news:

Esporte

Cruzeiro revela avanço para pagar dívida que pode custar rebaixamento

Publicado por TV Minas em 11/09/2020 às 14h39 - Atualizado às 11h40

foto_principal.jpg

Clube pleiteia R$ 1,4 milhão em processos na Fifa.

 

O Cruzeiro apresentou uma boa notícia nas demonstrações financeiras intermediárias (de janeiro a maio de 2020), publicadas em seu site oficial. Segundo a Raposa, nas explicações sobre os processos na Fifa, as negociações para pagar a dívida referente ao volante Denilson, que já custou a perda de seis pontos na Série B, estão avançadas, dependendo da entrada de recursos.

 

As negociações com Al Wahda se encontram em estágio avançado para pagamento, dependendo da entrada de novos fluxos de caixa - escreveu o clube no documento publicado.


O Al Wahda, dos Emirados Árabes, já pediu à Fifa a execução do pagamento dos R$ 5,3 milhões que tem direito a receber e a punição ao Cruzeiro com o rebaixamento à Série C.

 

A informação foi revelada pelo presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, no início de agosto. O valor se refere ao empréstimo não pago do volante Denilson, em 2016.

 

 

Denílson passou rapidamente pelo Cruzeiro.

 

 

A dívida com os árabes já causou a perda de seis pontos ao Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube tinha que ter pago, até 19 de maio deste ano, 850 mil euros ao Al Wahda, o que não aconteceu.

 

O Cruzeiro tentou negociar o parcelamento e até um adiamento diretamente com o clube dos Emirados Árabes, mas não obteve êxito.

 

 

 

Cobranças a favor na Fifa


O Cruzeiro também revelou que move dois processos na Fifa, cobrando o pagamento de mecanismo de solidariedade. Um deles é contra o Gil Vicente, de Portugal, em que cobra 60 mil euros (R$ 351 mil).

 

Segundo as demonstrações financeiras da Raposa, já foi tentado o recebimento por vias extrajudiciais, mas não se obteve sucesso. O nome do jogador negociado não foi revelado.

 

A Raposa também move processo contra o Sporting Braga, de Portugal, cobrando 56 mil euros (R$ 376 mil) de valor que deveria ser repassado pelo clube português por causa da compra do zagueiro Bruno Viana, do Olympiakos, da Grécia.

 

O Cruzeiro ainda informou que aguarda o recebimento de 107 mil euros do empréstimo do atacante Dudu ao Al Duhail, dos Emirados Árabes.

 

O valor corresponde a R$ 671 mil. O processo do ex-jogador do Palmeiras não está na Fifa ainda. Somando os três valores, a Raposa tem direito a receber R$ 1,4 milhão de cobranças de mecanismo de solidariedade.

Clube pleiteia R$ 1,4 milhão em processos na Fifa.


 


O Cruzeiro apresentou uma boa notícia nas demonstrações financeiras intermediárias (de janeiro a maio de 2020), publicadas em seu site oficial. Segundo a Raposa, nas explicações sobre os processos na Fifa, as negociações para pagar a dívida referente ao volante Denilson, que já custou a perda de seis pontos na Série B, estão avançadas, dependendo da entrada de recursos.


 


As negociações com Al Wahda se encontram em estágio avançado para pagamento, dependendo da entrada de novos fluxos de caixa - escreveu o clube no documento publicado.



O Al Wahda, dos Emirados Árabes, já pediu à Fifa a execução do pagamento dos R$ 5,3 milhões que tem direito a receber e a punição ao Cruzeiro com o rebaixamento à Série C.


 


A informação foi revelada pelo presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, no início de agosto. O valor se refere ao empréstimo não pago do volante Denilson, em 2016.


 


 



Denílson passou rapidamente pelo Cruzeiro.


 


 


A dívida com os árabes já causou a perda de seis pontos ao Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube tinha que ter pago, até 19 de maio deste ano, 850 mil euros ao Al Wahda, o que não aconteceu.


PATROCINADORES

 


O Cruzeiro tentou negociar o parcelamento e até um adiamento diretamente com o clube dos Emirados Árabes, mas não obteve êxito.


 


 


 


Cobranças a favor na Fifa



O Cruzeiro também revelou que move dois processos na Fifa, cobrando o pagamento de mecanismo de solidariedade. Um deles é contra o Gil Vicente, de Portugal, em que cobra 60 mil euros (R$ 351 mil).


 


Segundo as demonstrações financeiras da Raposa, já foi tentado o recebimento por vias extrajudiciais, mas não se obteve sucesso. O nome do jogador negociado não foi revelado.


 


A Raposa também move processo contra o Sporting Braga, de Portugal, cobrando 56 mil euros (R$ 376 mil) de valor que deveria ser repassado pelo clube português por causa da compra do zagueiro Bruno Viana, do Olympiakos, da Grécia.


 


O Cruzeiro ainda informou que aguarda o recebimento de 107 mil euros do empréstimo do atacante Dudu ao Al Duhail, dos Emirados Árabes.


 


O valor corresponde a R$ 671 mil. O processo do ex-jogador do Palmeiras não está na Fifa ainda. Somando os três valores, a Raposa tem direito a receber R$ 1,4 milhão de cobranças de mecanismo de solidariedade.


Clube pleiteia R$ 1,4 milhão em processos na Fifa.



O Cruzeiro apresentou uma boa notícia nas demonstrações financeiras intermediárias (de janeiro a maio de 2020), publicadas em seu site oficial. Segundo a Raposa, nas explicações sobre os processos na Fifa, as negociações para pagar a dívida referente ao volante Denilson, que já custou a perda de seis pontos na Série B, estão avançadas, dependendo da entrada de recursos.



As negociações com Al Wahda se encontram em estágio avançado para pagamento, dependendo da entrada de novos fluxos de caixa - escreveu o clube no documento publicado.




O Al Wahda, dos Emirados Árabes, já pediu à Fifa a execução do pagamento dos R$ 5,3 milhões que tem direito a receber e a punição ao Cruzeiro com o rebaixamento à Série C.



A informação foi revelada pelo presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, no início de agosto. O valor se refere ao empréstimo não pago do volante Denilson, em 2016.



PATROCINADORES



Denílson passou rapidamente pelo Cruzeiro.



A dívida com os árabes já causou a perda de seis pontos ao Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube tinha que ter pago, até 19 de maio deste ano, 850 mil euros ao Al Wahda, o que não aconteceu.



O Cruzeiro tentou negociar o parcelamento e até um adiamento diretamente com o clube dos Emirados Árabes, mas não obteve êxito.



PATROCINADORES

Cobranças a favor na Fifa




O Cruzeiro também revelou que move dois processos na Fifa, cobrando o pagamento de mecanismo de solidariedade. Um deles é contra o Gil Vicente, de Portugal, em que cobra 60 mil euros (R$ 351 mil).



Segundo as demonstrações financeiras da Raposa, já foi tentado o recebimento por vias extrajudiciais, mas não se obteve sucesso. O nome do jogador negociado não foi revelado.



A Raposa também move processo contra o Sporting Braga, de Portugal, cobrando 56 mil euros (R$ 376 mil) de valor que deveria ser repassado pelo clube português por causa da compra do zagueiro Bruno Viana, do Olympiakos, da Grécia.



O Cruzeiro ainda informou que aguarda o recebimento de 107 mil euros do empréstimo do atacante Dudu ao Al Duhail, dos Emirados Árabes.



O valor corresponde a R$ 671 mil. O processo do ex-jogador do Palmeiras não está na Fifa ainda. Somando os três valores, a Raposa tem direito a receber R$ 1,4 milhão de cobranças de mecanismo de solidariedade.



Veja Também