news:

Notícias

Governo de MG muda escala de pagamento de dezembro só para polícias

Publicado por TV Minas em 12/12/2018

foto_principal.jpg

Para os demais servidores públicos, as datas continuam sendo 13 e 28 de dezembro.

 

Após a pressão de várias categorias representantes dos cerca de 600 mil servidores públicos do estado, o governo de Minas Gerais mudou a escala de pagamento somente para as polícias civil e militar. Para a categoria, que ameaçou fazer greve, foi incluída uma segunda data, de forma que eles recebam até R$ 4 mil antes do Natal. 

 

A escala especial foi comunicada nesta quarta-feira(12) pelo comandante-geral da PM, Coronel Helbert Figueiró, e pelo chefe da Polícia Civil, João Octacílio, que ressaltaram a possibilidade de os policiais receberem o salário inteiro antes do Natal. Pelo texto, eles receberão R$ 2 mil no dia 13 e R$ 2 mil no dia 21. O restante será pago no dia 28. 

 

Para os demais funcionários, a escala de pagamento de dezembro, relativa ao mês trabalhado em novembro, prevê o pagamento de R$ 2 mil na próxima quinta-feira, dia 13, e do restante do salário no dia 28 de dezembro, depois do Natal. 

 

Em comunicado, o Coronel Helbert informou que, “após negociação junto ao governo do estado, ficou estabelecida a alteração na escala de pagamento de dezembro”. O comunicado foi publicado na intranet da PMMG e encaminhado pelas redes sociais aos policiais.

 

 

Manifestação

 

Os policiais chegaram a convocar um ato em frente ao Palácio da Liberdade para esta quinta-feira (13). 

 

Na segunda-feira (10), os policiais civis pararam as atividades do Detran da Gameleira. O ato, segundo a categoria, teve implicações. O presidente do  Sindicato dos Escrivães de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindep), Bertone Tristão, disse nesta quarta-feira que a chefia da Polícia Civil teria acionado a Puma (Patrulha Unficada Metropolitana) para ir ao Detran e "oprimir os policiais manifestantes".

 

"Os colegas da Puma garantiram que o objetivo da presença junto com os colegas da furtos de veículos no Detran foi para dar apoio a outros policiais civis, mas isso não ficou claro. Para não delongar, evitamos prolongar quaisquer questionamentos, já que ficou muito claro que a ordem para o uso indevido da Puma partiu da administração superior da Polícia Civil", disse.

 

Não é a primeira vez que o governo de Minas faz uma escala diferenciada para os policiais. Até pouco antes do período eleitoral, o governador Fernando Pimentel (PT) pagava os policiais militares e civis em duas parcelas e os demais servidores em três. O 13º salário destes funcionários de 2018 também foi pago em escala diferente, com duas datas, enquanto os demais funcionários receberam em quatro vezes.  

Para os demais servidores públicos, as datas continuam sendo 13 e 28 de dezembro.


 


Após a pressão de várias categorias representantes dos cerca de 600 mil servidores públicos do estado, o governo de Minas Gerais mudou a escala de pagamento somente para as polícias civil e militar. Para a categoria, que ameaçou fazer greve, foi incluída uma segunda data, de forma que eles recebam até R$ 4 mil antes do Natal. 


 


A escala especial foi comunicada nesta quarta-feira(12) pelo comandante-geral da PM, Coronel Helbert Figueiró, e pelo chefe da Polícia Civil, João Octacílio, que ressaltaram a possibilidade de os policiais receberem o salário inteiro antes do Natal. Pelo texto, eles receberão R$ 2 mil no dia 13 e R$ 2 mil no dia 21. O restante será pago no dia 28. 


 


Para os demais funcionários, a escala de pagamento de dezembro, relativa ao mês trabalhado em novembro, prevê o pagamento de R$ 2 mil na próxima quinta-feira, dia 13, e do restante do salário no dia 28 de dezembro, depois do Natal. 


 


Em comunicado, o Coronel Helbert informou que, “após negociação junto ao governo do estado, ficou estabelecida a alteração na escala de pagamento de dezembro”. O comunicado foi publicado na intranet da PMMG e encaminhado pelas redes sociais aos policiais.


 


PATROCINADORES

 


Manifestação


 


Os policiais chegaram a convocar um ato em frente ao Palácio da Liberdade para esta quinta-feira (13). 


 


Na segunda-feira (10), os policiais civis pararam as atividades do Detran da Gameleira. O ato, segundo a categoria, teve implicações. O presidente do  Sindicato dos Escrivães de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindep), Bertone Tristão, disse nesta quarta-feira que a chefia da Polícia Civil teria acionado a Puma (Patrulha Unficada Metropolitana) para ir ao Detran e "oprimir os policiais manifestantes".


 


"Os colegas da Puma garantiram que o objetivo da presença junto com os colegas da furtos de veículos no Detran foi para dar apoio a outros policiais civis, mas isso não ficou claro. Para não delongar, evitamos prolongar quaisquer questionamentos, já que ficou muito claro que a ordem para o uso indevido da Puma partiu da administração superior da Polícia Civil", disse.


 


Não é a primeira vez que o governo de Minas faz uma escala diferenciada para os policiais. Até pouco antes do período eleitoral, o governador Fernando Pimentel (PT) pagava os policiais militares e civis em duas parcelas e os demais servidores em três. O 13º salário destes funcionários de 2018 também foi pago em escala diferente, com duas datas, enquanto os demais funcionários receberam em quatro vezes.  


Para os demais servidores públicos, as datas continuam sendo 13 e 28 de dezembro.



Após a pressão de várias categorias representantes dos cerca de 600 mil servidores públicos do estado, o governo de Minas Gerais mudou a escala de pagamento somente para as polícias civil e militar. Para a categoria, que ameaçou fazer greve, foi incluída uma segunda data, de forma que eles recebam até R$ 4 mil antes do Natal. 



A escala especial foi comunicada nesta quarta-feira(12) pelo comandante-geral da PM, Coronel Helbert Figueiró, e pelo chefe da Polícia Civil, João Octacílio, que ressaltaram a possibilidade de os policiais receberem o salário inteiro antes do Natal. Pelo texto, eles receberão R$ 2 mil no dia 13 e R$ 2 mil no dia 21. O restante será pago no dia 28. 



PATROCINADORES

Para os demais funcionários, a escala de pagamento de dezembro, relativa ao mês trabalhado em novembro, prevê o pagamento de R$ 2 mil na próxima quinta-feira, dia 13, e do restante do salário no dia 28 de dezembro, depois do Natal. 



Em comunicado, o Coronel Helbert informou que, “após negociação junto ao governo do estado, ficou estabelecida a alteração na escala de pagamento de dezembro”. O comunicado foi publicado na intranet da PMMG e encaminhado pelas redes sociais aos policiais.



Manifestação



PATROCINADORES

Os policiais chegaram a convocar um ato em frente ao Palácio da Liberdade para esta quinta-feira (13). 



Na segunda-feira (10), os policiais civis pararam as atividades do Detran da Gameleira. O ato, segundo a categoria, teve implicações. O presidente do  Sindicato dos Escrivães de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindep), Bertone Tristão, disse nesta quarta-feira que a chefia da Polícia Civil teria acionado a Puma (Patrulha Unficada Metropolitana) para ir ao Detran e "oprimir os policiais manifestantes".



"Os colegas da Puma garantiram que o objetivo da presença junto com os colegas da furtos de veículos no Detran foi para dar apoio a outros policiais civis, mas isso não ficou claro. Para não delongar, evitamos prolongar quaisquer questionamentos, já que ficou muito claro que a ordem para o uso indevido da Puma partiu da administração superior da Polícia Civil", disse.



Não é a primeira vez que o governo de Minas faz uma escala diferenciada para os policiais. Até pouco antes do período eleitoral, o governador Fernando Pimentel (PT) pagava os policiais militares e civis em duas parcelas e os demais servidores em três. O 13º salário destes funcionários de 2018 também foi pago em escala diferente, com duas datas, enquanto os demais funcionários receberam em quatro vezes.  



Veja Também