news:

Ciência & Tecnologia

Bola de fogo explode sobre o céu de Tóquio

Publicado por TV Minas em 07/07/2020 às 14h31

foto_principal.jpg

Meteoro foi visto na maior parte da região de Kanto, nas primeiras horas da manhã da última quinta-feira (2). Segundo estimativas, ele media 1,5 metros de diâmetro e pesava 5,5 toneladas.

 

Uma bola de fogo incrivelmente brilhante foi vista cruzando os céus de Tóquio na última quinta-feira (02), antes de explodir na atmosfera com a força equivalente a 150 toneladas de TNT. Observadores relatam uma bola de fogo brilhante, que iluminou o céu com uma luz roxo-esverdeada, seguindo por um estrondo que provavelmente foi um estampido sônico, gerado quando um objeto quebra a barreira do som.

 

O evento aconteceu às 2h32 da manhã (horário local, 14h32 do dia 1º de Julho no horário de Brasília), e foi visível na maior parte da região de Kanto, que além da capital inclui as prefeituras de Gunma, Tochigi, Ibaraki, Saitama, Chiba and Kanagawa.

 

Segundo a International Meteor Organization (IMO), o objeto era um meteoro com cerca de 1,5 metros de diâmetro, que entrou na atmosfera a 15 km/s (54 mil km/h) e pesava 5,5 toneladas. A explosão foi forte o bastante para ser registrada por estações de monitoramento de infrassom, criadas para detectar testes nucleares, a mais de 2.000 km de distância.

 

Como o meteoro explodiu em grande altitude, não há registro de danos. Apesar de brilhante, a rocha que causou o fenômeno pode ser considerada "pequena". Para comparação, o meteorito de Chelyabinsk, que causou destruição na Rússia em 2013, era de 10 a 20 vezes maior.

 

 

Assista ao vídeo:

 

Meteoro foi visto na maior parte da região de Kanto, nas primeiras horas da manhã da última quinta-feira (2). Segundo estimativas, ele media 1,5 metros de diâmetro e pesava 5,5 toneladas.


 


Uma bola de fogo incrivelmente brilhante foi vista cruzando os céus de Tóquio na última quinta-feira (02), antes de explodir na atmosfera com a força equivalente a 150 toneladas de TNT. Observadores relatam uma bola de fogo brilhante, que iluminou o céu com uma luz roxo-esverdeada, seguindo por um estrondo que provavelmente foi um estampido sônico, gerado quando um objeto quebra a barreira do som.


 


O evento aconteceu às 2h32 da manhã (horário local, 14h32 do dia 1º de Julho no horário de Brasília), e foi visível na maior parte da região de Kanto, que além da capital inclui as prefeituras de Gunma, Tochigi, Ibaraki, Saitama, Chiba and Kanagawa.


 


Segundo a International Meteor Organization (IMO), o objeto era um meteoro com cerca de 1,5 metros de diâmetro, que entrou na atmosfera a 15 km/s (54 mil km/h) e pesava 5,5 toneladas. A explosão foi forte o bastante para ser registrada por estações de monitoramento de infrassom, criadas para detectar testes nucleares, a mais de 2.000 km de distância.


PATROCINADORES

 


Como o meteoro explodiu em grande altitude, não há registro de danos. Apesar de brilhante, a rocha que causou o fenômeno pode ser considerada "pequena". Para comparação, o meteorito de Chelyabinsk, que causou destruição na Rússia em 2013, era de 10 a 20 vezes maior.


 


 


Assista ao vídeo:


 



Meteoro foi visto na maior parte da região de Kanto, nas primeiras horas da manhã da última quinta-feira (2). Segundo estimativas, ele media 1,5 metros de diâmetro e pesava 5,5 toneladas.



Uma bola de fogo incrivelmente brilhante foi vista cruzando os céus de Tóquio na última quinta-feira (02), antes de explodir na atmosfera com a força equivalente a 150 toneladas de TNT. Observadores relatam uma bola de fogo brilhante, que iluminou o céu com uma luz roxo-esverdeada, seguindo por um estrondo que provavelmente foi um estampido sônico, gerado quando um objeto quebra a barreira do som.



O evento aconteceu às 2h32 da manhã (horário local, 14h32 do dia 1º de Julho no horário de Brasília), e foi visível na maior parte da região de Kanto, que além da capital inclui as prefeituras de Gunma, Tochigi, Ibaraki, Saitama, Chiba and Kanagawa.



PATROCINADORES

Segundo a International Meteor Organization (IMO), o objeto era um meteoro com cerca de 1,5 metros de diâmetro, que entrou na atmosfera a 15 km/s (54 mil km/h) e pesava 5,5 toneladas. A explosão foi forte o bastante para ser registrada por estações de monitoramento de infrassom, criadas para detectar testes nucleares, a mais de 2.000 km de distância.



Como o meteoro explodiu em grande altitude, não há registro de danos. Apesar de brilhante, a rocha que causou o fenômeno pode ser considerada "pequena". Para comparação, o meteorito de Chelyabinsk, que causou destruição na Rússia em 2013, era de 10 a 20 vezes maior.



Assista ao vídeo:





Veja Também