news:

Ciência & Tecnologia

Produtos Adaptados para Pessoas com Deficiência - Inclusão social a um clique

Publicado por TV Minas em 06/07/2020 às 21h53

foto_principal.jpg

O auxílio às pessoas com deficiência, das mais diversas naturezas, para tratamentos e desenvolvimento, está cada vez mais acessível e democratizado. É possível, hoje, adquirir os mais diversos equipamentos para as atividades fisioterápicas, funcionais e cotidianas com um simples acesso à internet. Esta é a proposta da POLIFISIO, empresa com sede em Itajubá, região do Vale da Eletrônica no sul de Minas Gerais.

 

A preocupação com equipamentos adaptados para pessoas com deficiência sempre foi a prioridade do Engenheiro Eletrônico e Biomédico, especializado em Engenharia Clínica, Marcus Vinicius Loureiro Feichas, sócio-proprietário e idealizador do projeto. Juntamente com seu irmão, Fisioterapeuta especialista em Osteopatia, Microfisioterapia e demais técnicas da Terapia Manual, Felipe Loureiro Feichas, iniciaram em 2009 um e-commerce especializado nas diversas áreas da saúde, unindo os avanços iniciais da Engenharia Biomédica no país com os conceitos consolidados da Fisioterapia. Marcus Vinicius utilizou-se da experiência que possuía também no ramo da programação de softwares voltados para a web e deu origem à empresa.

 

O termo Pessoa com Deficiência abrange uma gama bastante extensa de indivíduos que são acometidos pelas mais variadas enfermidades de origem neurológica, motora, cognitiva e, por conseguinte, fisiológica sistêmica. O termo, hoje consolidado, foi fruto de uma série de transformações ao longo dos anos. Em virtude de um caráter pejorativo passado, pessoas que antes eram vistas como incapacitadas, inválidas, portadoras de deficiência, hoje são denominadas Pessoas com Deficiência por força do Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146 de 06 de julho de 2015). Esta define Pessoa com Deficiência todo aquele com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial cujas interações com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

 

O antigo sonho de Marcus Vinicius em "humanizar" suas atividades profissionais oriundas de um caráter essencialmente técnico de Engenharia Eletrônica o fez ingressar nos estudos da Engenharia Biomédica. Logo, interessou-se pela instrumentação biomédica e, diante das necessidades e da falta de inclusão destes indivíduos, adotou este caminho como prioritário para traçar um longo percurso de crescimento.

 

A ideia inicial era, através do comércio eletrônico, fornecer aos mais diversos cantos do Brasil, equipamentos que profissionais das áreas de suporte e tratamento tais como Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Ortopedia, bem como as famílias, que tanto carecem de apoio para o desenvolvimento e crescimento de seus entes queridos. O que era impossível às famílias mais carentes de regiões distantes do centro-sul do país, hoje é altamente realizável.

 

O foco sempre foi oferecer equipamentos adaptados, isto é, produtos confeccionados a partir da avaliação criteriosa dos profissionais que acompanham os pacientes. Com isto, consegue-se fabricar equipamentos totalmente individualizados, baseado nos diagnósticos, limitações e necessidades dos pacientes e, assim, equipá-los com estruturas que possibilitarão o desenvolvimento saudável, acelerado e correto diante das variadas enfermidades apresentadas.

 

Tudo isto feito com processos simples que iniciam com uma prescrição médica e/ou fisioterápica, percorrendo o preenchimento de fichas resumidas pré-confeccionadas e padronizadas, avaliadas pelos profissionais. Uma vez estudadas as condições recebidas, tudo feito de forma online, os equipamentos entram em produção, um a um, e em tempo bastante curto. A pessoa necessitada recebe, no conforto de sua casa, o produto totalmente adaptado. O que parecia improvável, hoje, é uma realidade.

 

Ao longo dos anos de existência, a POLIFISIO (www.polifisio.com.br) já distribuiu equipamentos adaptados para as mais diversas associações de apoio, pessoas físicas, jurídicas e até mesmo profissionais que desejam ter em suas clínicas ou consultórios condições de oferecer às pessoas com deficiência um tratamento qualificado e eficaz.

 

Marcus Vinicius Feichas enfatiza que, para haver inclusão social de fato, estes indivíduos não podem abster-se da possibilidade de usar das ferramentas de interação social hoje existentes para adquirirem algo tão fundamental para suas vidas. De forma análoga, os profissionais que estão no dia a dia batalhando pelo tratamento eficiente também não podem deixar de usufruir da possibilidade que muitos possuem, por situarem em centros mais privilegiados, dos avanços tecnológicos que a engenharia pode proporcionar para o desempenho de suas funções. Mesmo aqueles que contavam com fabricações pontuais de equipamentos individuais e personalizados, hoje podem contar com a possiblidade de ter auxílio de outros profissionais em uma verdadeira integração de uma equipe multidisciplinar.

 

Marcus Vinicius conta ainda que, ele mesmo, juntamente com seu irmão, parceiro de vida e estudos, Felipe Feichas, analisam ficha por ficha dos pacientes, avaliam imagens e, assim, determinam a melhor e mais adequada compra do equipamento solicitado. Estabelecem medidas, tamanhos de estruturas e modelos que mais se adequarão à pessoa com deficiência, desde recém-nascidos até adultos com as mais diversas limitações.

 

Instituições como APAE, Associação Pestalozzi, Casa Hope, Rede SARAH de Hospitais, AACD, UNIMED e inúmeras outras que atuam no apoio de crianças e jovens com deficiência, contam com a parceria da POLIFISIO. 

 

A inclusão social no Brasil tem se tornado uma realidade mais concreta. E a intenção da empresa é ampliar as possibilidades destes indivíduos, espalhados por todo o território nacional. Apesar de oferecerem equipamentos das mais diversas áreas da saúde, o setor de equipamentos para PCD segue sendo o norte desde sua fundação. 

 

Se ainda não imagina que é possível oferecer a uma criança, jovem ou adulto qualidade de vida através dos recursos tecnológicos cada vez mais proeminentes, vale a pena conferir e inteirar-se do mundo de inclusão social que cresce a cada dia.

O auxílio às pessoas com deficiência, das mais diversas naturezas, para tratamentos e desenvolvimento, está cada vez mais acessível e democratizado. É possível, hoje, adquirir os mais diversos equipamentos para as atividades fisioterápicas, funcionais e cotidianas com um simples acesso à internet. Esta é a proposta da POLIFISIO, empresa com sede em Itajubá, região do Vale da Eletrônica no sul de Minas Gerais.


 


A preocupação com equipamentos adaptados para pessoas com deficiência sempre foi a prioridade do Engenheiro Eletrônico e Biomédico, especializado em Engenharia Clínica, Marcus Vinicius Loureiro Feichas, sócio-proprietário e idealizador do projeto. Juntamente com seu irmão, Fisioterapeuta especialista em Osteopatia, Microfisioterapia e demais técnicas da Terapia Manual, Felipe Loureiro Feichas, iniciaram em 2009 um e-commerce especializado nas diversas áreas da saúde, unindo os avanços iniciais da Engenharia Biomédica no país com os conceitos consolidados da Fisioterapia. Marcus Vinicius utilizou-se da experiência que possuía também no ramo da programação de softwares voltados para a web e deu origem à empresa.


 


O termo Pessoa com Deficiência abrange uma gama bastante extensa de indivíduos que são acometidos pelas mais variadas enfermidades de origem neurológica, motora, cognitiva e, por conseguinte, fisiológica sistêmica. O termo, hoje consolidado, foi fruto de uma série de transformações ao longo dos anos. Em virtude de um caráter pejorativo passado, pessoas que antes eram vistas como incapacitadas, inválidas, portadoras de deficiência, hoje são denominadas Pessoas com Deficiência por força do Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146 de 06 de julho de 2015). Esta define Pessoa com Deficiência todo aquele com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial cujas interações com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.


 


O antigo sonho de Marcus Vinicius em "humanizar" suas atividades profissionais oriundas de um caráter essencialmente técnico de Engenharia Eletrônica o fez ingressar nos estudos da Engenharia Biomédica. Logo, interessou-se pela instrumentação biomédica e, diante das necessidades e da falta de inclusão destes indivíduos, adotou este caminho como prioritário para traçar um longo percurso de crescimento.


 


A ideia inicial era, através do comércio eletrônico, fornecer aos mais diversos cantos do Brasil, equipamentos que profissionais das áreas de suporte e tratamento tais como Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Ortopedia, bem como as famílias, que tanto carecem de apoio para o desenvolvimento e crescimento de seus entes queridos. O que era impossível às famílias mais carentes de regiões distantes do centro-sul do país, hoje é altamente realizável.


 


O foco sempre foi oferecer equipamentos adaptados, isto é, produtos confeccionados a partir da avaliação criteriosa dos profissionais que acompanham os pacientes. Com isto, consegue-se fabricar equipamentos totalmente individualizados, baseado nos diagnósticos, limitações e necessidades dos pacientes e, assim, equipá-los com estruturas que possibilitarão o desenvolvimento saudável, acelerado e correto diante das variadas enfermidades apresentadas.


 


PATROCINADORES

Tudo isto feito com processos simples que iniciam com uma prescrição médica e/ou fisioterápica, percorrendo o preenchimento de fichas resumidas pré-confeccionadas e padronizadas, avaliadas pelos profissionais. Uma vez estudadas as condições recebidas, tudo feito de forma online, os equipamentos entram em produção, um a um, e em tempo bastante curto. A pessoa necessitada recebe, no conforto de sua casa, o produto totalmente adaptado. O que parecia improvável, hoje, é uma realidade.


 


Ao longo dos anos de existência, a POLIFISIO (www.polifisio.com.br) já distribuiu equipamentos adaptados para as mais diversas associações de apoio, pessoas físicas, jurídicas e até mesmo profissionais que desejam ter em suas clínicas ou consultórios condições de oferecer às pessoas com deficiência um tratamento qualificado e eficaz.


 


Marcus Vinicius Feichas enfatiza que, para haver inclusão social de fato, estes indivíduos não podem abster-se da possibilidade de usar das ferramentas de interação social hoje existentes para adquirirem algo tão fundamental para suas vidas. De forma análoga, os profissionais que estão no dia a dia batalhando pelo tratamento eficiente também não podem deixar de usufruir da possibilidade que muitos possuem, por situarem em centros mais privilegiados, dos avanços tecnológicos que a engenharia pode proporcionar para o desempenho de suas funções. Mesmo aqueles que contavam com fabricações pontuais de equipamentos individuais e personalizados, hoje podem contar com a possiblidade de ter auxílio de outros profissionais em uma verdadeira integração de uma equipe multidisciplinar.


 


Marcus Vinicius conta ainda que, ele mesmo, juntamente com seu irmão, parceiro de vida e estudos, Felipe Feichas, analisam ficha por ficha dos pacientes, avaliam imagens e, assim, determinam a melhor e mais adequada compra do equipamento solicitado. Estabelecem medidas, tamanhos de estruturas e modelos que mais se adequarão à pessoa com deficiência, desde recém-nascidos até adultos com as mais diversas limitações.


 


Instituições como APAE, Associação Pestalozzi, Casa Hope, Rede SARAH de Hospitais, AACD, UNIMED e inúmeras outras que atuam no apoio de crianças e jovens com deficiência, contam com a parceria da POLIFISIO. 


 


A inclusão social no Brasil tem se tornado uma realidade mais concreta. E a intenção da empresa é ampliar as possibilidades destes indivíduos, espalhados por todo o território nacional. Apesar de oferecerem equipamentos das mais diversas áreas da saúde, o setor de equipamentos para PCD segue sendo o norte desde sua fundação. 


 


Se ainda não imagina que é possível oferecer a uma criança, jovem ou adulto qualidade de vida através dos recursos tecnológicos cada vez mais proeminentes, vale a pena conferir e inteirar-se do mundo de inclusão social que cresce a cada dia.


O auxílio às pessoas com deficiência, das mais diversas naturezas, para tratamentos e desenvolvimento, está cada vez mais acessível e democratizado. É possível, hoje, adquirir os mais diversos equipamentos para as atividades fisioterápicas, funcionais e cotidianas com um simples acesso à internet. Esta é a proposta da POLIFISIO, empresa com sede em Itajubá, região do Vale da Eletrônica no sul de Minas Gerais.



A preocupação com equipamentos adaptados para pessoas com deficiência sempre foi a prioridade do Engenheiro Eletrônico e Biomédico, especializado em Engenharia Clínica, Marcus Vinicius Loureiro Feichas, sócio-proprietário e idealizador do projeto. Juntamente com seu irmão, Fisioterapeuta especialista em Osteopatia, Microfisioterapia e demais técnicas da Terapia Manual, Felipe Loureiro Feichas, iniciaram em 2009 um e-commerce especializado nas diversas áreas da saúde, unindo os avanços iniciais da Engenharia Biomédica no país com os conceitos consolidados da Fisioterapia. Marcus Vinicius utilizou-se da experiência que possuía também no ramo da programação de softwares voltados para a web e deu origem à empresa.



O termo Pessoa com Deficiência abrange uma gama bastante extensa de indivíduos que são acometidos pelas mais variadas enfermidades de origem neurológica, motora, cognitiva e, por conseguinte, fisiológica sistêmica. O termo, hoje consolidado, foi fruto de uma série de transformações ao longo dos anos. Em virtude de um caráter pejorativo passado, pessoas que antes eram vistas como incapacitadas, inválidas, portadoras de deficiência, hoje são denominadas Pessoas com Deficiência por força do Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146 de 06 de julho de 2015). Esta define Pessoa com Deficiência todo aquele com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial cujas interações com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.



O antigo sonho de Marcus Vinicius em "humanizar" suas atividades profissionais oriundas de um caráter essencialmente técnico de Engenharia Eletrônica o fez ingressar nos estudos da Engenharia Biomédica. Logo, interessou-se pela instrumentação biomédica e, diante das necessidades e da falta de inclusão destes indivíduos, adotou este caminho como prioritário para traçar um longo percurso de crescimento.



PATROCINADORES

A ideia inicial era, através do comércio eletrônico, fornecer aos mais diversos cantos do Brasil, equipamentos que profissionais das áreas de suporte e tratamento tais como Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Ortopedia, bem como as famílias, que tanto carecem de apoio para o desenvolvimento e crescimento de seus entes queridos. O que era impossível às famílias mais carentes de regiões distantes do centro-sul do país, hoje é altamente realizável.



O foco sempre foi oferecer equipamentos adaptados, isto é, produtos confeccionados a partir da avaliação criteriosa dos profissionais que acompanham os pacientes. Com isto, consegue-se fabricar equipamentos totalmente individualizados, baseado nos diagnósticos, limitações e necessidades dos pacientes e, assim, equipá-los com estruturas que possibilitarão o desenvolvimento saudável, acelerado e correto diante das variadas enfermidades apresentadas.



Tudo isto feito com processos simples que iniciam com uma prescrição médica e/ou fisioterápica, percorrendo o preenchimento de fichas resumidas pré-confeccionadas e padronizadas, avaliadas pelos profissionais. Uma vez estudadas as condições recebidas, tudo feito de forma online, os equipamentos entram em produção, um a um, e em tempo bastante curto. A pessoa necessitada recebe, no conforto de sua casa, o produto totalmente adaptado. O que parecia improvável, hoje, é uma realidade.



Ao longo dos anos de existência, a POLIFISIO (www.polifisio.com.br) já distribuiu equipamentos adaptados para as mais diversas associações de apoio, pessoas físicas, jurídicas e até mesmo profissionais que desejam ter em suas clínicas ou consultórios condições de oferecer às pessoas com deficiência um tratamento qualificado e eficaz.



PATROCINADORES

Marcus Vinicius Feichas enfatiza que, para haver inclusão social de fato, estes indivíduos não podem abster-se da possibilidade de usar das ferramentas de interação social hoje existentes para adquirirem algo tão fundamental para suas vidas. De forma análoga, os profissionais que estão no dia a dia batalhando pelo tratamento eficiente também não podem deixar de usufruir da possibilidade que muitos possuem, por situarem em centros mais privilegiados, dos avanços tecnológicos que a engenharia pode proporcionar para o desempenho de suas funções. Mesmo aqueles que contavam com fabricações pontuais de equipamentos individuais e personalizados, hoje podem contar com a possiblidade de ter auxílio de outros profissionais em uma verdadeira integração de uma equipe multidisciplinar.



Marcus Vinicius conta ainda que, ele mesmo, juntamente com seu irmão, parceiro de vida e estudos, Felipe Feichas, analisam ficha por ficha dos pacientes, avaliam imagens e, assim, determinam a melhor e mais adequada compra do equipamento solicitado. Estabelecem medidas, tamanhos de estruturas e modelos que mais se adequarão à pessoa com deficiência, desde recém-nascidos até adultos com as mais diversas limitações.



Instituições como APAE, Associação Pestalozzi, Casa Hope, Rede SARAH de Hospitais, AACD, UNIMED e inúmeras outras que atuam no apoio de crianças e jovens com deficiência, contam com a parceria da POLIFISIO. 



A inclusão social no Brasil tem se tornado uma realidade mais concreta. E a intenção da empresa é ampliar as possibilidades destes indivíduos, espalhados por todo o território nacional. Apesar de oferecerem equipamentos das mais diversas áreas da saúde, o setor de equipamentos para PCD segue sendo o norte desde sua fundação. 



Se ainda não imagina que é possível oferecer a uma criança, jovem ou adulto qualidade de vida através dos recursos tecnológicos cada vez mais proeminentes, vale a pena conferir e inteirar-se do mundo de inclusão social que cresce a cada dia.



Veja Também