas instalações de gás nas cozinhas de 565 escolas municipais e estaduais em Minas.


 


Durante o levantamento, foram citadas que as instituições de ensino em Capitólio, Fortaleza de Minas, Passos, São João Batista do Glória e Itaú de Minas têm abastecimento de água ligado à rede pública.


 


O levantamento também aponta que 75% não contam com equipamentos de prevenção e combate a incêndio.


 


24% das salas de aula possuem fios expostos e 82% das instituições públicas de ensino analisadas possuem o botijão de gás.


 


De acordo com o relatório em torno de 20% das lâmpadas e janelas, 11% das tomadas e 13% do mobiliário apresentam algum tipo de defeito.


 


Por outro lado em Passos, mesmo com a grande maioria dos colégios possuindo projetos contra incêndio aprovados pelo Corpo de Bombeiros, quatro instituições foram identificadas entre as que possuem algum aspecto negativo.


 


Roberto Morais Ribeiro, o tenente do Corpo de Bombeiros, relatou a dificuldade na averiguação. “Temos uma grande demanda, visto que atendemos ao município e à região. Mesmo assim, oferecemos assistência preventiva a todos os pedidos que chegam até nós; esse é um processo constante”, contou o tenente.


 


Foram repassadas as informações encontradas pela equipe de fiscalização. Na oportunidade, se comprometeu a adotar medidas urgentes e necessárias, no âmbito de sua competência.


PATROCINADORES

 


Além disso, foram remetidos ofícios ao Governador do Estado e ao Secretário de Estado de Educação, solicitando ações urgentes.


 


Portanto foi expedido um ofício a cada gestor contendo os achados referentes a pontos específicos relacionados às escolas.


 


Desta forma o Tenente Morais, na cidade de Passos, considerou a medida como uma boa opção para garantir a segurança.


 


 


Na Ponta do Lápis


 


Situações que envolvem risco podem ser comunicadas por alunos, professores, diretores e demais cidadãos por meio de aplicativo.


 


O recurso pode ser baixado, gratuitamente, nas lojas de aplicativos do Google e da Apple. Ele permite o registro de irregularidades por meio de relatos, fotos e preenchimento de formulários.


 


O app também dá aos gestores um prazo para solucionar as falhas, com o acompanhamento em tempo real pelo TCE.


 


Yuri M. T, um dos usuários do “Na Ponta do Lápis”, avaliou o aplicativo como extremamente necessário. “Ótima ferramenta de controle das escolas mineiras, temos que expandir a ideia para todo o Brasil”.


Em relatório técnico produzido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) mais de uma dezena de escolas da região foram citadas.



O relatório indentificou deficiências graves na prevenção e combate a incêndio e nas instalações de gás nas cozinhas de 565 escolas municipais e estaduais em Minas.



Durante o levantamento, foram citadas que as instituições de ensino em Capitólio, Fortaleza de Minas, Passos, São João Batista do Glória e Itaú de Minas têm abastecimento de água ligado à rede pública.



O levantamento também aponta que 75% não contam com equipamentos de prevenção e combate a incêndio.



24% das salas de aula possuem fios expostos e 82% das instituições públicas de ensino analisadas possuem o botijão de gás.



De acordo com o relatório em torno de 20% das lâmpadas e janelas, 11% das tomadas e 13% do mobiliário apresentam algum tipo de defeito.



PATROCINADORES

Por outro lado em Passos, mesmo com a grande maioria dos colégios possuindo projetos contra incêndio aprovados pelo Corpo de Bombeiros, quatro instituições foram identificadas entre as que possuem algum aspecto negativo.



Roberto Morais Ribeiro, o tenente do Corpo de Bombeiros, relatou a dificuldade na averiguação. “Temos uma grande demanda, visto que atendemos ao município e à região. Mesmo assim, oferecemos assistência preventiva a todos os pedidos que chegam até nós; esse é um processo constante”, contou o tenente.



Foram repassadas as informações encontradas pela equipe de fiscalização. Na oportunidade, se comprometeu a adotar medidas urgentes e necessárias, no âmbito de sua competência.



Além disso, foram remetidos ofícios ao Governador do Estado e ao Secretário de Estado de Educação, solicitando ações urgentes.



Portanto foi expedido um ofício a cada gestor contendo os achados referentes a pontos específicos relacionados às escolas.



PATROCINADORES

Desta forma o Tenente Morais, na cidade de Passos, considerou a medida como uma boa opção para garantir a segurança.



Na Ponta do Lápis



Situações que envolvem risco podem ser comunicadas por alunos, professores, diretores e demais cidadãos por meio de aplicativo.



O recurso pode ser baixado, gratuitamente, nas lojas de aplicativos do Google e da Apple. Ele permite o registro de irregularidades por meio de relatos, fotos e preenchimento de formulários.



O app também dá aos gestores um prazo para solucionar as falhas, com o acompanhamento em tempo real pelo TCE.



Yuri M. T, um dos usuários do “Na Ponta do Lápis”, avaliou o aplicativo como extremamente necessário. “Ótima ferramenta de controle das escolas mineiras, temos que expandir a ideia para todo o Brasil”.



Veja Também