news:

Esporte

Após quase dez anos, Carlos deixa Atlético e vai jogar no futebol europeu

Publicado por TV Minas em 30/12/2018

foto_principal.jpg

Atacante não conseguiu se firmar na categoria profissional do time alvinegro.

 

Após quase dez anos de trajetória com a camisa do Atlético, o atacante Carlos deixará o clube de forma definitiva para defender o Vitória de Setúbal, de Portugal. A informação, publicada inicialmente pelo jornalista Leo Gomide, foi confirmada pelo Superesportes.

 

Aos 23 anos, Carlos iniciou a caminhada com a camisa alvinegra em 2009, nas categorias de base. O atacante, que despontou como uma das principais promessas formadas no Atlético nos últimos anos, tinha contrato até setembro de 2019.

 

Pela proximidade do fim do vínculo e pelo fato de Carlos não estar nos planos da comissão técnica alvinegra para apróxima temporada, a diretoria o liberou para viajar até a Europa e sacramentar o acordo com o atual 11º colocado do Campeonato Português. O Atlético manterá parte dos direitos econômicos do jogador para o caso de uma venda futura.

 

Além desse percentual, o Atlético terá direito a outra parcela de uma eventual negociação por ter sido o clube formador.

 

 

Trajetória

 

Goleador, Carlos surgiu como grande promessa das categorias de base. No profissional, marcou 21 gols em 108 partidas pelo Atlético - média de 0,19 por aparição. Alternou bons e maus momentos e não conseguiu se firmar. Foi campeão da Copa do Brasil (2014) e do Campeonato Mineiro (2015).

 

Nas duas últimas temporadas, Carlos foi emprestado a Internacional (2017) e Paraná (2018), mas também não conseguiu engrenar. No clube paranaense, marcou um gol em 19 partidas e amargou o rebaixamento à Série B.

Atacante não conseguiu se firmar na categoria profissional do time alvinegro.


 


Após quase dez anos de trajetória com a camisa do Atlético, o atacante Carlos deixará o clube de forma definitiva para defender o Vitória de Setúbal, de Portugal. A informação, publicada inicialmente pelo jornalista Leo Gomide, foi confirmada pelo Superesportes.


 


Aos 23 anos, Carlos iniciou a caminhada com a camisa alvinegra em 2009, nas categorias de base. O atacante, que despontou como uma das principais promessas formadas no Atlético nos últimos anos, tinha contrato até setembro de 2019.


 


Pela proximidade do fim do vínculo e pelo fato de Carlos não estar nos planos da comissão técnica alvinegra para apróxima temporada, a diretoria o liberou para viajar até a Europa e sacramentar o acordo com o atual 11º colocado do Campeonato Português. O Atlético manterá parte dos direitos econômicos do jogador para o caso de uma venda futura.


 


PATROCINADORES

Além desse percentual, o Atlético terá direito a outra parcela de uma eventual negociação por ter sido o clube formador.


 


 


Trajetória


 


Goleador, Carlos surgiu como grande promessa das categorias de base. No profissional, marcou 21 gols em 108 partidas pelo Atlético - média de 0,19 por aparição. Alternou bons e maus momentos e não conseguiu se firmar. Foi campeão da Copa do Brasil (2014) e do Campeonato Mineiro (2015).


 


Nas duas últimas temporadas, Carlos foi emprestado a Internacional (2017) e Paraná (2018), mas também não conseguiu engrenar. No clube paranaense, marcou um gol em 19 partidas e amargou o rebaixamento à Série B.


Atacante não conseguiu se firmar na categoria profissional do time alvinegro.



Após quase dez anos de trajetória com a camisa do Atlético, o atacante Carlos deixará o clube de forma definitiva para defender o Vitória de Setúbal, de Portugal. A informação, publicada inicialmente pelo jornalista Leo Gomide, foi confirmada pelo Superesportes.



Aos 23 anos, Carlos iniciou a caminhada com a camisa alvinegra em 2009, nas categorias de base. O atacante, que despontou como uma das principais promessas formadas no Atlético nos últimos anos, tinha contrato até setembro de 2019.



PATROCINADORES

Pela proximidade do fim do vínculo e pelo fato de Carlos não estar nos planos da comissão técnica alvinegra para apróxima temporada, a diretoria o liberou para viajar até a Europa e sacramentar o acordo com o atual 11º colocado do Campeonato Português. O Atlético manterá parte dos direitos econômicos do jogador para o caso de uma venda futura.



Além desse percentual, o Atlético terá direito a outra parcela de uma eventual negociação por ter sido o clube formador.



PATROCINADORES

Trajetória



Goleador, Carlos surgiu como grande promessa das categorias de base. No profissional, marcou 21 gols em 108 partidas pelo Atlético - média de 0,19 por aparição. Alternou bons e maus momentos e não conseguiu se firmar. Foi campeão da Copa do Brasil (2014) e do Campeonato Mineiro (2015).



Nas duas últimas temporadas, Carlos foi emprestado a Internacional (2017) e Paraná (2018), mas também não conseguiu engrenar. No clube paranaense, marcou um gol em 19 partidas e amargou o rebaixamento à Série B.



Veja Também