news:

Ciência & Tecnologia

Novo modelo de trem-bala no Japão funciona até durante terremoto

Publicado por TV Minas em 08/07/2020 às 15h45 - Atualizado às 12h46

foto_principal.jpg

O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos; companhia já planeja um ainda mais rápido.

 

No começo deste mês, o Japão anunciou a implementação de um novo modelo de trem-bala capaz de funcionar até mesmo durante um terremoto. O N700S, como é chamada a nova versão, pode atingir uma velocidade de até 360 quilômetros por hora, mas trabalhará somente a 285 km/h diariamente — o que o torna um dos trens mais rápidos do mundo, podendo até ultrapassar o Transrapid de Xangai, na China, capaz de atingir 279 quilômetros.

 

O “S” no nome do novo veículo é um acrônimo para “supremo”. Apenas para comparar, um trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tem uma velocidade média de 60 quilômetros por hora, sendo que a sua máxima é 90 km.

 

O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos pela companhia Central Japan Railway. O lançamento fazia parte de uma das obras para os Jogos Olímpicos de 2020, que, por conta do novo coronavírus, foram adiados para o ano que vem. Em 1964, era inaugurado o primeiro trem-bala, com uma velocidade de 210 quilômetros por hora. À época, o país também sediava uma Olimpíada — a primeira a ser realizada na Ásia.

 

O novo modelo é equipado com um sistema de autopropulsão de bateria de íons de lítio que o faz funcionar apesar de uma emergência. É exatamente por isso que ele é seguro mesmo durante um terremoto. De acordo com a CNN, ele também tem um sistema atualizado de controle automático e freagem, ou seja, é capaz de reduzir a sua velocidade rápida sem maiores problemas. A companhia de trens japonesa afirma que a ideia da novidade é que ela seja ainda mais “suave” para os passageiros do que outras versões do trem-bala.

 

Antes disso, os trens icônicos japoneses ganharam as notícias ao redor do mundo por serem a opção de fuga do ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, acusado de receber bônus secretos da companhia que comandava, do país.

 

Mas a Central Japan Railway não quer parar por aí e, no ano passado, divulgou o desenvolvimento de um novo trem-bala capaz de atingir a marca de 400 quilômetros por hora. Chamado de Alfa-X, ele deve ficar pronto em 2030.

O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos; companhia já planeja um ainda mais rápido.


 


No começo deste mês, o Japão anunciou a implementação de um novo modelo de trem-bala capaz de funcionar até mesmo durante um terremoto. O N700S, como é chamada a nova versão, pode atingir uma velocidade de até 360 quilômetros por hora, mas trabalhará somente a 285 km/h diariamente — o que o torna um dos trens mais rápidos do mundo, podendo até ultrapassar o Transrapid de Xangai, na China, capaz de atingir 279 quilômetros.


 


O “S” no nome do novo veículo é um acrônimo para “supremo”. Apenas para comparar, um trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tem uma velocidade média de 60 quilômetros por hora, sendo que a sua máxima é 90 km.


 


PATROCINADORES

O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos pela companhia Central Japan Railway. O lançamento fazia parte de uma das obras para os Jogos Olímpicos de 2020, que, por conta do novo coronavírus, foram adiados para o ano que vem. Em 1964, era inaugurado o primeiro trem-bala, com uma velocidade de 210 quilômetros por hora. À época, o país também sediava uma Olimpíada — a primeira a ser realizada na Ásia.


 


O novo modelo é equipado com um sistema de autopropulsão de bateria de íons de lítio que o faz funcionar apesar de uma emergência. É exatamente por isso que ele é seguro mesmo durante um terremoto. De acordo com a CNN, ele também tem um sistema atualizado de controle automático e freagem, ou seja, é capaz de reduzir a sua velocidade rápida sem maiores problemas. A companhia de trens japonesa afirma que a ideia da novidade é que ela seja ainda mais “suave” para os passageiros do que outras versões do trem-bala.


 


Antes disso, os trens icônicos japoneses ganharam as notícias ao redor do mundo por serem a opção de fuga do ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, acusado de receber bônus secretos da companhia que comandava, do país.


 


Mas a Central Japan Railway não quer parar por aí e, no ano passado, divulgou o desenvolvimento de um novo trem-bala capaz de atingir a marca de 400 quilômetros por hora. Chamado de Alfa-X, ele deve ficar pronto em 2030.


O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos; companhia já planeja um ainda mais rápido.



No começo deste mês, o Japão anunciou a implementação de um novo modelo de trem-bala capaz de funcionar até mesmo durante um terremoto. O N700S, como é chamada a nova versão, pode atingir uma velocidade de até 360 quilômetros por hora, mas trabalhará somente a 285 km/h diariamente — o que o torna um dos trens mais rápidos do mundo, podendo até ultrapassar o Transrapid de Xangai, na China, capaz de atingir 279 quilômetros.



O “S” no nome do novo veículo é um acrônimo para “supremo”. Apenas para comparar, um trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tem uma velocidade média de 60 quilômetros por hora, sendo que a sua máxima é 90 km.



PATROCINADORES

O trem-bala é o primeiro modelo a ser adicionado à linha Tokaido Shinkansen em 13 anos pela companhia Central Japan Railway. O lançamento fazia parte de uma das obras para os Jogos Olímpicos de 2020, que, por conta do novo coronavírus, foram adiados para o ano que vem. Em 1964, era inaugurado o primeiro trem-bala, com uma velocidade de 210 quilômetros por hora. À época, o país também sediava uma Olimpíada — a primeira a ser realizada na Ásia.



O novo modelo é equipado com um sistema de autopropulsão de bateria de íons de lítio que o faz funcionar apesar de uma emergência. É exatamente por isso que ele é seguro mesmo durante um terremoto. De acordo com a CNN, ele também tem um sistema atualizado de controle automático e freagem, ou seja, é capaz de reduzir a sua velocidade rápida sem maiores problemas. A companhia de trens japonesa afirma que a ideia da novidade é que ela seja ainda mais “suave” para os passageiros do que outras versões do trem-bala.



Antes disso, os trens icônicos japoneses ganharam as notícias ao redor do mundo por serem a opção de fuga do ex-presidente da Nissan, Carlos Ghosn, acusado de receber bônus secretos da companhia que comandava, do país.



Mas a Central Japan Railway não quer parar por aí e, no ano passado, divulgou o desenvolvimento de um novo trem-bala capaz de atingir a marca de 400 quilômetros por hora. Chamado de Alfa-X, ele deve ficar pronto em 2030.



Veja Também