news:

Sul de Minas

Operação Lei Seca foi realizada simultaneamente em mais de 46 cidades

Publicado por TV Minas em 11/12/2018

foto_principal.jpg

Operação Lei Seca flagra 29 motoristas com suspeita de embriaguez em 47 cidades de Minas.

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) divulgou na tarde de ontem, segunda-feira, dia 10, o resultado de uma operação simultânea da Lei Seca desencadeada em 47 cidades mineiras, inclusive Lavras, que terminou com a identificação de 29 motoristas alcoolizados. A operação foi na noite de sexta-feira, dia 7 e início da madrugada de sábado, dia 8. De acordo com a Sesp, 2.737 condutores foram abordados na capital e em outros municípios de todas as regiões de Minas durante a ação. 

 

Das 29 pessoas alcoolizadas, cinco foram flagradas cometendo crime de trânsito, elas foram flagradas pelo teste do etilômetro (bafômetro), que acusou valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Nesse caso, além delas perderem o direito de dirigir por um ano e pagarem multa de R$ 2.934,70, os condutores serão processados por crime de trânsito, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

 

Foram registradas ainda 24 infrações – quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l. Para essas situações, a Sesp recolhe a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos motoristas e a aplica multa no valor de R$ 2.934,70. As abordagens integradas da Campanha Sou pela Vida flagraram, ainda, 99 condutores dirigindo sem a CNH.

 

A blitz contou com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). A Secretaria de Administração Prisional (Seap) também esteve presente com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser conduzidos à prisão.

 

De acordo com a Sesp, durante as blitze são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos. 

 

A secretaria também informou que, devido à expansão da campanha para mais cidades do interior, foi identificado um aumento expressivo no número de abordagens de 2017 para 2018. De janeiro a setembro, o número de veículos abordados durante a campanha saltou de 13.164 no ano passado para 24.312 neste ano.

 

No interior, as abordagens na sexta-feira e início da madrugada de sábado foram realizadas nos seguintes municípios: Lavras, Além Paraíba, Almenara, Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Aimorés, Araguari, Arantina, Araxá, Arinos, Baldim, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Cachoeira da Prata, Carangola, Caratinga, Caxambu, Congonhas, Contagem, Cordisburgo, Curvelo, Divinópolis, Dona Eusébia, Governador Valadares, Ibirité, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Ituiutaba, Januária, João Pinheiro, Juiz de Fora, Lagoa Formosa, Lagoa Santa, Manhuaçu, Mirabela, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro branco, Paracatu, Paraisópolis, Paraopeba, Patos de Minas, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Prata, Ressaquinha, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Santos Dumont, São Francisco, São João del-Rei, São Lourenço, Sete Lagoas, Taiobeiras, Teófilo Otoni, Timóteo, Tupaciguara, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí, Varginha, Vespasiano, Virgem da Lapa.

Operação Lei Seca flagra 29 motoristas com suspeita de embriaguez em 47 cidades de Minas.


 


A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) divulgou na tarde de ontem, segunda-feira, dia 10, o resultado de uma operação simultânea da Lei Seca desencadeada em 47 cidades mineiras, inclusive Lavras, que terminou com a identificação de 29 motoristas alcoolizados. A operação foi na noite de sexta-feira, dia 7 e início da madrugada de sábado, dia 8. De acordo com a Sesp, 2.737 condutores foram abordados na capital e em outros municípios de todas as regiões de Minas durante a ação. 


 


Das 29 pessoas alcoolizadas, cinco foram flagradas cometendo crime de trânsito, elas foram flagradas pelo teste do etilômetro (bafômetro), que acusou valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Nesse caso, além delas perderem o direito de dirigir por um ano e pagarem multa de R$ 2.934,70, os condutores serão processados por crime de trânsito, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).


 


Foram registradas ainda 24 infrações – quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l. Para essas situações, a Sesp recolhe a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos motoristas e a aplica multa no valor de R$ 2.934,70. As abordagens integradas da Campanha Sou pela Vida flagraram, ainda, 99 condutores dirigindo sem a CNH.


PATROCINADORES

 


A blitz contou com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). A Secretaria de Administração Prisional (Seap) também esteve presente com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser conduzidos à prisão.


 


De acordo com a Sesp, durante as blitze são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos. 


 


A secretaria também informou que, devido à expansão da campanha para mais cidades do interior, foi identificado um aumento expressivo no número de abordagens de 2017 para 2018. De janeiro a setembro, o número de veículos abordados durante a campanha saltou de 13.164 no ano passado para 24.312 neste ano.


 


No interior, as abordagens na sexta-feira e início da madrugada de sábado foram realizadas nos seguintes municípios: Lavras, Além Paraíba, Almenara, Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Aimorés, Araguari, Arantina, Araxá, Arinos, Baldim, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Cachoeira da Prata, Carangola, Caratinga, Caxambu, Congonhas, Contagem, Cordisburgo, Curvelo, Divinópolis, Dona Eusébia, Governador Valadares, Ibirité, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Ituiutaba, Januária, João Pinheiro, Juiz de Fora, Lagoa Formosa, Lagoa Santa, Manhuaçu, Mirabela, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro branco, Paracatu, Paraisópolis, Paraopeba, Patos de Minas, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Prata, Ressaquinha, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Santos Dumont, São Francisco, São João del-Rei, São Lourenço, Sete Lagoas, Taiobeiras, Teófilo Otoni, Timóteo, Tupaciguara, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí, Varginha, Vespasiano, Virgem da Lapa.


Operação Lei Seca flagra 29 motoristas com suspeita de embriaguez em 47 cidades de Minas.



A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) divulgou na tarde de ontem, segunda-feira, dia 10, o resultado de uma operação simultânea da Lei Seca desencadeada em 47 cidades mineiras, inclusive Lavras, que terminou com a identificação de 29 motoristas alcoolizados. A operação foi na noite de sexta-feira, dia 7 e início da madrugada de sábado, dia 8. De acordo com a Sesp, 2.737 condutores foram abordados na capital e em outros municípios de todas as regiões de Minas durante a ação. 



Das 29 pessoas alcoolizadas, cinco foram flagradas cometendo crime de trânsito, elas foram flagradas pelo teste do etilômetro (bafômetro), que acusou valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Nesse caso, além delas perderem o direito de dirigir por um ano e pagarem multa de R$ 2.934,70, os condutores serão processados por crime de trânsito, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).



PATROCINADORES

Foram registradas ainda 24 infrações – quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l. Para essas situações, a Sesp recolhe a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos motoristas e a aplica multa no valor de R$ 2.934,70. As abordagens integradas da Campanha Sou pela Vida flagraram, ainda, 99 condutores dirigindo sem a CNH.



A blitz contou com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). A Secretaria de Administração Prisional (Seap) também esteve presente com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser conduzidos à prisão.



PATROCINADORES

De acordo com a Sesp, durante as blitze são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos. 



A secretaria também informou que, devido à expansão da campanha para mais cidades do interior, foi identificado um aumento expressivo no número de abordagens de 2017 para 2018. De janeiro a setembro, o número de veículos abordados durante a campanha saltou de 13.164 no ano passado para 24.312 neste ano.



No interior, as abordagens na sexta-feira e início da madrugada de sábado foram realizadas nos seguintes municípios: Lavras, Além Paraíba, Almenara, Alto Rio Doce, Antônio Carlos, Aimorés, Araguari, Arantina, Araxá, Arinos, Baldim, Barbacena, Betim, Bom Despacho, Cachoeira da Prata, Carangola, Caratinga, Caxambu, Congonhas, Contagem, Cordisburgo, Curvelo, Divinópolis, Dona Eusébia, Governador Valadares, Ibirité, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Ituiutaba, Januária, João Pinheiro, Juiz de Fora, Lagoa Formosa, Lagoa Santa, Manhuaçu, Mirabela, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Montes Claros, Muriaé, Nova Lima, Ouro branco, Paracatu, Paraisópolis, Paraopeba, Patos de Minas, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Prata, Ressaquinha, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Santos Dumont, São Francisco, São João del-Rei, São Lourenço, Sete Lagoas, Taiobeiras, Teófilo Otoni, Timóteo, Tupaciguara, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí, Varginha, Vespasiano, Virgem da Lapa.



Veja Também