news:

Notícias

Latam vai demitir 2.700 pilotos e comissários, após recusa de proposta

Publicado por TV Minas em 01/08/2020 às 13h15

foto_principal.jpg

Empresa vai começar os cortes de 40% dos funcionários no Brasil na próxima semana, diz colunista.

 

A companhia aérea Latam decidiu demitir 2.700 dos seus tripulantes. A informação é da coluna Painel SA, da Folha de S.Paulo, que citou um comunicado da empresa.  De acordo com o jornal, a Latam tem aproximadamente 5.000 comissários e 2.000 pilotos, e serão desligados 2.000 do primeiro grupo e 700 do segundo.


A empresa vai abrir um processo de pedido de demissão voluntária, que deve ser feito até terça-feira (4). 

 

A companhia havia feito uma proposta para alterar a política de remuneração, reduzindo os salários, mas foi rejeitada.

 

A votação foi realizada on-line entre os dias 23 e 27 de julho. A informação foi divulgada em nota no site do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), na tarde desta segunda-feira, 27.

 

De acordo com a categoria, 88,6% dos votos dos comissários foram contrários à proposta. Entre os copilotos e comandantes os porcentuais contrários foram, respectivamente, de 88,9% e 89,3%

 

"O SNA comunicou imediatamente o resultado da votação à Latam, e uma reunião com a empresa foi agendada para essa terça-feira (28) para dar prosseguimento às negociações para possíveis novas propostas de acordo", disse a entidade, em nota.

 

A SNA fechou com Gol e Azul um acordo para reduzir salários e jornada dos tripulantes por 18 meses diante da grave crise da Covid-19. A proposta da Latam, entretanto, era de um corte permanente na remuneração e provocou críticas por parte dos aeronautas.

 

Patrocinador:

Empresa vai começar os cortes de 40% dos funcionários no Brasil na próxima semana, diz colunista.


 


A companhia aérea Latam decidiu demitir 2.700 dos seus tripulantes. A informação é da coluna Painel SA, da Folha de S.Paulo, que citou um comunicado da empresa.  De acordo com o jornal, a Latam tem aproximadamente 5.000 comissários e 2.000 pilotos, e serão desligados 2.000 do primeiro grupo e 700 do segundo.



A empresa vai abrir um processo de pedido de demissão voluntária, que deve ser feito até terça-feira (4). 


 


A companhia havia feito uma proposta para alterar a política de remuneração, reduzindo os salários, mas foi rejeitada.


 


A votação foi realizada on-line entre os dias 23 e 27 de julho. A informação foi divulgada em nota no site do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), na tarde desta segunda-feira, 27.


PATROCINADORES

 


De acordo com a categoria, 88,6% dos votos dos comissários foram contrários à proposta. Entre os copilotos e comandantes os porcentuais contrários foram, respectivamente, de 88,9% e 89,3%


 


"O SNA comunicou imediatamente o resultado da votação à Latam, e uma reunião com a empresa foi agendada para essa terça-feira (28) para dar prosseguimento às negociações para possíveis novas propostas de acordo", disse a entidade, em nota.


 


A SNA fechou com Gol e Azul um acordo para reduzir salários e jornada dos tripulantes por 18 meses diante da grave crise da Covid-19. A proposta da Latam, entretanto, era de um corte permanente na remuneração e provocou críticas por parte dos aeronautas.


 


Patrocinador:



Empresa vai começar os cortes de 40% dos funcionários no Brasil na próxima semana, diz colunista.



A companhia aérea Latam decidiu demitir 2.700 dos seus tripulantes. A informação é da coluna Painel SA, da Folha de S.Paulo, que citou um comunicado da empresa.  De acordo com o jornal, a Latam tem aproximadamente 5.000 comissários e 2.000 pilotos, e serão desligados 2.000 do primeiro grupo e 700 do segundo.




A empresa vai abrir um processo de pedido de demissão voluntária, que deve ser feito até terça-feira (4). 



PATROCINADORES

A companhia havia feito uma proposta para alterar a política de remuneração, reduzindo os salários, mas foi rejeitada.



A votação foi realizada on-line entre os dias 23 e 27 de julho. A informação foi divulgada em nota no site do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), na tarde desta segunda-feira, 27.



De acordo com a categoria, 88,6% dos votos dos comissários foram contrários à proposta. Entre os copilotos e comandantes os porcentuais contrários foram, respectivamente, de 88,9% e 89,3%



PATROCINADORES

"O SNA comunicou imediatamente o resultado da votação à Latam, e uma reunião com a empresa foi agendada para essa terça-feira (28) para dar prosseguimento às negociações para possíveis novas propostas de acordo", disse a entidade, em nota.



A SNA fechou com Gol e Azul um acordo para reduzir salários e jornada dos tripulantes por 18 meses diante da grave crise da Covid-19. A proposta da Latam, entretanto, era de um corte permanente na remuneração e provocou críticas por parte dos aeronautas.



Patrocinador:





Veja Também