news:

Notícias

Pimentel diz que proibição de Lula dar entrevista é preocupante

Publicado por TV Minas em 30/09/2018

foto_principal.jpg

O governador petista não quis arriscar um palpite sobre a possibilidade de a eleição em Minas ter nove dedos.

 

O governador Fernando Pimentel (PT) criticou neste sábado a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux de proibir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de dar entrevista antes da eleição. O petista considerou “muito preocupante” a manifestação, revogando da decisão do colega Ricardo Lewandowski, que havia concedido a permissão na mesma manhã de ontem.

 

“Fiquei surpreso. Estamos vivendo um período extremamente arriscado para a liberdade democrática. O presidente Lula, apesar de estar preso e condenado injustamente, tem todo o direito de se manifestar e dar entrevista. Ao impedi-lo estão vedando um direito constitucional do cidadão Lula”, disse.

 

Após o debate na Rede Record, Pimentel contestou a informação de que o estado estaria retendo recursos dos consignados do estado. 

 

“Não tem problema nenhum, está tudo negociado com os bancos, não tem ninguém negativado por atraso de consignado. Aqui foram veiculadas informações e números em grande parte incorretos', disse.

 

Pimentel não quis arriscar dizer se a eleição no estado será de um ou dois turnos. "Não sei", disse.

O governador petista não quis arriscar um palpite sobre a possibilidade de a eleição em Minas ter nove dedos.


 


O governador Fernando Pimentel (PT) criticou neste sábado a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux de proibir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de dar entrevista antes da eleição. O petista considerou “muito preocupante” a manifestação, revogando da decisão do colega Ricardo Lewandowski, que havia concedido a permissão na mesma manhã de ontem.


 


“Fiquei surpreso. Estamos vivendo um período extremamente arriscado para a liberdade democrática. O presidente Lula, apesar de estar preso e condenado injustamente, tem todo o direito de se manifestar e dar entrevista. Ao impedi-lo estão vedando um direito constitucional do cidadão Lula”, disse.


PATROCINADORES

 


Após o debate na Rede Record, Pimentel contestou a informação de que o estado estaria retendo recursos dos consignados do estado. 


 


“Não tem problema nenhum, está tudo negociado com os bancos, não tem ninguém negativado por atraso de consignado. Aqui foram veiculadas informações e números em grande parte incorretos', disse.


 


Pimentel não quis arriscar dizer se a eleição no estado será de um ou dois turnos. "Não sei", disse.


O governador petista não quis arriscar um palpite sobre a possibilidade de a eleição em Minas ter nove dedos.



O governador Fernando Pimentel (PT) criticou neste sábado a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux de proibir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de dar entrevista antes da eleição. O petista considerou “muito preocupante” a manifestação, revogando da decisão do colega Ricardo Lewandowski, que havia concedido a permissão na mesma manhã de ontem.



“Fiquei surpreso. Estamos vivendo um período extremamente arriscado para a liberdade democrática. O presidente Lula, apesar de estar preso e condenado injustamente, tem todo o direito de se manifestar e dar entrevista. Ao impedi-lo estão vedando um direito constitucional do cidadão Lula”, disse.



PATROCINADORES

Após o debate na Rede Record, Pimentel contestou a informação de que o estado estaria retendo recursos dos consignados do estado. 



“Não tem problema nenhum, está tudo negociado com os bancos, não tem ninguém negativado por atraso de consignado. Aqui foram veiculadas informações e números em grande parte incorretos', disse.



Pimentel não quis arriscar dizer se a eleição no estado será de um ou dois turnos. "Não sei", disse.



Veja Também