news:

Esporte

GP da Toscana: Hamilton vence e cola no recorde de Schumacher

Publicado por TV Minas em 13/09/2020 às 22h40 - Atualizado às 19h41

foto_principal.jpg

Corrida tem três largadas paradas, inglês leva a melhor de novo sobre Bottas e vence pela 90ª vez na Fórmula 1; Albon chega em terceiro e finalmente vai ao pódio pela primeira vez.

 

Num tumultuado Grande Prêmio da Toscana, com duas bandeiras vermelhas causadas por acidentes, Lewis Hamilton venceu neste domingo pela 90ª vez na Fórmula 1 e ficou a apenas uma vitória de igualar o recorde de Michael Schumacher. Companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas completou em segundo lugar, e Alexander Albon, da RBR, subiu ao pódio pela primeira vez na carreira na F1, em terceiro.

 

Hamilton subiu ao pódio com uma camiseta em protesto para exigir a prisão dos policiais que mataram a jovem negra Breonna Taylor, nos Estados Unidos, em março deste ano.

 

A prova teve um acidente na primeira volta envolvendo sete pilotos, o que causou o abandono de Max Verstappen e Pierre Gasly, uma nova batida na relargada com os pilotos do fim do grid, o que provocou a primeira vermelha, e uma forte pancada de Lance Stroll, o que resultou na segunda paralisação.

 

Daniel Ricciardo, da Renault, chegou a assumir o segundo lugar depois da terceira largada, mas caiu para quarto, e Sergio Pérez completou a corrida em quinto, com a Racing Point. Também pontuaram, do sexto ao décimo lugares, Lando Norris (McLaren), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Charles Leclerc (Ferrari), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Sebastian Vettel (Ferrari) - o finlandês cruzou em oitavo, mas, punido por uma irregularidade ao entrar nos boxes, caiu uma posição.

Corrida tem três largadas paradas, inglês leva a melhor de novo sobre Bottas e vence pela 90ª vez na Fórmula 1; Albon chega em terceiro e finalmente vai ao pódio pela primeira vez.


 


Num tumultuado Grande Prêmio da Toscana, com duas bandeiras vermelhas causadas por acidentes, Lewis Hamilton venceu neste domingo pela 90ª vez na Fórmula 1 e ficou a apenas uma vitória de igualar o recorde de Michael Schumacher. Companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas completou em segundo lugar, e Alexander Albon, da RBR, subiu ao pódio pela primeira vez na carreira na F1, em terceiro.


 


PATROCINADORES

Hamilton subiu ao pódio com uma camiseta em protesto para exigir a prisão dos policiais que mataram a jovem negra Breonna Taylor, nos Estados Unidos, em março deste ano.


 


A prova teve um acidente na primeira volta envolvendo sete pilotos, o que causou o abandono de Max Verstappen e Pierre Gasly, uma nova batida na relargada com os pilotos do fim do grid, o que provocou a primeira vermelha, e uma forte pancada de Lance Stroll, o que resultou na segunda paralisação.


 


Daniel Ricciardo, da Renault, chegou a assumir o segundo lugar depois da terceira largada, mas caiu para quarto, e Sergio Pérez completou a corrida em quinto, com a Racing Point. Também pontuaram, do sexto ao décimo lugares, Lando Norris (McLaren), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Charles Leclerc (Ferrari), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Sebastian Vettel (Ferrari) - o finlandês cruzou em oitavo, mas, punido por uma irregularidade ao entrar nos boxes, caiu uma posição.


Corrida tem três largadas paradas, inglês leva a melhor de novo sobre Bottas e vence pela 90ª vez na Fórmula 1; Albon chega em terceiro e finalmente vai ao pódio pela primeira vez.



Num tumultuado Grande Prêmio da Toscana, com duas bandeiras vermelhas causadas por acidentes, Lewis Hamilton venceu neste domingo pela 90ª vez na Fórmula 1 e ficou a apenas uma vitória de igualar o recorde de Michael Schumacher. Companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas completou em segundo lugar, e Alexander Albon, da RBR, subiu ao pódio pela primeira vez na carreira na F1, em terceiro.



Hamilton subiu ao pódio com uma camiseta em protesto para exigir a prisão dos policiais que mataram a jovem negra Breonna Taylor, nos Estados Unidos, em março deste ano.



PATROCINADORES

A prova teve um acidente na primeira volta envolvendo sete pilotos, o que causou o abandono de Max Verstappen e Pierre Gasly, uma nova batida na relargada com os pilotos do fim do grid, o que provocou a primeira vermelha, e uma forte pancada de Lance Stroll, o que resultou na segunda paralisação.



Daniel Ricciardo, da Renault, chegou a assumir o segundo lugar depois da terceira largada, mas caiu para quarto, e Sergio Pérez completou a corrida em quinto, com a Racing Point. Também pontuaram, do sexto ao décimo lugares, Lando Norris (McLaren), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Charles Leclerc (Ferrari), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Sebastian Vettel (Ferrari) - o finlandês cruzou em oitavo, mas, punido por uma irregularidade ao entrar nos boxes, caiu uma posição.



Veja Também