news:

Sul de Minas

Imbel suspende atividades por 15 dias após morte de funcionário por covid

Publicado por TV Minas em 15/06/2020 às 17h43

foto_principal.jpg

Raimundo Lourenço Simões faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas de Itajubá.

 

A Imbel anunciou a suspensão das atividades por 15 dias na fábrica de Itajubá após a morte de um funcionário neste sábado (13) por covid-19.

 

A informação foi confirmada por meio de uma portaria publicada pela empresa na tarde deste domingo (14).

 

Segundo o sindicato, o funcionário Raimundo Lourenço Simões, que não teve a idade informada, faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas. Entretanto, nem a prefeitura e a SES-MG confirmaram o óbito pela doença.

 

No comunicado da empresa, o chefe da fábrica de Itajubá, Délcio Monteiro Sapper, informou que as atividades voltam em 25 de junho.

 

O recesso por conta da quarentena dos funcionários teve início no feriado da última quinta-feira (11). 

 

Sapper informou que o trabalhador da fábrica faleceu com sintomas da covid-19, mas que aguarda resultado de teste para conformar se o óbito foi provocado pela doença. O funcionário tinha sido internado no dia 6 de junho.

 

O sindicato informou que a empresa decidiu suspender as atividades presenciais de todos os funcionários após a confirmação da morte.

 

Na quarta-feira (10), o sindicato havia solicitado a licença remunerada para todos os trabalhadores após denúncias de que um funcionário estaria internado por conta da doença, mas não teve retorno oficial da empresa.

 

"O sindicato já havia solicitado em carta, na semana passada, a licença remunerada de todos e a testagem geral dos trabalhadores, diante das corriqueiras denúncias feitas a entidade e o risco eminente de contágio no interior da fábrica", anunciou em nota.

 

O funcionário que teria falecido com o novo coronavírus trabalhava na fábrica há 15 anos e teria apresentado sintomas dentro da unidade de Itajubá, mesmo com a instalação de uma barreira sanitária na entrada da empresa.

 

De acordo com o sindicato, ele precisou ser atendido no ambulatório e foi levado para o Hospital de Clínicas, onde seu quadro se agravou.

 

Mas a diretoria alega que todas as medidas preventivas foram tomadas. "Foram aplicadas todas as ações preventivas e protetivas durante esse período, para preservar a saúde de seus empregados", informou o diretor da fábrica de Itajubá.

 

 

Raimundo Lourenço Simões faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas de Itajubá.


 


A Imbel anunciou a suspensão das atividades por 15 dias na fábrica de Itajubá após a morte de um funcionário neste sábado (13) por covid-19.


 


A informação foi confirmada por meio de uma portaria publicada pela empresa na tarde deste domingo (14).


 


Segundo o sindicato, o funcionário Raimundo Lourenço Simões, que não teve a idade informada, faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas. Entretanto, nem a prefeitura e a SES-MG confirmaram o óbito pela doença.


 


No comunicado da empresa, o chefe da fábrica de Itajubá, Délcio Monteiro Sapper, informou que as atividades voltam em 25 de junho.


 


O recesso por conta da quarentena dos funcionários teve início no feriado da última quinta-feira (11). 


 


Sapper informou que o trabalhador da fábrica faleceu com sintomas da covid-19, mas que aguarda resultado de teste para conformar se o óbito foi provocado pela doença. O funcionário tinha sido internado no dia 6 de junho.


 


PATROCINADORES

O sindicato informou que a empresa decidiu suspender as atividades presenciais de todos os funcionários após a confirmação da morte.


 


Na quarta-feira (10), o sindicato havia solicitado a licença remunerada para todos os trabalhadores após denúncias de que um funcionário estaria internado por conta da doença, mas não teve retorno oficial da empresa.


 


"O sindicato já havia solicitado em carta, na semana passada, a licença remunerada de todos e a testagem geral dos trabalhadores, diante das corriqueiras denúncias feitas a entidade e o risco eminente de contágio no interior da fábrica", anunciou em nota.


 


O funcionário que teria falecido com o novo coronavírus trabalhava na fábrica há 15 anos e teria apresentado sintomas dentro da unidade de Itajubá, mesmo com a instalação de uma barreira sanitária na entrada da empresa.


 


De acordo com o sindicato, ele precisou ser atendido no ambulatório e foi levado para o Hospital de Clínicas, onde seu quadro se agravou.


 


Mas a diretoria alega que todas as medidas preventivas foram tomadas. "Foram aplicadas todas as ações preventivas e protetivas durante esse período, para preservar a saúde de seus empregados", informou o diretor da fábrica de Itajubá.


 


 



Raimundo Lourenço Simões faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas de Itajubá.



A Imbel anunciou a suspensão das atividades por 15 dias na fábrica de Itajubá após a morte de um funcionário neste sábado (13) por covid-19.



A informação foi confirmada por meio de uma portaria publicada pela empresa na tarde deste domingo (14).



Segundo o sindicato, o funcionário Raimundo Lourenço Simões, que não teve a idade informada, faleceu por complicações da doença no Hospital de Clínicas. Entretanto, nem a prefeitura e a SES-MG confirmaram o óbito pela doença.



No comunicado da empresa, o chefe da fábrica de Itajubá, Délcio Monteiro Sapper, informou que as atividades voltam em 25 de junho.



PATROCINADORES

O recesso por conta da quarentena dos funcionários teve início no feriado da última quinta-feira (11). 



Sapper informou que o trabalhador da fábrica faleceu com sintomas da covid-19, mas que aguarda resultado de teste para conformar se o óbito foi provocado pela doença. O funcionário tinha sido internado no dia 6 de junho.



O sindicato informou que a empresa decidiu suspender as atividades presenciais de todos os funcionários após a confirmação da morte.



Na quarta-feira (10), o sindicato havia solicitado a licença remunerada para todos os trabalhadores após denúncias de que um funcionário estaria internado por conta da doença, mas não teve retorno oficial da empresa.



PATROCINADORES

"O sindicato já havia solicitado em carta, na semana passada, a licença remunerada de todos e a testagem geral dos trabalhadores, diante das corriqueiras denúncias feitas a entidade e o risco eminente de contágio no interior da fábrica", anunciou em nota.



O funcionário que teria falecido com o novo coronavírus trabalhava na fábrica há 15 anos e teria apresentado sintomas dentro da unidade de Itajubá, mesmo com a instalação de uma barreira sanitária na entrada da empresa.



De acordo com o sindicato, ele precisou ser atendido no ambulatório e foi levado para o Hospital de Clínicas, onde seu quadro se agravou.



Mas a diretoria alega que todas as medidas preventivas foram tomadas. "Foram aplicadas todas as ações preventivas e protetivas durante esse período, para preservar a saúde de seus empregados", informou o diretor da fábrica de Itajubá.





Veja Também