news:

Bem Estar

Bactéria vazada de laboratório contamina mais de 3 mil pessoas na China

Publicado por TV Minas em 19/09/2020 às 20h31

foto_principal.jpg

Os pacientes receberão uma indenização, de acordo com as autoridades de Lanzhou, capital da província de Gansu.

 

Mais de 3.000 pessoas no noroeste da China adoeceram, depois que uma bactéria "escapou", em 2019, de um laboratório biofarmacêutico que produz vacinas para animais - disseram as autoridades locais.

 

A brucelose é uma doença transmitida por gado, ou por produtos de origem animal. Em geral, não é contagiosa para humanos, mas pode causar febres, dores nas articulações e dores de cabeça.


No total, 3.245 pessoas deram positivo para a bactéria, um número estabelecido após os exames realizados desde o incidente, segundo autoridades sanitárias de Lanzhou, capital da província de Gansu.

 

Segundo o governo local, não houve qualquer transmissão de humano para humano.

 

Um laboratório estatal usou um desinfetante vencido em julho e agosto de 2019 na produção de vacinas contra brucelose para animais, disseram as autoridades na terça-feira.

 

Como resultado, a esterilização foi incompleta, e as bactérias ainda estavam presentes nas emissões de gases da empresa, a Unidade Biofarmacêutica de Lanzhou para Pecuária.


O gás contaminado se espalhou pelo ar até o vizinho Instituto de Pesquisa Veterinária, onde infectou quase 200 pessoas em dezembro passado.


O Departamento de Saúde de Lanzhou disse na sexta-feira que a bactéria geralmente se origina de ovelhas, vacas, ou porcos.


O laboratório pediu desculpas no início deste ano e teve sua licença para produzir vacinas contra a brucelose revogada.

 

Os pacientes receberão uma indenização, a partir de outubro, de acordo com as autoridades de Lanzhou.

Os pacientes receberão uma indenização, de acordo com as autoridades de Lanzhou, capital da província de Gansu.


 


Mais de 3.000 pessoas no noroeste da China adoeceram, depois que uma bactéria "escapou", em 2019, de um laboratório biofarmacêutico que produz vacinas para animais - disseram as autoridades locais.


 


A brucelose é uma doença transmitida por gado, ou por produtos de origem animal. Em geral, não é contagiosa para humanos, mas pode causar febres, dores nas articulações e dores de cabeça.



No total, 3.245 pessoas deram positivo para a bactéria, um número estabelecido após os exames realizados desde o incidente, segundo autoridades sanitárias de Lanzhou, capital da província de Gansu.


 


Segundo o governo local, não houve qualquer transmissão de humano para humano.


PATROCINADORES

 


Um laboratório estatal usou um desinfetante vencido em julho e agosto de 2019 na produção de vacinas contra brucelose para animais, disseram as autoridades na terça-feira.


 


Como resultado, a esterilização foi incompleta, e as bactérias ainda estavam presentes nas emissões de gases da empresa, a Unidade Biofarmacêutica de Lanzhou para Pecuária.



O gás contaminado se espalhou pelo ar até o vizinho Instituto de Pesquisa Veterinária, onde infectou quase 200 pessoas em dezembro passado.



O Departamento de Saúde de Lanzhou disse na sexta-feira que a bactéria geralmente se origina de ovelhas, vacas, ou porcos.



O laboratório pediu desculpas no início deste ano e teve sua licença para produzir vacinas contra a brucelose revogada.


 


Os pacientes receberão uma indenização, a partir de outubro, de acordo com as autoridades de Lanzhou.


Os pacientes receberão uma indenização, de acordo com as autoridades de Lanzhou, capital da província de Gansu.



Mais de 3.000 pessoas no noroeste da China adoeceram, depois que uma bactéria "escapou", em 2019, de um laboratório biofarmacêutico que produz vacinas para animais - disseram as autoridades locais.



A brucelose é uma doença transmitida por gado, ou por produtos de origem animal. Em geral, não é contagiosa para humanos, mas pode causar febres, dores nas articulações e dores de cabeça.



PATROCINADORES


No total, 3.245 pessoas deram positivo para a bactéria, um número estabelecido após os exames realizados desde o incidente, segundo autoridades sanitárias de Lanzhou, capital da província de Gansu.



Segundo o governo local, não houve qualquer transmissão de humano para humano.



Um laboratório estatal usou um desinfetante vencido em julho e agosto de 2019 na produção de vacinas contra brucelose para animais, disseram as autoridades na terça-feira.



PATROCINADORES

Como resultado, a esterilização foi incompleta, e as bactérias ainda estavam presentes nas emissões de gases da empresa, a Unidade Biofarmacêutica de Lanzhou para Pecuária.




O gás contaminado se espalhou pelo ar até o vizinho Instituto de Pesquisa Veterinária, onde infectou quase 200 pessoas em dezembro passado.




O Departamento de Saúde de Lanzhou disse na sexta-feira que a bactéria geralmente se origina de ovelhas, vacas, ou porcos.




O laboratório pediu desculpas no início deste ano e teve sua licença para produzir vacinas contra a brucelose revogada.



Os pacientes receberão uma indenização, a partir de outubro, de acordo com as autoridades de Lanzhou.



Veja Também